Brasil

Vitória no Gre-Nal não apaga nova atuação comprometedora de Renê em jogo grande do Internacional

Antes regular, Renê novamente falhou em jogo grande ao marcar gol contra no primeiro Gre-Nal de 2024

Renê enfrenta sina no Internacional. Após um ano e meio de regularidade com a camisa colorada, o lateral esquerdo teve jornadas infelizes na semifinal da Libertadores do ano passado, com falhas diretas ou indiretas em três dos quatro gols do Fluminense na eliminatória. Estigmatizado pela torcida, o camisa 6 voltou a cometer erro grave em jogo grande no último domingo (25).

Aos 14 minutos do clássico Gre-Nal 441, no Beira-Rio, pela décima rodada do Campeonato Gaúcho, Renê teve momento de indecisão após cruzamento vindo da esquerda. Mesmo sem pressão adversária, não se entendeu com o goleiro Anthoni, e com o pé direito mandou a bola contra o próprio gol, abrindo o placar para o Grêmio.

— Dei uma olhada para o Toninho, achei que ele iria sair. Acabou que a bola caiu na minha frente, e eu tinha que pensar rápido ali. O que dava para fazer era dominar, não dava mais para atirar para fora. Acabei tendo a infelicidade de dominar errado, e sair o gol. Mas acontece, erros acontecem. Toda vez que tomamos o erro é de alguém. O importante é o grupo dar a volta por cima — comentou Renê, que deu a cara à tapa na zona mista do Beira-Rio após o jogo.

Como prova de que a tarde realmente não era do lateral, ele também levou azar no segundo gol do Grêmio, marcado por Villasanti. Ao tentar desarmar o volante adversário, que invadiu a área colorada, Renê cortou de perna direita em cima do paraguaio, que ficou com o gol à feição para tocar na saída de Anthoni e recolocar o Tricolor na frente.

Renê sabe que vitória do Internacional não apaga seu erro

Menos mal, para Renê, que o Inter conseguiu a virada e venceu por 3 a 2 em um jogo acirrado, e que contou com polêmicas de arbitragem. Ainda assim, o lateral sabe que os três pontos, que garantiram o colorado na liderança da fase classificatória do Gauchão, não apagam seu erro.

— Quando você erra assim, a vitória acaba mascarando um pouco para fora. Mas é claro que aqui dentro a gente tem a nossa cobrança, a gente vê os vídeos, vê os erros. E aqui é cobrado, trabalhado. A vitória ajuda sim, trabalhamos para vencer. Se for para escolher sempre falhar e o time vencer… eu levo essa culpa se for para sair com a vitória — disse.

Coudet defende Renê

Ciente da pressão que Renê sofre da torcida e da imprensa, a qual aumentou depois do gol contra no Gre-Nal, o técnico Eduardo Coudet saiu em defesa do jogador. Antes mesmo de ser questionado diretamente sobre a falha do lateral, enumerou todas virtudes dele para justificar sua continuidade na equipe.

— Hoje tivemos um erro. O que vamos fazer? Vamos matar o Renê? Se me conseguem um lateral esquerdo que possa jogar por fora, que cruze bem, que tenha saída de três, que possa jogar de volante e às vezes como meia interno pela esquerda, sempre dê a circulação de bola, e a maioria dos passes dele seja certo… eu tiro para fora. Conseguem isso? Alguém consegue? Não? Então vai seguir jogando Renê, porque Renê faz o que eu peço. Não busquemos culpados — disparou o treinador.

Internacional busca lateral esquerdo no mercado

Além de Renê, o Internacional conta apenas com Thauan Lara como lateral esquerdo de origem no elenco. Porém, o jogador de 20 anos, formado no Celeiro de Ases, sofre com problemas com a balança. Ele chegou a ser afastado do elenco profissional no início deste ano por se apresentar acima do peso na pré-temporada.

O Inter já admitiu, publicamente, que busca a contratação de um lateral esquerdo para esta temporada. Nomes como os de Iago e Erik, ex-jogadores do clube, e de Alex Sandro, da Juventus, foram ventilados, mas nenhum dos negócios avançou até agora.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo