Brasil

Galoppo volta como se não tivesse parado, e Nikão conquista Carpini para virar reforço caseiro no São Paulo

Galoppo brilha, e Nikão também vai em empate com o Mirassol para conquistar espaço no elenco do São Paulo

O São Paulo saiu de Mirassol com um empate em 1 a 1 com os donos da casa que deixou um gosto amargo na última terça-feira (23), em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Paulista – muito graças a um polêmico golaço anulado de Galoppo. Mas revolta à parte com a decisão da arbitragem, o clube trouxe no avião fretado que transportou a delegação de volta à capital paulista a certeza de que o planejamento feito para o argentino funcionou. Ele é um reforço caseiro (e tanto) para o elenco de Thiago Carpini.

E o treinador ainda ganhou uma outra opção para a temporada no decorrer da partida. Nikão entrou no segundo tempo para fazer sua reestreia pelo São Paulo, após retornar de empréstimo do Cruzeiro. O meia era cotado para deixar o clube, mas ganhou um voto de confiança de Carpini. O treinador aprovou o seu desempenho – muito semelhante ao dos treinamentos – e garantiu que conta com ele para o restante do ano.

– Muito importante, assim como o Galopo o Nikão voltando a atuar bem pelo São Paulo. Gostei também da entrada do Nikão, participativo.  Foi outra alternativa boa que nós recuperamos para a sequência do nosso ano – afirmou o treinador na entrevista coletiva após a partida.

Galoppo volta de lesão como se não tivesse parado

Da dupla, é inegável que Galoppo atraísse mais expectativas, por tudo o que ele fez em poucos meses no ano passado… E elas foram correspondidas. O argentino voltou depois de longos dez meses em recuperação de uma lesão no joelho ainda na estreia, com vitória por 3 a 1 sobre o Santo André. Contra o Mirassol, foi sua primeira partida como titular. E parecia até que ele nem havia ficado tanto tempo parado.

Galoppo atuou como meia central/segundo atacante e participou ativamente do jogo, ora se aproximando de Calleri, ora descendo para tentar armar o jogo. No final do primeiro tempo, ele converteu com muita categoria o pênalti que deu ao Tricolor o empate na partida. E só não construiu a virada, por conta do VAR, em uma decisão que causou revolta entre os são-paulinos. Logo no primeiro lance da segunda etapa, o argentino acertou o ângulo em um golaço, mas a arbitragem assinalou interferência de Calleri, que estava impedido, por atrapalhar a visão do goleiro Alex Muralha.

– O Galopo depois de um longo período de inatividade teve a oportunidade de fazer em 10, 15 minutos no Morumbi (na estreia). Hoje (terça-feira, em Mirassol), um período um pouco maior dentro do programado, toda a carga muito bem ajustada e controlada e essa evolução de maneira gradativa. É um cara aqui que sabe fazer gols, isso já é uma amostra desde o ano passado em várias oportunidades, ele foi decisivo. Ganhamos mais uma opção com a entrada do Galoppo. Sem dúvida ele ainda, assim que ele atingir o seu melhor nível de jogo. Por mais que fisicamente ele esteja recuperado da lesão, a gente sabe que o jogo é diferente, alguns aspectos são muito específicos e é isso, ele precisa jogar, não tem jeito – elogia o técnico Thiago Carpini.

A famosa dor de cabeça boa

Com Galoppo e Nikão à disposição, Carpini começa a lidar com a famosa “dor de cabeça boa” para o treinador no setor ofensivo. Ele conta com Galoppo, Luciano e James Rodríguez para a função de meia central. Nikão e Erick disputam a posição com Wellington Rato na extrema pela direita. Sem falar que Ferreira, Lucas Moura e Rodrigo Nestor (quando estiver recuperado) são as alternativas para o lado esquerdo, assim como Michel Araújo. Apenas Calleri reina absoluto sem concorrência.

– Todos são muito importantes para o São Paulo. Vai ser sempre uma dor de cabeça boa. Nem vejo como dor de cabeça, vejo que a gente consegue manter o nível de acordo com as possibilidades de cada jogo – ressalta Carpini.

Próximos jogos do São Paulo

  • 3ª rodada – São Paulo x Portuguesa – sábado (27), às 18h (horário de Brasília) – MorumBIS
  • 4ª rodada – Corinthians x São Paulo – terça-feira (30), às 19h30 (horário de Brasília) – Neo Química Arena
  • Supercopa do Brasil – Palmeiras x São Paulo – domingo (4), às 16h (horário de Brasília) – Mineirão
Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo