Brasil

Scarpa marca após mais de 500 dias e ganha confiança no Atlético-MG na hora certa

Sem participar de um gol há mais de 500 dias, Gustavo Scarpa marcou seu primeiro gol pelo Atlético justamente na final do Mineiro contra o Cruzeiro

Principal contratação do Atlético-MG para a temporada, o meia Gustavo Scarpa somava 11 jogos e nenhuma participação em gols, além de atuações ruins, até o último domingo (7), quando o Galo venceu o Cruzeiro na final do Mineiro e conquistou a competição. Quem fechou o 3 a 1 para o Alvinegro foi justamente o meia, que desencantou e agora ganha confiança para fazer na temporada o que se esperava quando foi contratado.

O Atlético fez um grande esforço para contar com Gustavo Scarpa. Melhor jogador do Campeonato Brasileiro 2022, quando foi campeão com o Palmeiras, ele chegou ao clube sob muita expectativa. No entanto, passou longe de desempenhar o esperado e passou a ser reserva desde a chegada de Milito.

Alguns fatores podem explicar o momento ruim do meia. Ele chegou ao Atlético se recuperando de uma lesão, o que atrasou sua pré-temporada. Além disso, com Felipão, por muitas vezes foi escalado fora de posição, tendo que jogar pela esquerda (sendo que prefere pela direita) e ainda com funções mais defensivas, muitas vezes visto como um “assistente de lateral”. Somado a isso, estava a decepção da passagem dele na Europa não ter sido como esperada, tanto que não participava de um gol desde novembro de 2022, mais especificamente, 515 dias, quando ainda defendia o Palmeiras.

Mas as coisas para Scarpa, aparentemente, começaram a mudar neste domingo, mesmo que ele tenha sido, mais uma vez, reserva. O jogador saiu do banco com o Atlético empatando por 1 a 1 e precisando da vitória para ser campeão. Com pouco tempo em campo (atuando pela direita e mais avançado), participou do lance que originou o pênalti para Hulk virar o jogo. No fim, aproveitou o buraco na defesa do desesperado Cruzeiro e marcou o gol que sacramentou a vitória e o título atleticano.

Já tinha um bom tempo que não fazia um gol. Poder voltar pro Brasil, conquistar um título e com gol na final é muito bom para retomar a confiança. Espero que tenha sido o primeiro de muitos títulos e gols pelo Galo — afirmou Scarpa em entrevista à TNT Sports.

Além de sacramentar o título estadual, o gol de Scarpa aconteceu no momento exato da temporada para dar confiança. Ele e o Atlético terão pela frente a sequência da Libertadores e os inícios do Brasileiro e da Copa do Brasil, e vão precisar estar confiantes para disputarem esses títulos.

Comemorações aliviante e tradicional

Na comemoração do gol, Scarpa demonstrou todo o alívio que sentiu por finalmente voltar a balançar as redes. Saiu correndo e arrancando camisa e até o top já tradicional usado pelos jogadores, pulou a placa de publicidade e celebrou na frente da torcida do Cruzeiro — até porque, só havia cruzeirenses no estádio. Um grito e uma celebração que, sem dúvida, refletiu o “finalmente” que ele sentiu no momento.

Com o gol marcado e o título conquistado, Gustavo Scarpa pôde fazer sua já tradicional comemoração quando ganha títulos (e não foram poucos na carreira): comer biscoito e beber leite condensado. O Atlético, é claro, registrou o momento do jogador ao lado da taça do estadual.

Provocações dos cruzeirenses fizeram diferença

Gustavo Scarpa foi mais um do Atlético a citar que as provocações e as celebrações dos cruzeirenses nos clássicos anteriores foram combustível para os jogadores entrarem com ainda mais vontade nesse duelo decisivo. O Galo, por exemplo, encheu suas redes sociais de zoações após o título.

— Querendo ou não, provocações da molecada do Cruzeiro têm sim uma relevância. Fiquei surpreso com a forma que eles comemoraram a vitória na primeira fase. Acaba influenciando, dando um gás. A gente comentou ‘eles estavam empolgados sem vencer ainda’. Após o jogo da primeira fase, a gente falou no vestiário que iríamos encontrá-los na final e seria diferente — destacou Scarpa à ESPN.

Próximos passos para Scarpa

Com a confiança recuperada, Gustavo Scarpa agora precisa aproveitar para evoluir e jogar no nível que se espera dele. Com isso, o próximo passo deve ser tentar recuperar sua vaga no time titular. Com Gabriel Milito, ele foi reservas nos três jogos e, apesar de ter saído do banco em todos, é claro que quer jogar mais.

Mesmo reserva nesse início, Scarpa não poupou elogios ao novo treinador, e disse que é fácil trabalhar com ele: “A preleção do Milito e o dia a dia são diferentes. É um cara que sabe bem do que está falando, passa credibilidade, a gente compra a ideia de forma mais rápida. Ele disse que se desse errado, a culpa era dele, mas pediu para fazer o que ele dissesse”, afirmou o meia.

O Atlético volta a campo já nesta quarta-feira (10), quando recebe o Rosario Central pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores. Na primeira partida, o Galo goleou o Caracas por 4 a 1. Como Milito tem alterado o time a cada jogo, Scarpa pode ser o próximo a ganhar uma chance no 11 inicial.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo