Brasileirão Série B

Derrota para o Botafogo-SP reacende a dúvida no Santos: vale a pena sair da Vila?

Santos decidiu mandar o confronto contra o Botafogo-SP em Londrina e acabou derrotado por 2 a 1

A derrota do Santos para o Botafogo-SP, por 2 a 1, na noite desta segunda-feira (3), no estádio do Café, em Londrina, pela 8ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, reacendeu a dúvida na cabeça do torcedor sobre mandar alguns jogos longe da Vila Belmiro. O duelo foi disputado no estádio paranaense por decisão da diretoria, que aceitou vender o duelo para uma produtora de eventos por R$ 600 mil.

Confiando na força da torcida santista, a empresa encareceu o valor dos ingressos e isso impediu os comandados de Fábio Carille de atuarem diante de um grande público. Ao todo, 11.916 santistas se fizeram presentes no estádio do Café e de lá saíram frustrados com a derrota.

Teriam 12 mil santistas na Vila?

A ideia de vender o mando de campo, entre outras coisas, era permitir ao time de Carille atuar diante de um público que ultrapassasse as 15 mil pessoas que costumam ir à Vila Belmiro para incentivar o Santos.

Em razão do valor dos ingressos, isso não se confirmou e deixou a sensação de que teria sido mais vantajoso, em termos de resultado, manter a partida no estádio alvinegro para aumentar as chances de vitória e contar com um público muito próximo dos 12 mil torcedores registrados em Londrina.

Jogadores concordam com partidas fora da Vila?

No vice-campeonato do Paulistão, o Santos disputou duas partidas como mandante longe da Vila Belmiro. A primeira foi no MorumBIS, diante do São Bernardo, pela fase de grupos, e a segunda na Neo Química Arena, contra o Red Bull Bragantino, pela semifinal da competição. Em ambas, o público compareceu de maneira massiva e ajudou o Peixe a vencer os dois duelos.

Ainda assim, mandar os confrontos longe da Vila Belmiro sempre dividiu opiniões dentro do elenco e da diretoria. Após a derrota para o Botafogo-SP, o capitão Diego Pituca, mesmo respeitando a decisão da direção, voltou a manifestar o desejo de fazer uso do estádio alvinegro quando o Santos for mandante.

— Temos que jogar (onde a direção decide), mas é lógico que todo mundo prefere jogar na Vila. A torcida está no direito dela de nos vaiar nesta segunda-feira (3), porque criamos muito, mas infelizmente não conseguimos concluir em gol — disse após o apito final no estádio do Café.

Santos desapontou os torcedores de Londrina?

Sem se aprofundar na questão, o técnico Fábio Carille admitiu que deixará Londrina decepcionado por não ter retribuído toda a recepção calorosa que a delegação teve desde o primeiro momento na cidade.

— A recepção aqui foi muito boa, muito legal. Faltou um pouco de nós para presentear o torcedor com o resultado melhor dentro de campo — falou o treinador.

Qual será o próximo jogo do Santos?

Na próxima rodada, o Santos irá encarar o Novorizontino, em Novo Horizonte. O duelo será disputado sexta-feira (7), às 21 horas (horário de Brasília), no estádio Doutor Jorge Ismael de Biasi.

Já pensando neste duelo, o elenco alvinegro irá fazer as suas duas próximas atividades em Londrina. Na quarta-feira (5) à tarde, o Santos viaja para Catanduva, onde dará continuidade aos treinamentos antes do duelo em Novo Horizonte.

Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Jornalista pela UniSantos com passagem pelo Jornal A Tribuna de Santos. Já trabalhou na cobertura de jogos da Libertadores e das Eliminatórias Sul-Americanas no Brasil e no Exterior. Na Trivela, é setorista do Santos.
Botão Voltar ao topo