Brasil

Luciano ultrapassa França no São Paulo e conquista Thiago Carpini com muito mais do que gols

Luciano decide de novo, chega a 70 gols pelo São Paulo e entra em top-3 de artilheiros do clube no Século 21

O São Paulo sofreu tanto, mas tanto para vencer o Ituano por 3 a 2 e garantir a vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista, que Luciano deixou o gramado do Estádio Novelli Júnior muito mais aliviado do que feliz no último domingo (10). A entrevista do atacante instantes depois de Lucas marcar o gol da vitória de pênalti e já nos acréscimos é prova clara disso.

— Alívio, né? Apesar das dificuldades, de o gramado estar pesado, a gente não pode sofrer como a gente sofreu. Mas esse sufoco não vem de hoje. Algumas partidas atrás. Eu me tornar o terceiro maior artilheiro do São Paulo no século é ótimo para mim. Agora, é seguir porque temos uma caminhada muito longa pela frente — disse o atacante.

Mesmo classificado, o Tricolor não tem lá muitos motivos a comemorar após uma atuação abaixo da média contra um rival que acaba de ser rebaixado como lanterna no Paulistão. Mas o camisa 10, sim, tem um motivo para sair orgulhoso — e muito — da partida em Itu. Luciano marcou um dos gols da vitória e ultrapassou “apenas” França na lista de artilheiros do São Paulo no Século 21. 

O atacante marcou seu gol de número 70 pelo clube que defende desde 2020 e do qual não pensa em sair. Agora, o camisa 10 é o terceiro maior artilheiro do São Paulo desde a virada do milênio. Agora, o caminho para subir mais posições é árduo e requer ao menos 42 gols. Isso, porque Luis Fabiano lidera o ranking com 212 gols, seguido por Rogério Ceni, com 112. Ah! E Calleri também está forte na disputa, em quinto, com 65 gols.

Top-5 artilheiros do São Paulo no século 21:

  1. Luis Fabiano – 212 gols
  2. Rogério Ceni – 112 gols
  3. Luciano – 70 gols
  4. França – 69 gols
  5. Calleri – 65 gols

Luciano conquista Carpini, como conquistou Dorival

Ao balançar as redes em Itu, Luciano empatou com Calleri na artilharia do São Paulo em 2024 – são três gols para cada na temporada. O camisa 10 é novamente o artilheiro da equipe, como foi em um 2023 que deu sinais de que poderia ser seu último ano no clube. Em um momento em que estava na reserva do Tricolor, o atacante realmente parecia realmente prestes a sair do clube. Para sorte dos são-paulinos só parecia. Ele retomou seu protagonismo, encerrou a temporada como artilheiro e jogador que mais participou de gols em todo o elenco. O que era a crônica de uma saída anunciada virou renovação assinada até o final de 2026.

Na temporada atual, Luciano assume um papel semelhante ao que ele viveu no ano passado. E não apenas pelos gols. Em 2023, o camisa 10 perdeu a titularidade da equipe com a chegada de Lucas Moura no segundo semestre. Foi de protagonista a reserva, mas em momento algum perdeu seu status de referência no elenco. O técnico Dorival Júnior elogiava o jogador frequentemente nas entrevistas coletivas por sua entrega e contribuição mesmo quando não estava em campo.

“Sou mais um profissional do futebol que está satisfeito com seu rendimento e em sintonia com o grupo. Eu procuro focar no meu trabalho e deixar essa parte com quem precisa pensar nisso. Acredito que o interesse de outros clubes só acontece quando estamos correspondendo em campo. Hoje sou feliz no São Paulo e meu desejo é continuar essa história por aqui” (Luciano, à Trivela).

E isso se repete agora com o técnico Thiago Carpini. O atacante voltou a alternar partidas como titular e outras como opção no banco de reservas. Mesmo assim, conquistou o treinador por sua postura no dia a dia de trabalhos e também na preparação para as partidas.

– Luciano é um cara muito importante. Não só pelos gols e pela marca histórica. Fico feliz por ele. É um cara que já aprendi a gostar e admirar. O respeito que temos um pelo outro. Momentos em que ficou fora, entrou ajudou, foi titular. Já aconteceu de tudo com ele nesta temporada. É um cara sempre muito positivo, muito trabalhador. Merece tudo o que tem colhido, que ele faça muitos mais gols e nos ajude muito – disse o técnico Thiago Carpini, em entrevista coletiva após a partida.

São Paulo enfrentará o Novorizontino nas quartas

Com a vitória, o São Paulo avança às quartas de final na liderança do Grupo D, com 22 pontos – mesma pontuação do Novorizontino, segundo colocado devido à diferença no saldo de gols. As duas equipes agora se enfrentam em jogo único pelas quartas de final no MorumBIS. O Tricolor fechou a fase de grupos com a terceira melhor campanha geral, atrás apenas de Palmeiras, primeiro colocado, e Santos, que ficou em segundo.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo