La Liga

Má fase do Girona não tem fim: time joga mal de novo e Getafe aproveita

Vitória de 1 a 0 do Getafe decreta quarta derrota nos últimos seis jogos para o Girona, que agora está a 10 pontos do Real Madrid e pode ser ultrapassado pelo Barcelona

O Girona perdeu o fôlego e não é mais aquele time que encantou por alguns meses na liderança de La Liga. Neste sábado (16), pela 29ª rodada no Coliseu, somou outra atuação abaixo, perdeu para o Getafe por 1 a 0 e agora soma quatro derrotas nos últimos seis jogos. O Real Madrid venceu hoje, mais cedo, então a vantagem na liderança subiu para 10 pontos para os Blanquivermells, que agora podem ser ultrapassados pelo Barcelona.

Sem contar o jogo de hoje, o Getafe só tinha uma vitória nos últimos sete jogos. Mas, ao receber o Girona, fez um jogo bem maduro defensivamente. Soube anular um ataque que por muito tempo se destacou pelas jogadas individuais nas pontas e um de associação por dentro. Venceu com gol solitário do volante Yellu Santiago, que apareceu como elenco surpresa dentro da área.

O Girona se notabilizou nesta temporada por ser um time de posse de bola, jogo posicional bem praticado e a criação de várias chances de gol. No entanto, desde a derrota de 4 a 0 para o Real, no mês passado, o time de Míchel tem pedido disso, além da confiança por ver o título de La Liga ficar praticamente impossível.

Getafe se defende bem e marca na chance mais clara do 1º tempo

Hoje, contra o Getafe, o clube catalão seguiu mostrando as dificuldades das últimas partidas e não exigiu nenhuma defesa de David Soria no 1º tempo. As melhores oportunidades só vieram quando o time já perdia por 1 a 0. Duas foram dos pés do centroavante Artem Dovbyk, que na primeira, na cara do gol, bateu cruzado para fora, enquanto na sequência, em cruzamento rasteiro de Savinho, apareceu na segunda trave para dar um toque com o bico da chuteira para fora.

O time do Coliseu também teve méritos em tirar o que os Blanquivermells tem de melhor. Compacto, o Getafe foi bem na defesa. O 4-1-4-1 era bem distribuído no campo, sem possibilidade para infiltrações ou algo mais perigoso. Eles também pressionavam e forçaram vários lançamentos (errados) dos visitantes. Porém, também não criaram tanto até que uma jogada individual mudou a partida. Aos 32 minutos, o volante Luis Milla pegou a bola da direita e foi dentro até invadir a área. Com isso, atraiu a marcação de Aleix García e tocou para Nemanja Maksimović, que escorou para Ilaix Moriba deixar Yellu Santiago sozinho dentro da área. O jovem espanhol de 19 anos tinha condição legal por conta do posicionamento de García e bateu cruzado para superar Paulo Gazzaniga.

Vale citar que a etapa inicial também foi bem quente. Muitas faltas, discussões, reclamações com árbitro e quatro amarelos. Poderia ter sido um vermelho, quando Portu se aproveitou de “casquinha” de Dovbyk e iria sair na cara do gol, mas recebeu leve puxão de Omar Alderete e parou na jogada. No campo, o juiz viu, deu falta e amarelou o zagueiro. O VAR chamou para revisar o lance, e o árbitro mostrou personalidade para manter a decisão inicial, não expulsando Alderete.

Etapa final não muda tanto, e Girona não consegue nem um gol

Com o 1 a 0 contra, a tendência era o Girona dominar completamente os 45 minutos finais. Não aconteceu. Em apenas um período, de cerca de 10 minutos, a equipe visitante foi absoluta e por muito pouco não marcou. Nessa hora, Dovbyk, de novo, teve as principais chances. Na primeira, com total mérito do ucraniano que estava completamente sozinho na ponta direita, ele passou no meio de dois e mandou no meio do gol de Soria. Depois, o centroavante viu a bola passar a poucos centímetros de seu pé e não conseguir empurrar para o gol. A jogada foi linda, puxada por Savinho que saiu da ponta para receber na área e dar o passe rasteiro que passou na cara da meta do Getafe. Nos minutos finais, quando finalmente acertou a finalização, o goleiro Soria se esticou todo para evitar a tentativa de cabeça.

Por quase todo segundo tempo, o time da casa fez um jogo bem inteligente, defensiva e ofensivamente. Se defendia com muita atenção e qualidade. E contra-atacava na mesma medida. Quase marcou com Moriba, em uma cabeçada que passou rente à trave. Antes dos 35, Óscar Rodríguez roubou no campo de ataque e deixou Jaime Mata na cara do gol. O camisa 7 do Getafe, que saiu do banco pouco antes, bateu cruzado, rasteiro, e Gazzaniga defendeu.

O clube catalão até ameaçou uma pressão no fim, dominando a bola e as ações ofensivas nos sete de acréscimos. Só faltou, de novo, a criatividade para empatar.

Tabela de La Liga

LaLiga
# Seleção J V E D +/- Pontos
1 Real Madrid

Real Madrid

31 24 6 1 47 78
2 Barcelona

Barcelona

31 21 7 3 28 70
3 Girona

Girona

31 20 5 6 24 65
4 Atletico Madrid

Atletico Madrid

31 19 4 8 23 61
5 Athletic Bilbao

Athletic Bilbao

31 16 9 6 22 57
6 Real Sociedad

Real Sociedad

31 13 11 7 12 50
7 Valencia

Valencia

31 13 8 10 2 47
8 Real Betis

Real Betis

31 11 12 8 1 45
9 Villarreal

Villarreal

31 10 9 12 -5 39
10 Getafe

Getafe

31 9 12 10 -6 39
11 Osasuna

Osasuna

31 11 6 14 -8 39
12 Las Palmas

Las Palmas

31 10 7 14 -6 37
13 Sevilla

Sevilla

31 8 10 13 -5 34
14 CD Alaves

CD Alaves

31 8 8 15 -12 32
15 Mallorca

Mallorca

31 6 13 12 -11 31
16 Rayo Vallecano

Rayo Vallecano

31 6 13 12 -13 31
17 Celta Vigo

Celta Vigo

31 6 10 15 -13 28
18 Cadiz

Cadiz

31 4 13 14 -20 25
19 Granada

Granada

31 3 8 20 -28 17
20 Almeria

Almeria

31 1 11 19 -32 14
Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo