Brasileirão Série B

Promissor, JP Chermont começa a pedir passagem para assumir lateral direita do Santos

Autor do gol que abriu a vitória do Santos sobre o Avaí, JP Chermont merece mais chances como titular

Titular na vitória do Santos por 2 a 0 sobre o Avaí, na Ressacada, na noite desta sexta-feira (26), em partida válida pela 2ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o jovem lateral-direito JP Chermont tem deixado claro que está pedindo passagem no time de Fábio Carille. Seguro defensivamente e com fôlego ofensivo, o Menino da Vila de 18 anos marcou o seu primeiro gol pela equipe profissional diante do Leão da Ilha e mostrou, mais uma vez, que merece concorrer pela posição em condição de igualdade com o experiente Aderlan.

Ainda considerado dono da lateral direita, Aderlan não viajou com a delegação para o confronto em Santa Catarina por conta de um problema na mão. Promissor e cheio de personalidade, JP Chermont se aproveitou de tal fato para vencer a concorrência de Hayner e Rodrigo Ferreira visando essa partida, e corresponder às expectativas do treinador e da torcida.

O que Carille pensa sobre JP Chermont?

Depois da vitória sobre o Avaí, o técnico Fábio Carille exaltou o potencial técnico e mental do Menino da Vila para assimilar as diversas orientações que recebe da comissão técnica e dos companheiros mais experientes do time.

— Acompanho o JP Chermont desde a Copinha. Ele é um jogador com um futuro brilhante. Esses atletas jovens que temos no elenco precisam aproveitar esse grupo com jogadores experientes. Profissionais que já viveram tanta coisa na carreira como Gil, João Schimdt, Diego Pituca, Giuliano, Furch, Guilherme e outros. Eles (os jovens) têm uma ótima oportunidade de aprender. E o Chermont, especificamente, além de ser um bom jogador, tem uma cabeça ótima. Isso vai fazer com que ele cresça ainda mais como jogador — falou o treinador.

O que passou pela cabeça de Chermont na comemoração?

Pouco acostumado a balançar as redes adversárias, JP Chermont, que marcou pela primeira vez na equipe profissional, disse que ficou sem saber como comemorar ao ver a bola morrer no fundo das redes do goleiro da Avaí.

— Ainda não consigo dizer em palavras o que estou sentindo após o gol. É algo que sonho desde quando cheguei ao clube, com 12 anos. É uma emoção muito grande. Na hora eu não sabia nem para onde ir. Fui com meus amigos, depois para a torcida. É muito gratificante poder ajudar o meu clube, o clube que sempre me ajudou. Tenho orgulho demais de tudo isso que estou vivendo — contou o lateral-direito ainda em Florianópolis.

Jovem com experiência em final de campeonato?

A partida na Ressecada representou apenas a sua segunda atuação de JP Chermont como titular entre os profissionais do Santos. A primeira foi no duelo de ida da final do Campeonato Paulista, contra o Palmeiras, quando o Peixe venceu por 1 a 0.

Sem sentir a pressão da responsabilidade, Chermont é humilde ao afirmar que muito do que tem conseguido entregar dentro de campo é fruto da confiança que recebe de todo o elenco santista.

— Esse grupo me acolheu muito bem desde que cheguei. Eles sempre me incentivam. Não tem um que me deixa para trás, sem exceção. Isso é motivo de orgulho. O apoio deles é fundamental e eu trabalho bem o meu mental — declarou o garoto.

Invicto na Série B, o Santos retorna para a Baixada Santista neste sábado (27) e o elenco se reapresenta no CT Rei Pelé na próxima segunda-feira (29). A partir daí, Carille começará a pensar sobre a boa dor de cabeça que arrumou para a lateral direita do Peixe.

Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Bruno Lima nasceu em Santos (SP) e se formou em Jornalismo na Universidade Católica de Santos (UniSantos) em 2010. Antes de escrever para Trivela, passou por A Tribuna.
Botão Voltar ao topo