Brasil

Cadeiras arremessadas e denúncia de importunação sexual marcaram o primeiro Gre-Nal de 2024 fora das quatro linhas

No primeiro Gre-Nal do ano, dois torcedores colorados sofreram traumatismo craniano ao serem atingidos por cadeiras, e repórter gremista denunciou mascote do Internacional por importunação sexual

Entra ano, sai ano, e episódios lamentáveis seguem acontecendo no futebol brasileiro. Clássico que costuma render confusão tanto dentro quanto fora de campo, o primeiro Gre-Nal de 2024, no último domingo (25), pela 10ª rodada do Campeonato Gaúcho, foi marcado por cadeiras arremessadas e uma denúncia de importunação sexual.

As cadeiras foram arrancadas e atiradas do setor destinado à torcida visitante no Beira-Rio. Dois torcedores colorados, um homem e uma mulher, foram atingidos e sofreram traumatismo craniano. Ambos receberam atendimento médico ainda no estádio e foram encaminhados para o hospital. O quadro deles é estável.

Já a denúncia de importunação sexual foi feita pela repórter Gisele Kümpel, da Rádio Monumental, contra funcionário do Internacional que estava vestido de Saci, mascote colorado. Segundo ela, o mascote a abraçou e tentou beijá-la à força após o gol de Alan Patrick, que deu a vitória por 3 a 2 para o Inter, aos 52 minutos do segundo tempo.

Gisele prestou Boletim de Ocorrência no posto da Polícia Civil no Beira-Rio. Agora, a 1ª Delegacia da Mulher de Porto Alegre aguarda a disponibilização das imagens do estádio para dar prosseguimento à apuração do caso. Em post nas redes sociais, a repórter lamentou o episódio.

— O Gre-Nal lamentavelmente terminou num B.O. para mim. Importunação sexual pelo mascote do Internacional. Mais um dia a mulher querendo fazer seu trabalho no futebol e sofrendo com isso com alguns idiotas que são criminosos. Vou até o fim para que mais nenhuma mulher passe por isso — desabafou.

Após receber onda de solidariedade de torcedores e colegas de imprensa, Gisele agradeceu. A repórter disse estar bem, embora nada apague o que aconteceu.

— Está tudo bem. Tirando o pavor, tremedeira, choradeira e incredulidade do momento, fiz o que poderia fazer, já que eliminar o fato é impossível. Agradeço a preocupação — disse, também nas redes sociais.

 

Internacional disponibilizará imagens para as autoridades

Em nota divulgada à imprensa ainda na noite de domingo (25), o Internacional se colocou à disposição das autoridades para colaborar na apuração dos fatos.

— Sobre os fatos registrados no Juizado do Torcedor e Posto da Polícia Civil do Beira-Rio após o clássico deste domingo, o Internacional informa que, como habitual, disponibilizará imagens do seu circuito de monitoramento para a elucidação dos casos. Tanto as ocorrências de arremessos de cadeiras oriundas da torcida visitante, que atingiram torcedores do Internacional, quanto a denúncia registrada por profissional da imprensa serão acompanhadas pelo Clube para a adoção das medidas cabíveis.

Gre-Nal também teve confusão dentro de campo

Dentro das quatro linhas, o Gre-Nal também foi marcado por confusão na reta final do jogo. Com ânimos acirrados após o polêmico pênalti marcado por Anderson Daronco, de Kannemann e Alan Patrick, jogadores, comissões técnicas e staff das duas equipes trocaram empurrões no gramado do Beira-Rio nos acréscimos do segundo tempo. O presidente do Internacional, Alessandro Barcellos, também bateu boca com o vice-presidente de futebol do Grêmio, Antônio Brum, na beira do campo.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo