Copa do Rei

O Atlético Baleares aprontou de novo e, depois do Getafe, eliminou agora o Celta na Copa do Rei

O Atlético Baleares enfiou 5 a 0 no Getafe na fase anterior e despachou também o Celta - eliminado pela segunda temporada seguida por um adversário da terceirona

O Celta tinha protagonizado um papelão na Copa do Rei de 2020/21, ao ser eliminado logo na segunda fase diante do Ibiza, da terceira divisão, numa vitória incontestável por 5 a 2. Os celestes avançaram até a terceira fase em 2021/22, mas experimentaram outro vexame. O algoz foi mais um time insular da terceirona, o Atlético Baleares, que já tinha despachado o Getafe nesta edição do torneio. Contra uma equipe mista escalada por Eduardo Coudet, os baleares mataram o jogo ainda nos 90 minutos. Os anfitriões conseguiram criar mais oportunidades em Palma de Mallorca e contaram com dois gols de Manel Martínez para garantir o triunfo por 2 a 1, suficiente para uma classificação inédita às oitavas de final.

Tradicional rival do Mallorca, o Atlético Baleares foi fundado em 1920 e possui certa tradição nas divisões de acesso do Campeonato Espanhol. O time teve dois períodos distintos na segundona, nos anos 1950 e 1960, mas o mais comum é militar entre a terceira e a quarta divisão. As aparições na Copa do Rei são esporádicas e em duas outras oportunidades os baleares chegaram aos 16-avos de final. Desta vez, foram capazes de superar a barreira, após já terem aplicado um inapelável 5 a 0 sobre o Getafe na fase anterior.

Manel Martínez começou a fazer estrago aos 16 minutos, num surpreendente escanteio ensaiado que rendeu a cabeçada fulminante para as redes. O Atlético Baleares ganhou confiança com o gol e, sem reação, o Celta voltou para o segundo tempo com quatro mudanças – incluindo as entradas de Brais Méndez e Santi Mina, enquanto Thiago Galhardo saiu. Os celestes melhoraram e empataram com Brais Méndez, na sobra de um lance de Santi Mina, pouco antes que Iago Aspas também viesse a campo. Todavia, os baleares não deram brechas ao ídolo adversário. Aos 31, mais uma cabeçada de Manel Martínez seria fatal e garantiria a inédita classificação dos maiorquinos, que também brigam pelo acesso na terceirona.

De resto, os outros times da primeira divisão se classificaram nesta quarta-feira de Copa do Rei – apesar dos sofrimentos do Barcelona contra o Linares e do Real Madrid contra o Alcoyano. O Betis construiu o placar mais confortável, com os 3 a 0 sobre o Valladolid, hoje na segunda divisão. William Carvalho anotou o primeiro num chute cruzado, enquanto o segundo surgiu numa cobrança de falta perfeita de Nabil Fekir logo na sequência. Depois de algumas chances clamorosas desperdiçadas pelos beticos, o terceiro surgiu no segundo tempo, em passe de Aitor Ruibal para Borja Iglesias escorar.

O Leganés, atualmente na segundona, fez a Real Sociedad sofrer para conseguir a vitória por 3 a 2 em Butarque. O primeiro gol até seria dos bascos, aos oito minutos, numa belíssima definição de Alexander Isak por cobertura. A Real seguiu melhor, até Mikel Oyarzabal ampliar aos 43, numa inteligente infiltração. Porém, os Pepineros buscaram o empate. Juan Muñoz descontou de cabeça aos 15 e também deixou tudo igual aos 25, num tiro certeiro no canto. Entretanto, quatro minutos depois, um pênalti permitiu que Oyarzabal decretasse a vitória dos txuri-urdin.

O Valencia garantiu o triunfo por 2 a 1 sobre o Cartagena, da segunda divisão, apenas nos acréscimos do segundo tempo. Carlos Soler marcou um belo gol de falta, para abrir a contagem aos valencianos no primeiro tempo. Os albinegros incomodaram até o empate surgir aos 30 da etapa final, num pênalti convertido por Alfredo Ortuño – e até poderiam ter virado, com um contra-ataque aberto que desperdiçaram. O alívio dos Ches só aconteceu aos 47 do segundo tempo, num rebote que Denis Cheryshev guardou.

O Mallorca também anotou 2 a 1 na visita ao País Basco, eliminando o Eibar, que figura na segundona. O time da casa era mais perigoso e saiu em vantagem no fim do primeiro tempo, com uma cabeçada de Gustavo Blanco. Apenas na segunda etapa é que a vitória dos bermellones saiu, com gols de Josep Gaya e Ángel Rodríguez – este já aos 37 minutos, de peixinho. Por fim, o Rayo Vallecano fez o simples no 1 a 0 para cima do Mirandés, renomada zebra em outras edições da Copa do Rei. No reencontro do técnico Andoni Iraola com seu antigo clube, o gol seria anotado por Andrés Martín, aos 22 do segundo tempo. Na reta final, Luca Zidane faria uma grande defesa na meta franjirroja para evitar o empate.

Na terça, o Espanyol tinha se classificado ao vencer nos pênaltis a Ponferradina, da segunda divisão. Os 16-avos de final serão concluídos nesta quinta, com mais sete jogos. O destaque fica para o Zaragoza x Sevilla em La Romareda, bem como para o Rayo Majadahonda x Atlético de Madrid no Wanda Metropolitano. O sorteio das oitavas ocorrerá na sexta-feira.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo