La Liga

Até no videogame pareceria surreal, mas o Barça realmente trouxe Kevin-Prince Boateng

O que você faria se estivesse jogando videogame e visse que o Barcelona, em plena temporada 2018/19, contratou Kevin-Prince Boateng para reforçar o seu elenco? Talvez tivesse algum ataque de riso, talvez questionasse a verossimilhança do jogo, talvez pensasse que tal transação só seria possível no mundo virtual. Os desenvolvedores dos games, por sua vez, também descartariam uma transferência tão inusitada. Pois os dirigentes blaugranas conseguiram superar a imaginação e concretizar o que ainda soa como surreal: Boateng, de fato, chegou ao Camp Nou. O rumor, que mais parecia um devaneio quando surgiu nesta segunda, precisou de poucas horas para se confirmar. O medalhão foi anunciado oficialmente pelos catalães, em empréstimo até o fim da temporada.

Aos 31 anos, Boateng possui um currículo tão recheado que até parece mais velho. O Barcelona será o 11° clube de sua carreira, entre muitas idas e vindas – especialmente pelo Milan, que defendeu em três passagens distintas. Desde sua última estadia em Milanello, o ganês havia abraçado equipes mais modestas e reergueu seu moral. Foi muito bem no Las Palmas em 2016/17, acumulando ótimos números no Campeonato Espanhol. Depois disso, retornou ao seu país natal e foi campeão com o Eintracht Frankfurt, entre os destaques na conquista da Copa da Alemanha em 2017/18. Já nesta temporada, decidiu mais uma vez reviver os tempos de Serie A e teve um bom começo no Sassuolo, apesar de perder sequência por uma lesão na pélvis. Ficou seis meses nos neroverdi, até a surpresa desta segunda.

Que Boateng venha em uma fase positiva, entre tantas desilusões que já provocou, nem de longe se esperava o movimento rumo a um grande clube. O Barcelona, de qualquer forma, aproveita a oportunidade de mercado. Embora tenha atuado como meia ou ponta em grande parte da carreira, Boateng se recuperou como centroavante nas últimas temporadas. Fez a função no segundo turno do Campeonato Espanhol, na intensa equipe do Las Palmas comandada por Quique Setién; e também andava atuando por ali no Sassuolo, outro time dinâmico, sob as ordens de Roberto de Zerbi. Considerando a falta de opções no setor, o Barcelona aposta nesta alternativa.

Dono de bom porte físico e um arremate poderoso, Boateng se encaixa na posição. E a qualidade técnica de ambidestro pode ajudá-lo a ganhar espaço. Mesmo que inusitada, é uma alternativa instigante para se associar com Lionel Messi, Ousmane Dembélé ou outros jogadores ofensivos do Barça. Tende a ser o reserva imediato de Luis Suárez, depois que Ernesto Valverde testou (sem sucesso) alguns de seus pontas improvisados na função. Somente Messi parecia realmente apto a suplantar o Pistoleiro, mas o desgaste do craque não está na mente do treinador. O novato alivia a exigência sobre os companheiros, neste sentido. Além do mais, em ocasiões específicas, o ganês também deve se adaptar como ponta ou meia. Aumenta até o leque de opções táticas ao time.

A chegada de Boateng é consequência direta da venda de Munir ao Sevilla. O canterano não aceitou renovar o seu contrato e os catalães preferiram negociá-lo. Era ele, aliás, quem vinha sendo o reserva direto de Suárez como centroavante nos jogos da Copa do Rei e de La Liga. Diante da lacuna no elenco, o Barcelona precisava de um novo homem de frente, mas sem querer gastar muito com isso. Álvaro Morata chegou a ser cogitado, mas o preço era um claro impeditivo. Carlos Vela também se abriu ao negócio, recusado por suas oscilações. Desta maneira, o ganês se encaixou nos parâmetros estabelecidos pela diretoria culé.

Segundo a imprensa espanhola, foi a partir da saída de Munir que as negociações com o Sassuolo se impulsionaram – clube com o qual os blaugranas possuem boa relação. Por conta disso, ficou mais fácil ajustar os trâmites da transação sem criar alardes. Os catalães pagaram €2 milhões pelo empréstimo, com uma cláusula de compra definitiva estipulada em €8 milhões. O preço, um tanto quanto módico para o mercado atual, parece exagerado quando se pensa na ampla ficha de Boateng. Caberá a ele justificar se valeu a pena ou não.

Em suas primeiras entrevistas como jogador do Barcelona, ao menos, Prince se mostra ciente do tamanho da porta que se abre. Falou com carinho do Sassuolo, que também agradeceu o veterano publicamente por seus serviços prestados. Enquanto isso, deu sua primeira declaração polêmica, espetando o Real Madrid e projetando o próximo clássico. “Agradeço ao Sassuolo. É triste sair do clube, mas o Barcelona oferece uma oportunidade única. Não me pergunte sobre o Real: só penso no Barcelona e espero marcar um gol no clássico do Bernabéu”, afirmou.

A personalidade de Boateng, que para muitos é um entrave, foi considerada como algo favorável pelo Barcelona. O jornal El País aponta que o “espírito lutador” pesou positivamente no interesse pelo ganês. Trará uma mentalidade em partes parecida com a de Arturo Vidal. “É um futebolista de caráter, muito competitivo e tem experiência. Será um bom jogador para o Barcelona”, aponta uma das fontes consultadas pelo periódico. Resta saber o quanto esse caráter forte não atrapalhará o camisa 19, como em outros momentos de sua trajetória. A diferença entre um negócio bizarro e uma bem-vinda surpresa dependerá unicamente de seu futebol. A um fã declarado de Rivaldo, vestir a camisa de quem alimentou seus sonhos pode ajudá-lo a contar outra história ao final da temporada. Só assim para o surreal ganhar sentido no Camp Nou.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo