Eliminatórias da CopaEspanha

Feliz no Real Madrid, Bale mira Copa do Mundo: “Nunca planejei me aposentar”

Aos 32 anos, Gareth Bale sonha em ir à Copa do Mundo com Gales, que não se classifica desde 1958, e nega que tenha pensado em se aposentar, como foi especulado

Uma das histórias antes da Euro 2020 era que Gareth bale poderia se aposentar depois do torneio. Em uma entrevista, o jogador foi perguntado sobre aposentadoria e não quis responder, o que alimentou as especulações. Com contrato com o Real Madrid até junho de 2022, ele retornou aos blancos e tem sido utilizado no elenco da equipe. Depois da Eurocopa, o galês comentou que queria continuar e jogar e mirava a Copa.

“Para mim foi melhor não falar nada e concentrar no trabalho que tínhamos”, afirmou Bale, em entrevista à BBC. “Nunca planejei me aposentar. Como disse antes, eu queria apenas me concentrar na Eurocopa e não quis me explicar. Não sinto que preciso. Ainda não sinto que preciso”.

“Não importa o que eu dissesse do que iria fazer, sair, me aposentar ou o que fosse, acho que causaria uma grande e irritante história, uma história que iria distrair”, comentou o jogador. Gales avançou até as oitavas de final na Euro 2020, mas acabou goleada pela Dinamarca por 4 a 0.

Bom ambiente no Real Madrid

Seu tempo no Real Madrid parecia ter acabado na temporada passada, tanto que acabou emprestado ao Tottenham. Com a saída de Zinedine Zidane, o seu futuro ficou mais incerto ainda. A escolha para novo técnico foi Carlo Ancelotti, com quem Bale já tinha trabalhado quando chegou ao Real Madrid e conquistou a Champions League, inclusive com gol na final contra o Atlético de Madrid. Até por isso, acabou voltando ao Real Madrid, com quem tem contrato até junho de 2022, e tem sido aproveitado.

Até aqui, Bale foi titular nos três jogos que fez pelo Real Madrid nesta temporada, com um gol marcado contra o Levante, na segunda rodada. Nos três jogos foi substituído, mas seu desempenho foi bom, o que o deixou animado para a temporada.

“Eu sempre tive um grande relacionamento com Carlo, mas é sempre o mesmo, você tem que ter bom desempenho para entrar no time. Eu tive uma boa pré-temporada e começo de temporada. É uma das coisas no futebol. Você tem que jogar bem e as percepções mudam rapidamente”, disse o jogador.

Bale foi perguntado sobre o bom ambiente que encontrou no retorno ao Real Madrid. “Acho que isso ficou claro quando voltei da seleção de Gales da Euro. Eu trouxe isso para o Real Madrid nesta temporada, onde há um ambiente melhor para mim. Todo jogador irá dizer a você que está em um lugar mais feliz mentalmente, então fisicamente eles se sentirão melhores e terão um desempenho melhor. Estou jogando um pouco mais feliz e mais confortável com o estilo de jogo do Real Madrid”, comentou.

Gareth Bale, do Real Madrid (Imago / OneFootball)

Em busca da Copa do Mundo

Gareth Bale foi o grande jogador de Gales na Euro 2016, quando o time foi até a semifinal. Ainda que na Euro 2020 o time não tenha ido além das oitavas de final, Gales tem boas chances de ir à Copa. Os galeses estão no Grupo E, com Bélgica, República Tcheca, Belarus e Estônia. Atualmente, os galeses estão em terceiro, com três pontos em dois jogos. Bélgica, com 10, e República Tcheca, com sete, são os dois primeiros, mas Gales tem dois jogos a menos.

Gales não vai a uma Copa do Mundo desde 1958 e esse é um dos objetivos de carreira de Bale. Bale tem 97 jogos pela seleção galesa, perto de chegar à simbólica marca de 100 partidas. Esse é um dos objetivos, embora ele não queira parar por aí. A ideia é chegar também à Copa do Mundo.

“É claro que quero jogar uma Copa do Mundo por Gales, não apenas por mim, mas para o país como um todo”, declarou o jogador. “Acho que seria uma experiência incrível para a nação. Estamos obviamente totalmente focados em tentar fazer isso. Temos um jogo importante contra Belarus [neste domingo] e em termos de jogos pela seleção, qualquer jogador gostaria de chegar a 100 jogos. Sei que estou muito perto e seria bom se conseguir realizar”.

Ações contra o racismo

Capitão da Gales, Bale disse que apoia deixar o gramado caso seus companheiros sejam ofendidos com gritos racistas. No jogo da Inglaterra contra a Hungria, em Budapeste, os jogadores ingleses foram insultados racialmente.

“É preciso ter ação para parar com isso. Se eles continuarem repetidamente fazendo isso, o que parece que é o que está acontecendo, então você bane o país da competição. Isso expulsa o país imediatamente. Se o país continuar a fazer esses gestos horríveis, então talvez a melhor coisa seja expulsá-los, dar a eles uma suspensão e quem sabe aprendem a lição”, disse.

“Se qualquer coisa acontecer para qualquer um dos nossos jogadores e eles quiserem sair de campo, eu os apoiarei totalmente”, disse Bale. “As Eliminatórias são importantes, mas essas questões acontecem vem acima do futebol. Se sentirmos que não estamos sendo protegidos e sermos tratados do modo certo pelos órgãos governamentais e o único modo de responder for sair, eu apoiarei totalmente”.

NA TV

Eliminatórias Europeias: Belarus x Gales
Domingo, 5 de julho, 10h – TNT Sports (Assine e ganhe 7 dias grátis)

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo