La Liga

Irritado com arbitragem da La Liga, Takefusa Kubo faz apelo por proteção dentro de campo

Destaque do futebol japonês, Takefusa Kubo reclama da força da marcação em campo no empate da Real Sociedad com o Alavés

Desde a última grande revolução no futebol, protagonizada por Pep Guardiola no lendário Barcelona de Messi, Xavi e Iniesta, ficou cada vez mais raro que os jogadores tenham espaços para criar jogadas. A necessidade de estar sempre muito próximo para conectar um lance obriga os atletas a pensarem muito rápido e não há muito tempo para segurar a bola e tentar um drible de efeito. Dentro deste cenário, Takefusa Kubo, destaque da seleção japonesa e da Real Sociedad, fez um apelo aos árbitros da La Liga para que os jogadores de habilidade tenham mais condições de mostrar o seu melhor futebol.

Para o japonês, os jogadores com maior capacidade técnica e criatividade para driblar devem ser protegidos pelos juízes em campo, para que o espetáculo seja bom de assistir. Kubo afirmou em entrevista ao DAZN que é um atleta que quer proporcionar a melhor experiência de jogo aos torcedores e que por isso, quem tivesse a intenção de marcar e obstruir um lance de efeito de forma mais pesada deveria ser mais punido de forma mais grave.

Kubo ainda reclamou após sofrer duros desarmes no empate por 1 x 1 da Real Sociedad diante do Alavés nesta terça-feira (3), pela 19ª rodada da La Liga. Jogando em casa, o time do País Basco sofreu para furar a retranca do adversário e teve dificuldades para suplantar a forte marcação dos visitantes, o que teria irritado o ponteiro japonês, que tem por principal característica a capacidade de driblar.

“Se nem as pessoas e nem os árbitros me protegerem, será difícil. Tento jogar com a bola e divertir as pessoas, e também tento vencer, mas há muitos jogos em que sofri muitos danos e preciso de mais proteção”, afirmou Kubo.

Pedido de Kubo vai de encontro a quantidade exagerada de faltas que japonês vem sofrendo

O futebol europeu tende a ser mais intenso e disputado do que em outros grandes centros, entretanto, a maneira como os adversários têm chegado sobre jogadores mais habilidosos, tem preocupado o japonês, que tem sentido na pele o poder de marcação e da violência dos defensores dos outros times, não só do cenário espanhol, mas também dentro do Velho Continente em geral. Recentemente o jogador chegou a ser agredido, sem que a arbitragem tivesse dado uma advertência sequer.

Kubo sofre entre duas e três faltas por jogo, segundo dados do site de estatísticas esportivas SofaScore, geralmente relacionadas ao seu poder técnico, o que irrita os defensores adversários, que partem para a violência para tentar intimidar o atacante, que se sente acuado e tem pedido para que a La Liga tome providências mais severas contra este tipo de jogada. O problema com a violência exacerbada contra os jogadores mais habilidosos não é algo que atinge somente o japonês.

Vinicius Júnior e Jude Bellingham também tem sofrido bastante com o peso da marcação dos adversários e com a falta de uma punição mais forte por parte da arbitragem, o que, de certa forma, incentiva que os zagueiros e jogadores de marcação e sobreponham aos atletas mais rápidos e leves. O brasileiro demonstrou certa preocupação com o tema na temporada passada, em jogo diante do Girona, quando acabou caindo no chão e recebeu uma bolada. O atacante da Seleção Brasileira chegou a reclamar pela atitude do jogador catalão, mas foi o próprio Vini que acabou recebendo cartão amarelo pela atitude.

Da mesma maneira, o brasileiro acabou expulso diante do Valencia jogando no Estádio Mestalla também na temporada passada após tentar se proteger de uma agressão de Hugo Duro, que tentou estrangulá-lo pelas costas. A partida foi marcada por mais um caso de racismo contra o jogador da Seleção. Sendo assim, a violência contra os jogadores mais ágeis e habilidosos tem atingido atletas de outras nacionalidades, o que deve chamar a atenção da La Liga para que medidas mais severas contra os defensores sejam tomadas.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo