Brasileirão Série B

Abençoado por Pepe, Patrick se vê pronto para atuar como ponta esquerda do Santos

Patrick, de 31 anos, foi apresentado pelo Santos nesta terça-feira (23) e vê pronto para estrear

Ao pedir a contratação de Patrick do Atlético-MG, uma das ideias do técnico Fábio Carille é para usá-lo como atacante de lado de campo. Apresentado no início da tarde desta terça-feira (23), o jogador de 31 anos, que é volante de origem, afirmou que se essa for a intenção do treinador não haverá qualquer tipo de problema, pois está realmente acostumado com a função. Um dos principais nomes para esse início de Série B, o atleta assinou contrato com o Alvinegro até dezembro de 2026.

Para ir adaptando ainda mais ao sistema ofensivo, Patrick foi apresentado pela maior lenda viva do Santos: Seo Pepe, segundo maior artilheiro da história do clube com 403 gols marcados. Popularmente conhecido como Canhão da Vila, Pepe só não marcou mais gols do que o Rei Pelé, que fez 1.091 gols.

Patrick foi apresentado pelo Seo Pepe
Patrick foi apresentado e recebeu a camisa 88 do Santos das mãos de Pepe (Foto: Bruno Lima/Trivela)

— Estar aqui ao lado do Canhão da Vila é uma honra para mim. Ele tem uma história gigantesca. É digno de respeito, então, para mim é uma honra. Ele vai abençoar, já me deu um abraço — falou o novo reforço alvinegro.

Patrick está preparado para atuar no ataque?

Durante a entrevista coletiva de apresentação, Patrick explicou que apesar de ser um meio-campista de origem, está pronto para atuar pelo lado esquerdo do ataque.

— Nos últimos anos, no Internacional e no São Paulo, fiz bastante a ponta esquerda com frequência. Estou adaptado e preparado. Estou pronto já. É dar seguimento ao trabalho e quando tiver chance tentar me enturmar o mais rápido possível. Para mim, é tranquilo, consigo fazer muito bem. Vou tentar dar meu melhor — declarou o jogador, que usará a camisa 88 no Peixe.

Quais outras posições Patrick pode fazer?

Além da atuação pelo lado esquerdo do ataque, Patrick salientou que pode fazer qualquer função do meio-campo.

— Eu sou volante de origem. Joguei muito como segundo volante, chegando na frente. Em 2018, fui para a ponta esquerda. Se o professor precisar, eu posso ser um meia de ligação. Não temos muito o que fazer se não trabalhar e se ele optar por mim, consigo fazer — acrescentou o atleta, que tem forte identificação com o Pantera Negra – super-herói que é o governador e protetor do Reino de Wakanda, que é um país fictício do continente africano.

Patrick Wakanda
Fã do personagem Pantera Negra, Patrick posou para fotos faz o gesto do super-herói (Foto: Bruno Lima/Trivela)

— Eu virei fã depois do filme. Ele tem seus propósitos. Já falei em outras oportunidades. Foi muito impactante ter visto o filme e entender a importância que temos em representar não só a nossa raça, mas combater o preconceito total. Eu tive um espelho muito grande com isso e acabei fazendo gol com a comemoração. Hoje, a gente caminha junto — detalhou.

Patrick pode atuar contra o Avaí?

Na próxima sexta-feira (26), o Santos visita o Avaí, às 20 horas (horário de Brasília), na Ressacada, pela 2ª rodada da Série B do Campeonato Brasileirl. E, já entrosado com o elenco, Patrick revelou que está à disposição para atuar.

– A recepção foi a melhor possível, já conhecia alguns jogadores, clube, diretoria. Todos me receberam muito bem, vamos nos adaptando. O grupo é sensacional, trabalhador. A estrutura do clube é boa, te dá todas as condições. A gente chega para tentar ajudar e somar. Eu já estou à disposição. Mas aí vai do departamento e da comissão técnica decidir se vou ou não para o jogo. O mais rápido possível – finalizou o jogador.

Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Bruno Lima nasceu em Santos (SP) e se formou em Jornalismo na Universidade Católica de Santos (UniSantos) em 2010. Antes de escrever para Trivela, passou por A Tribuna.
Botão Voltar ao topo