La Liga

Boateng: “Quando soube do interesse do Barcelona, achei que estava sonhando”

Kevin-Prince Boateng surgiu como uma enorme surpresa na janela de transferências e, um dia depois de ser anunciado pelo Barcelona, já foi apresentado pelo novo clube. O veterano de 31 anos não esconde que ele mesmo sequer imaginava a possibilidade de atuar no Camp Nou e desacreditou do interesse quando foi contatado por seu empresário. Todavia, se mostra consciente de suas condições como reserva e, ao contrário do histórico de polêmicas, está disposto a ser mais um no elenco de Ernesto Valverde.

VEJA TAMBÉM: Até no videogame pareceria surreal, mas o Barça realmente trouxe Kevin-Prince Boateng

“É uma sensação incrível. Ontem de manhã estava triste por deixar o Sassuolo, porque tínhamos um bom grupo, mas expliquei a eles que jogar aqui era uma oportunidade que eu não poderia rechaçar. Queria ir correndo até Barcelona, e nem precisava de um avião. Quando escutei a notícia de meu empresário, pensei que era um sonho. Foi uma grande honra e estou muito feliz”, apontou, em sua apresentação.

Além disso, Boateng não poupou elogios aos seus novos companheiros de ataque: “Não falei com o treinador, mas sei que não cheguei para ser titular. Há jogadores incríveis neste elenco, estou aqui por minha experiência e para ajudar. É uma grande honra, porque Messi é o melhor jogador do mundo e Suárez é o melhor centroavante do mundo. Jogar ao lado deles será um presente”.

A princípio, Boateng vem para ser o centroavante reserva do Barcelona. Após a venda de Munir El Haddadi, o ganês preenche a lacuna como substituto de Luis Suárez, em função que desempenhou no Las Palmas e no Sassuolo. Chega por empréstimo de seis meses, com a possibilidade de compra definitiva. Desta maneira, pretende se adaptar às diferentes exigências dos blaugranas para, quem sabe, assegurar a sua permanência na Catalunha.

“Na minha idade, jogar como 9 é perfeito. Mas o treinador pode pensar que um jogador como eu é um plus, porque posso atuar em diferentes posições. Mas me sinto muito bem como 9. Estou bem fisicamente e quero permanecer por mais anos aqui, é o meu objetivo. Ter passado pelo Las Palmas também ajuda na minha adaptação, é sempre difícil mudar de país”, concluiu.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo