Brasil

Lesão de Otávio escancara elenco curto do Atlético-MG, que clama por reforços

Único primeiro volante disponível, Otávio teve grave lesão na coxa e não deve voltar rápido

Além da derrota por 2 a 0 para o Peñarol, o Atlético-MG voltou do Uruguai com mais um problema na conta: a lesão de Otávio. O volante deixou o campo com apenas 20 minutos de jogo, sentindo uma fisgada na posterior da coxa, e, após exames, foi detectada uma lesão muscular com ruptura do tendão na região posterior da coxa esquerda. O tempo de recuperação não foi informado, mas, pela natureza do problema, não deve ser rápido.

Otávio tem sido um dos pilares do time de Gabriel Milito, tendo evoluído muito, principalmente com a bola no pé, desde a chegada do argentino. Substituí-lo não será fácil. E o problema para o treinador fica ainda maior quando ele olha para as opções e vê que não tem mais nenhum primeiro volante à disposição.

Otávio é o primeiro volante titular do Atlético. Além dele, o time tem Battaglia para a posição, mas o argentino é escalado apenas como um dos zagueiros titulares, ou seja, Milito teria que mexer na composição da zaga caso volte o jogador para sua posição de origem. A outra opção seria o jovem Paulo Vitor, que também sofreu uma grave lesão e está indisponível há um bom tempo.

Abrindo mais o leque, analisando também os meias e segundos volantes, Zaracho e Alan Franco aparecem como alternativas, mas, eles já são titulares, ou seja, ainda será preciso adicionar um jogador ao time. Contra o Peñarol, Milito colocou Igor Gomes em campo e recuou Franco para primeiro volante. Depois, tirou franco e colocou Zaracho na função, mas sempre tendo que colocar um jogador mais ofensivo, pois não tinha volantes à disposição.

As opções de Milito no momento são:

  • Voltar Battaglia para volante e escalar outro zagueiro;
  • Recuar Alan Franco (o mais provável) ou Zaracho e colocar outro meia de criação

Atlético-MG precisa contratar

A lesão de Otávio e a falta de opções para Milito escancaram a necessidade que o Atlético tem de ir ao mercado quando a janela se abrir novamente neste meio de ano. Otávio não ter um substituto no elenco é grave. E ele não é o único. Arana, convocado para a Copa do América, também não tem, já que Rubens está lesionado e ainda deve ficar um bom tempo fora de ação.

Rubens, inclusive, que poderia ser opção para substituir tanto Arana quanto Otávio, mas, fora de combate, não pode fazer nada. E mesmo que Milito opte por Franco de primeiro volante, como fez inicialmente no Uruguai, ele tem características diferentes e o time pode perder poder de marcação. Além disso, o jogador deve desfalcar o time durante a Copa América para defender o Equador.

Ou seja, a depender do tempo de recuperação de Otávio e Rubens, o Atlético pode chegar a um momento da temporada que não terá nem eles, nem Franco e Paulo Vitor, sobrando apenas Zaracho e Battaglia para a função.

Além de um volante, o elenco do Atlético clama também por um zagueiro canhoto. Não há nenhum no momento e, no esquema de Milito, em que os defensores são tão importantes na criação de jogo, isso faz diferença. O ex-atleticano Junior Alonso, atualmente no Krasnodar, da Rússia, é uma das opções analisadas pelo clube, como revelou o ge.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo