Brasil

‘O Galo está abandonado’: sem organizadas, protesto da torcida do Atlético-MG cobra o mínimo dos donos

Torcida do Atlético foi até a sede do clube para protestar contra a gestão da SAF atleticana

Com a sequência de resultados ruins no último mês, e mais especificamente na última semana, a torcida do Atlético-MG realizou um protesto nesta quarta-feira (10) na frente da sede do clube. Os alvos foram os compradores e atuais donos da SAF do clube, além dos problemas na Arena MRV, também atrelados a eles.

O protesto deu início às 20h desta quarta e reuniu dezenas de torcedores com faixas, cartazes e panfletos pedindo explicações da cúpula do Atlético sobre algumas promessas e previsões feitas anteriormente que não se cumpriram, além de cobrar investimentos no time, que teve um planejamento com falhas até o momento.

Não sou fora ou fica 4Rs, quero que eles cumpram o que prometeram lá atrás. Se continuarem com o descaso e não botarem a cara, sacaneando o torcedor, que vendam o clube — disse Rodolfo, organizador do protesto

As principais reivindicações foram pela presença dos compradores, que apareciam quando o time era campeão, em 2021, mas não dão mais entrevistas recentemente, principalmente agora que o Galo não vive boa fase.

Além disso, a péssima acústica da Arena MRV foi outro assunto muito cobrado pelos torcedores. O tema já é algo assumido pelo Alvinegro, que tenta maneiras para corrigir essa questão.

Protesto sem participação das organizadas

Os protestos nos clubes do Brasil, geralmente, são iniciados por algumas das organizadas. No caso do Atlético, foram os torcedores “comuns” que convocaram o movimento. Nenhuma das mais de 20 organizadas do Galo se fez presente no local.

A Galoucura, maior e principal organizada do Atlético, foi cobrada sobre não apoiar e não protestar, e emitiu nota na tarde desta quarta afirmando que realizou uma reunião com a diretoria, cobrando pessoalmente, mas que entende que o momento é de apoio e não de protesto. A organizada foi muito criticada pelos demais torcedores.

Gabriel Milito poupado

Apesar do desempenho em campo ser ruim, o único poupado pelos torcedores foi Gabriel Milito que, ao contrário dos demais, teve gritos de apoio.

Os protestos contra a diretoria são, também, por falta de contratações e o planejamento errado do time, por isso a torcida que protestou entende que o treinador não tem culpa.

Milito chegou a ter só seis jogadores no banco em um jogo recente. No último, não tinha nenhum lateral à disposição. Aconteceu o mesmo na posição de volantes também.

Resposta do Atlético

Após o anúncio do protesto na sede, o Atlético anunciou uma coletiva para a manhã desta quinta-feira (11) com o CEO do clube, Bruno Muzzi, e o diretor de futebol, Victor Bagy. Não são os donos do Galo, como a torcida pediu para que eles se pronunciassem no protesto, mas já é uma forma de resposta ao torcedor que tem tantos questionamentos.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Jornalista pela PUC-MG, passou por Esporte News Mundo e Hoje em Dia, antes de chegar a Trivela. Cobriu Copa do Mundo e está na cobertura do Atlético-MG desde 2020.
Botão Voltar ao topo