Brasil

Giuliano é uma contratação que chega para jogar e fortalece o setor mais carente do Corinthians: o de criação

Aos 31 anos, Giuliano tem experiência e qualidade para chegar e jogar, que é o que o Corinthians precisa; contrato vai até o fim de 2023

O Corinthians anunciou na manhã desta sexta-feira a contratação do meia Giuliano, de 31 anos. Ele estava sem clube após o término do seu vínculo com o Istambul Basaksehir, da Turquia. O jogador, portanto, chega sem custos de transferências e assinou contrato até o fim de 2023. A contratação ajuda a melhorar o setor de criação de jogadas do Corinthians, o mais fraco da equipe.

“Estou muito feliz com o acerto e empolgado em meu novo clube. Agradeço ao Corinthians pela confiança e vamos juntos nesse novo desafio. Muito obrigado, Fiel torcida, por todas as mensagens de apoio que venho recebendo”, disse Giuliano em seu Twitter.

Formado na base do Paraná Clube, o meia foi contratado em 2009 pelo Internacional. Ficou dois anos no Colorado antes da sua primeira passagem pelo futebol do exterior. Foi para o Dnipro, da Ucrânia, onde jogou por três anos. Voltou ao Brasil em 2014, contratado pelo Grêmio. Jogou por dois anos pelo Tricolor Gaúcho e foi vendido ao Zenit, da Rússia. Por lá, viveu um grande momento, o que o levou de volta à seleção brasileira. Ficou um ano no país antes de ser vendido ao Fenerbahçe, da Turquia. No ano seguinte, foi para o Al-Nassr, da Arábia Saudita. Desde outubro de 2020, jogava pelo Istambul Basaksehir, onde jogou na temporada passada.

Giuliano estava sem contrato desde o dia 30 de junho. Chega ao Corinthians com o perfil que o clube procurava, de um jogador experiente e com qualidade para chegar e jogar. O setor ofensivo tem sido um problema da equipe comandada por Sylvinho. O técnico acertou o time defensivamente, mas ainda sofre um pouco ofensivamente. Com a chegada de Giuliano, ganha uma excelente opção de jogador que pode atuar pelos dois lados do campo e centralizado.

Pela seleção brasileira, Giuliano fez 14 jogos. Não marcou nenhum gol e tem duas assistências. Sua última convocação, porém, foi em 2017, em um amistoso contra o Japão. O primeiro a convocá-lo foi o técnico Mano Menezes, em 2010, mas sua última partida pela Seleção já foi sob o comando de Tite.

O negócio com Giuliano não afeta a possível contratação de Renato Augusto, ainda tentada pelo Corinthians, segundo informa o ge.globo. Renato Augusto também chegaria sem custos, só com o valor de salários pagos, já que ele ainda tenta se desvincular do Beijing Guoam, da China.

LEIA TAMBÉM: Conheça Gil Paulista, o brasileiro que foi ser técnico na Ucrânia

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo