Brasil

Nottingham Forest atrasa proposta por Nino, e zagueiro pode ir para outro clube da Premier League

Times de Inglaterra, França, Rússia e Holanda estão dispostos a pagar multa rescisória de Nino, que prefere a Premier League e vê negócio com o Nottingham Forest travar

O Fluminense admitiu publicamente que Nino, capitão do time campeão da Libertadores em 2023, deixará o clube. Uma proposta do Nottingham Forest, que pagaria sua multa rescisória, seduzira o zagueiro de 26 anos, que sempre quis atuar na Premier League. O problema é que ela não chegou.

Nino, Fluminense e Nottingham Forest chegaram a um acordo logo após a vitória do Tricolor sobre o Internacional, no Beira-Rio, que valeu a classificação à final da Libertadores. Tudo aconteceu de forma rápida. O zagueiro tinha um único pedido: que o clube pagasse sua multa rescisória para que a negociação fosse boa para o Tricolor.

Capitão, Nino foi campeão da Libertadores pelo Fluminense - Foto: CONMEBOL
Capitão, Nino foi campeão da Libertadores pelo Fluminense – Foto: CONMEBOL

Representado pelo seu dono, o grego Evangelos Marinakis, o Nottingham Forest concordou em pagar a multa de € 7 milhões (R$ 37,5 milhões na cotação atual). O Flu ainda ficaria com 20% dos direitos econômicos do defensor, conforme informado pelo UOL e confirmado pela Trivela. A ideia é lucrar com uma futura venda de Nino.

Dias depois, convocado à Seleção Brasileira, o zagueiro sofreu uma lesão no joelho direito. O Nottingham Forest, preocupado com a gravidade da contusão, então, recuou. O negócio ficou em cima do muro, e Nino não escondeu sua decepção com a situação.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Nino Mota (@ninomotaf)

Europeus procuram Fluminense e querem pagar multa de Nino

Entre a indecisão do clube e uma nova reunião, outras equipes da Europa apresentaram ao Fluminense e aos empresários de Nino a intenção de pagar sua multa rescisória.

O Feyenoord, que monitora o zagueiro desde 2021, é um dos interessados. Além dos holandeses, um clube da Rússia e outro da França também procuraram o Fluminense. Equipes de Itália e Espanha também realizaram sondagens, mas sem indicação de propostas.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Nino Mota (@ninomotaf)

Outros clubes da Premier League que sondavam Nino prometeram fazer propostas. Um deles deve ser o destino do jogador — o Nottingham Forest ainda está no páreo. Nas últimas semanas, executivos e olheiros de clubes ingleses estiveram em jogos do Fluminense e da Seleção para acompanhar o zagueiro.

A Trivela apurou que a vontade de Nino é atuar na Premier League. Após estrear com a camisa da Seleção no Maracanã, ele está perto de realizar este sonho. Dois clubes — fora do chamado Big Six da Inglaterra — estão interessados e devem formalizar proposta nas próximas semanas.

O Fluminense não irá se opor à escolha do zagueiro, já que todos os clubes se prontificaram a pagar sua multa rescisória. Em uma das conversas, Nino prometeu que voltará ao clube antes de se aposentar.

Focado no Mundial de Clubes, Nino se afasta de negociações

Capitão do Fluminense, Nino esperava que a situação se decidisse nos dias que sucederam o título da Libertadores. Como a negociação com o Nottingham Forest ficou travada, entretanto, o zagueiro se afastou das tratativas.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Nino Mota (@ninomotaf)

Durante o período com a Seleção Brasileira, porém, o jogador afirmou a pessoas próximas que seu foco é o Mundial de Clubes, em dezembro. Essa deve ser a última competição que Nino disputará pelo Fluminense antes de deixar o clube.

Focado no Mundial, o zagueiro deixou as questões de mercado da bola com a Elenko Sports, empresa que gere sua carreira. Agora, porém, ele só voltará a participar das negociações nos dias entre o fim do Campeonato Brasileiro e a viagem para Jeddah, na Arábia Saudita, onde o Fluminense disputará a competição intercontinental.

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo