La Liga

Apesar de contar com mãozinha da arbitragem, Barcelona perde para Villarreal em jogo maluco em LaLiga

Em jogo marcado pelas inúmeras polêmicas de arbitragem, o Barcelona sofreu um duro golpe do Villarreal em LaLiga, para desespero de Xavi

Neste sábado (27), o Barcelona empatou com o Villarreal por 3 x 3, no Estádio Olímpico Lluís Companys, pela 22ª rodada de LaLiga. Com o resultado, o Barça ficou na 3ª posição do campeonato com 45 pontos e um jogo a menos. Já o Submarino Amarelo ficou na 14ª colocação com 21 pontos, aumentando a distância para a zona de rebaixamento.

Em jogo marcado pelas inúmeras polêmicas de arbitragem – o que se tornou comum na Espanha nas últimas semanas -, o Barcelona sofreu um duro golpo do Villarreal, para o desespero de Xavi Hernández. O técnico está na corda bamba e a imprensa local crava que ele pode ser demitido por Joan Laporta em breve. Saiba tudo o que aconteceu nessa partida maluca de LaLiga.

Como foi Barcelona x Villarreal por LaLiga

Por jogar em casa, o Barcelona começou em cima do Villarreal, tanto que, aos 14 minutos do 1º tempo, João Félix finalizou um bolão da entrada da área. Ela desviou na marcação e subiu, obrigando Jorgensen a se esticar todo para espalmar para escanteio e evitar o gol. Entretanto, o Submarino Amarelo passou a gostar mais do jogo, apesar do domínio dos Culés na posse de bola.

Aos 21 minutos, a arbitragem de LaLiga se tornou um personagem polêmico na partida. Um cruzamento da direita de Femenía para o meio encontrou Baena no meio, que dividiu a bola com Koundé. Ambos caiíram no chão, e a bola sobrou para Gerard Moreno, que cortou a marcação e, quase na pequena área, marcou um gol para o Villarreal. Entretanto, o lance foi anulado.

Só que não havia motivo aparente para a anulação. Koundé não sofreu falta de Baena, e não havia impedimento na jogada. Ao menos, era isso que parecia, já que o árbitro e o VAR entenderam que Sorloth, que estava impedido na hora que Moreno pegou a bola, participou do lance. Só que o camisa 9 ficou parado para não interferir na jogada justamente por saber que estava fora de jogo. Fato é que a invalidação ajudou o Barcelona.

Já aos 40 minutos da etapa inicial, o Submarino Amarelo balançou as redes para abrir o placar. Em uma cobrança lateral na esquerda, Sorloth recebeu a bola, fez o giro e cruzou rasteiro para o meio da área. Ele encontrou Gerard Moreno, que bateu bonito de primeira para cravar nos Blaugranas. E isso foi tudo até a ida para o intervalo.

Loucura total no 2º tempo

Na volta para o 2º tempo, os comandados de Xavi acordaram. Bom, pelo menos, quase todos. Mesmo com um início melhor, o Barcelona sofreu um gol do Villarreal aos oito minutos. Um chutão de Jorgensen para o ataque caiu nos pés de João Cancelo, que tinha acabado de entrar no jogo. O lateral errou o domínio e entregou a bola para Akhomach, que saiu em disparada em direção à grande área, driblou o goleiro e balançou as redes.

Por conta disso, o Barça pressionou ainda mais o Submarino Amarelo, e conseguiu descontar aos 14 minutos. Em jogada construída na direita, a bola chegou até Ferran Torres na esquerda, que passou para Lewandowski na meia-lua. Ele ajeitou de calcanhar para trás, já que Gundogan chegava em velocidade livre de marcação. A batida de primeira por baixo foi indefensável.

Aos 22 minutos, o Barcelona empatou em jogada pela direita com Lamine Yamal, que cruzou rasteiro para trás. Gundogan acabou furando, mas a bola ficou com Pedri, que chegou finalizando para balançar as redes. Três minutos depois, o Villarreal marcou um gol contra após cobrança de falta lateral que iria para Ronald Araujo, mas acabou desviando em Bailly para virar o placar.

Só que, aos 38 minutos, o Submarino Amarelo conseguiu empatar em contra-ataque. Sorloth fez lindo lançamento para Gonçalo Guedes, que ajeitou e bateu cruzado da entrada da área para balançar as redes. Já aos 44 minutos da etapa final, a arbitragem foi (de novo) alvo de outra polêmica. Gundogan tentou chutar, mas a bola bateu no cotovelo de Comesaña. O árbitro de campo marcou o pênalti para os Culés.

Entretanto, o VAR recomendou a análise do vídeo, já que o defensor do Villarreal estava com o braço colado ao corpo e no meio do movimento de salto girando para ficar de costas. Em meio a esse cenário, o árbitro voltou atrás e anulou a penalidade máxima para o Barcelona. E ainda deu tempo para o Submarino Amarelo vencer os Blaugranas mesmo fora de casa.

Nos acréscimos, a defesa do Barcelona deu um show de horrores e a bola caiu para Sorloth, que bateu mascado. A finalização bateu no braço do rival, mas o camisa 9 do Villarreal pegou o rebote para marcar o gol. O Barça se atirou ao ataque para tentar empatar, mas, no último lance, sofreu um contra-ataque pela direita. Gonçalo Guedes cruzou para trás para Morales, que marcou o 5 x 3 e garantiu a vitória do Submarino Amarelo.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo