Brasil

Convocado por Diniz, Veiga tem sua versão mais completa pelo Palmeiras em 2023

Artilheiro e garçom do Palmeiras, Raphael Veiga foi chamado para defender a Seleção pela terceira vez

A primeira convocação de Fernando Diniz como técnico da Seleção Brasileira, feita nesta sexta-feira (18), contou com um jogador do Palmeiras. Presença constante nas listas de Tite e Ramon Menezes, o goleiro Weverton dessa vez ficou de fora. O chamado foi Raphael Veiga, que faz sua temporada mais completa com a camisa alviverde.

O camisa 23 é o artilheiro e líder de assistências do time paulista em 2023, com 13 bolas na rede e 12 passes para gol (Palmeiras conta 14 assistências, mas sites estatísticos como Sofascore e Transfermarkt computam 12). Tendo disputado 38 partidas pelo clube no ano, tem média de 0,65 participação direta por jogo, a melhor de toda sua carreira.

Menos artilheiro que em 2022, mas mais completo

Veiga tem somado números cada vez melhores com o passar do tempo. Quando retornou ao Palmeiras de empréstimo ao Athletico-PR em 2019, disputou anotou cinco gols e deu duas assistências em 30 partidas. Nos dois anos seguintes, teve marcas iguais: 18 tentos e quatro assistências, participando de 53 jogos válidos pela temporada de 2020 e 54 pela de 2021.

Já em 2022, o meio-campista teve sua melhor temporada pelo Alviverde até então. Com 21 gols em 48 aparições, teve sua temporada mais goleadora na carreira e foi vice-artilheiro do clube, ficando atrás somente de Rony, que marcou 23 vezes.

O camisa 23 ainda foi o terceiro jogador com mais participações diretas da equipe comandada por Abel Ferreira, já que deu sete assistências. Apenas Rony e Gustavo Scarpa, ambos com 29, contribuíram mais em gols palmeirenses no ano passado.

É verdade que Raphael Veiga não está tão artilheiro como em 2022, tendo média de gols inferior (0,34 contra 0,43). Por outro lado, o meia não teve tantos pênaltis para cobrar como em 2023. Nesta temporada, foram sete oportunidades na marca da cal e cinco convertidas. Já na passada, foram 12, com dez delas terminando em gol.

Veiga também ampliou seu leque de finalizações e passou a marcar de outras formas. Dos oito gols marcados com a bola rolando neste ano, seis foram com o pé esquerdo, um com o direito e um de cabeça. Ao todo, foram cinco de dentro da área e três de fora.

Em 2022, foram nove tentos com a bola rolando, sendo oito de esquerda e apenas um de direita. Os locais de onde saíram os arremates que terminaram em gol também possuem números semelhantes: seis de dentro da área e três de fora. Em compensação, foram dois gols de falta no ano passado contra nenhum neste.

Saída de Scarpa impulsionou lado garçom de Veiga

Se o raio-x dos gols de Veiga tiveram números parecidos nas últimas duas temporadas, as assistências definitivamente comprovam a fase completa do meia. Em 38 jogos em 2023, o destaque palmeirense serviu seus companheiros em 12 oportunidades, uma a mais do que nas 112 partidas disputadas juntando os dois anos anteriores.

Um fator que impulsionou o lado garçom de Raphael Veiga foi a saída de Gustavo Scarpa para o Nottingham Forest, da Inglaterra. Melhor jogador do Brasileirão de 2022, Scarpa foi o líder de assistências do Palmeiras na última temporada, com 16, e era o responsável pela grande maioria das bolas paradas da equipe.

Agora, é Veiga quem se encarrega das bolas paradas. Das 12 assistências dadas em 2023, seis foram em jogadas do tipo: duas de falta e quatro de escanteio. No ano anterior, o meia somou duas assistências em cobranças de escanteio e nenhuma em faltas.

Mas não é só a bola parada que prova a versão completa do convocado por Fernando Diniz. Com ela rolando, Veiga concedeu seis assistências em 2023 contra cinco em 2022. Isso com dez jogos a menos.

Nova oportunidade na Seleção

Raphael Veiga vai fazer parte do grupo que irá defender a Seleção Brasileira contra Bolívia, no dia 8 de setembro, e Peru, no dia 12. O primeiro confronto será disputado no Mangueirão, em Belém, enquanto o segundo será em Lima. Ambos serão válidos pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2026.

Dentre os convocados, Veiga é o único meio-campista com características mais ofensivas. Casemiro, André, Bruno Guimarães e Joelinton são volantes, apesar do último ter boa presença de área e ter sido centroavante antes de se encontrar no Newcastle.

Esta foi a terceira convocação com o nome de Veiga. Também em 2023, foi chamado para os amistosos contra Marrocos, Guiné e Senegal, saindo do banco e disputado cerca de 25 minutos em todos.

As boas atuações pelo clube, no entanto, ainda não foram repetidas com a camisa pentacampeã mundial. Veiga pouco fez nos três amistosos e viu o Brasil perder de Marrocos, por 2 a 1, e Senegal, por 4 a 2. Em setembro, ele terá uma nova chance.

Próxima parada: Cuiabá

Antes de viajar para Belém e Lima, Raphael Veiga terá cinco compromissos pelo Palmeiras. O primeiro deles será já neste sábado, às 18h30 (horário de Brasília), diante do Cuiabá, na Arena Pantanal. A partida é válida pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Depois, Veiga terá dois confrontos contra o Deportivo Pereira (COL) pelas quartas de final da Libertadores, além de enfrentar Vasco e Corinthians pelo Brasileirão. Na competição nacional, o Palmeiras é o atual segundo colocado, com 34 pontos conquistados em 19 jogos.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo