Espanha

Bellingham exige mudanças no futebol

Em mais um episódio lamentável de racismo em La Liga, Bellingham cobrou ações concretas para combater o preconceito

Mais uma vez, La Liga foi palco de racismo. Após Vinicius Júnior ser perseguido na Espanha, agora foi a vez de Tchouaméni ser vítima no Real Madrid. Enquanto o meio comemorava seu gol na vitória dos Merengues sobre o Mallorca por 1 a 0 no último sábado (13), no Estádio Son Moix, um torcedor imitou um macaco em direção ao francês. Com esse cenário repetitivo no futebol, Jude Bellingham exigiu mudanças para combater o preconceito.

Os Barralets emitiram um comunicado condenando o comportamento racista de seu torcedor, além de informar que estão trabalhando com a polícia para identificar o autor da discriminação. O problema é que o Mallorca está longe de ser o primeiro time em La Liga a ver alguém de sua torcida realizando uma ação preconceituosa. Na verdade, essa questão tem sido recorrente na Espanha — assim como em outras partes do mundo.

Por isso, Bellingham usou sua entrevista coletiva para cobrar atitudes concretas das entidades que comandam o futebol para combater o racismo. O craque do Real Madrid se sentiu incomodado com o fato de a discriminação racial se tornou algo comum em determinados estádios. E a solução desse problema passa por punições mais pesadas para os preconceituosos, como o próprio jogador de 20 anos defendeu:

“Acho que especialmente nos jogos como visitantes de La Liga você quase se acostuma. Mais precisa ser feito, sejam punições ou como você reage proativamente. É horrível se preparar para um jogo sabendo que você pode sofrer abusos, é nojento e as pessoas no poder precisam fazer mais”.

Bellingham se solidariza com Vini Jr no Real Madrid

Jude Bellingham também se solidarizou com Vini Jr, perseguido com racismo no Real Madrid há anos. Contra o próprio Mallorca, por exemplo, o atacante foi vítima de cantos preconceituosos por parte de um torcedor em fevereiro de 2023. Nas últimas temporadas, o brasileiro foi vítima de discriminação em, pelo menos, 10 estádios diferentes na Espanha.

Em 2022/23, boa parte da torcida do Valencia atacou Vinicius Jr com racismo no Mestalla. No reencontro com o estádio dos Morcegos, o atacante do Real Madrid comemorou seu gol com o punho cerrado, um gesto histórico na luta contra o preconceito. Em janeiro do ano passado, a torcida do Atlético de Madrid enforcou um boneco do brasileiro em uma ponte.

Vinicius Júnior chegou a chorar em uma coletiva na Seleção Brasileira ao ser perguntado sobre os casos de racismo que sofreu na Europa. Em meio a esse cenário, Bellingham ligou um alerta sobre os episódios discriminatórios sofridos pelo atacante brasileiro nos Blancos, já que ele ainda acaba sendo culpado por tudo o que tem acontecido. O meia do Real Madrid cobra uma resolução urgente do problema:

“Com o Vini, ao longo dos anos, a culpa vai sendo transferida para ele pela forma como joga, pela forma como se expressa. O jogo sentiria falta de jogadores como Vini se ele decidisse dar uma pausa por causa desse tipo de coisa. É definitivamente um apelo às pessoas encarregadas de assumir o controle. Duvido que isso aconteça. Será algo que imagino que teremos que lidar ao entrar nos jogos”.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo