BrasilCampeonato Brasileiro

Vasco foi tudo que não vinha conseguindo ser e tirou a chance do Fluminense ser líder

Mais pose de bola, mais chutes a gol, mais desarmes. O Fluminense teve superioridade em diversos quesitos técnicos do clássico contra o Vasco no Maracanã. Não foi superior no placar, acabou derrotado por 2 a 1 e não dá para dizer que foi injusto. No futebol, os números podem ajudar a entender o jogo, mas não dizem tudo. O Vasco acabou vencendo merecendo, com destaque para Jhon Cley, envolvido nos dois gols vascaínos. O Fluminense pode lamentar não ter aproveitado as chances, mas também não ter nenhum jogador nos seus melhores dias tecnicamente.

LEIA TAMBÉM: Vitória sobre o São Paulo mostra que Sport não é uma surpresa, é uma realidade no Brasileiro

O Fluminense atacou mais, mas foi pouco eficiente na maior parte do tempo. O Vasco, mesmo com seus problemas, conseguiu se defender com razoável eficiência. O problema do time no ataque, com aproveitamento muito baixo, não aconteceu no jogo e isso acabou sendo fundamental. No primeiro tempo, a finalização de Andrezinho veio depois de uma jogada de ponta direita de Jhon Cley, colocando na cabeça do meia, que foi mortal, aos 39 minutos do primeiro tempo.

Veio o empate no segundo tempo, em um golaço. Marco Júnior recebeu uma bola bonita de Gerson, dentro da área, dominou no peito e girou bonito para estufar a rede do goleiro Jordi, sem chances. O gol de empate do Flu na etapa final parecia virar a maré para o lado tricolor. Havia tempo, eram só 14 minutos de jogo. O Vasco, porém, daria o golpe mortal aos 25 minutos. De novo com Jhon Cley. Ele recebeu pela esquerda, girou em cima da marcação e avançou com a bola em velocidade. Soltou uma bomba, com curva, e marcou um golaço que colocou o time cruzmaltino em vantagem.

Fred ainda teria uma chance, mas não conseguiu aproveitar. O Vasco, que até então tinha marcado só cinco gols, marcou dois gols. Resolvendo o problema do ataque, a defesa, que também foi um problema no campeonato – tinha sofrido 21 gols em 13 jogos até este domingo –, não comprometeu. Assim, o time do técnico Celso Roth sai de campo vitorioso em mais um clássico. Na estreia do treinador, contra o Flamengo, o time também venceu. Nos clássicos, o Vasco cresce. Precisará melhorar em todos os jogos se quiser sair da zona do rebaixamento. Atualmente, segue dentro dela: 18º colocado, com 12 pontos, um atrás de Santos, 17º, e Goiás, 16º. No próximo domingo, o desafio será muito duro novamente: o Palmeiras, mas desta vez em São Januário.

O Fluminense se mantém em uma boa posição. Em terceiro lugar, com 27 pontos, o time enfrentará a Chapecoense em Chapecó. Um jogo que tem sido duro, já que o time catarinense tem 19 pontos, sendo 16 deles conquistados em seu campo. Um desafio para os tricolores, que ainda não terão Ronaldinho. O R10, que se apresentou nesta tarde no Maracanã, só voltará ao trabalho no dia 27 deste mês.

[galeria_embeded]

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo