Brasil

Com atraso, Gabigol assume erro e pede desculpas à torcida do Flamengo

Atacante do Flamengo, Gabigol teve foto com a camisa do Corinthians vazada na última quinta-feira (15) e, desde então, tem vivido momentos difíceis

Depois de algumas declarações nebulosas nas redes sociais, Gabigol veio a público para explicar o seu lado no entrevero que o tirou o título de camisa 10 da Gávea. O atacante confirmou que a foto é verdadeira e pediu perdão à torcida rubro-negra, mesmo que em atraso para muitos. Ele ainda explicou que a imagem foi feita por uma pessoa maldosa que estava dentro da sua casa.

Gabi ainda manteve a versão de quer renovar com o Flamengo e espera que a camisa 99, sua nova numeração no clube, seja uma maneira de ganhar novos ares. A entrevista foi concedida ao UOL Esporte

A autoria da foto

— Eu acho que estava em casa, em um período de folga. A gente estava em um jogo muito importante na Libertadores, que a gente precisava ganhar. Eu também fiquei um período fora por causa da questão do doping. E convidei algumas pessoas que vieram aqui em casa durante esse período, para poder me ajudar, me dar um incentivo, acompanhar alguns treinos meus. Foi o primeiro dia que eu tive um pouco de tranquilidade para poder curtir com eles. A gente estava em uma resenha, um churrasco de amigos, pessoas do Flamengo, amigos meus, pessoais. E aí acabou saindo essa foto que mudou todo o panorama da história — disse.

Após contextualizar, Gabigol ainda foi perguntado sobre a pessoa que tirou a foto. Segundo ele, foi obra de uma pessoa que não quer o seu bem, ainda mais pelo fato do evento ter sido realizado na casa do atacante. A tristeza tomou conta do jogador.

— Primeiro, não confiar em todo mundo, né? A pessoa que fez isso claramente foi maldosa. E também não usar mais, é claro. Independente de estar dentro da minha casa ou em algum outro lugar. É claro que não faria isso se não estivesse na minha casa, totalmente desarmado, totalmente relaxado. Já usei várias outras camisas. Para mim, o que mais vale pontuar, eu não escolhi a camisa para acontecer isso, tudo isso. Só usei a camisa porque estava dentro da minha casa, como já usei outras várias. Amo o Flamengo, sou flamenguista, a minha casa é o Rio de Janeiro. Tenho certeza que não é uma foto que vai mudar isso — explicou, antes de concluir:

— Pessoas maldosas que agem assim, acho que não vale a pena tocar nesse assunto. O que eu fiz foi orar muito para ele, para que essa maldade saia do coração dele. Porque a gente estava em uma resenha de amigos, a pessoa ficou aqui em casa cerca de 20, 30 minutos. Não era algo grande. Não era algo que eu precisaria tomar tanto cuidado assim. Óbvio que eu fiquei muito triste, óbvio que eu externei isso para a pessoa, mas eu prefiro perdoá-la — frisou.

O pedido desculpas

O clima já não era bom para Gabigol, mas seus pronunciamentos após o vazamento deixaram alguns torcedores ainda mais irritados. Foram muitas publicações nas redes sociais pedindo explicações mais sucintas. A nota da assessoria de imprensa dizendo que a foto não era verdadeira, uma mentira, pegou muito mal. Por isso o atacante pediu desculpas durante a entrevista.

— Primeiro, eu errei. Acho que é errar, pedir desculpas, saber que eu errei. Mas nesse momento que a foto saiu, eu fiquei muito perplexo. Fiquei sem entender. Esse período que fiquei sem falar, sem me pronunciar, foi um período que tirei para pensar. É claro que na emoção dos fatos, o meu primeiro pensamento foi negar. Como eu falo com meus amigos, eu coleciono camisas, troco camisas, seja de seleção, de basquete, e essa camisa eu acabei recebendo e usando. Como eu falei, errei, peço desculpas. Mas foi um ato que eu não pensei tanto assim. Não sabia que ia acontecer tudo isso. Nunca iria usar uma camisa para poder desrespeitar a camisa do Flamengo, a torcida do Flamengo. Isso é um ato que em várias periferias tem, usar várias camisas. É pedir desculpas e dizer que não vai acontecer mais — analisou.

Gabigol terá problemas para sair dessa enrascada no Flamengo (Foto: Icon Sport)

O futuro de Gabigol no Flamengo

Ainda que com certo atraso, o pedido de desculpas de Gabigol pode ser uma maneira válida de tentar recomeçar no Flamengo. O episódio foi um baque muito grande tanto para a torcida quanto nos bastidores, uma ferida que, como disse a Raça Rubro-Negra, em nota, vai ficar um bom tempo aberta. A volta por cima pode demorar um bocado, mas o atacante não perde a esperança. 

Para finalizar a entrevista, o jogador voltou a frisar que deseja renovar com o Flamengo. Ele ainda declarou seu amor ao clube e à torcida, ferida pelo ocorrido. Gabigol ainda citou um movimento dos rubro-negros logo depois da suspensão por tentativa de fraude em exame antidoping, que o emocionou.

— Eu acho que não muda o cenário. É uma coisa conversada pelos dois lados. Eu nunca gosto de conversar sobre isso, porque pode colocar as minhas palavras de forma errada e criar uma crise que não acho que seja certo. Não gosto quando as pessoas falam, principalmente as que não sabem a verdade. Eu acho que isso vai ser resolvido da melhor maneira possível. Todo mundo sabe e não é escondido de ninguém que eu quero muito ficar no Flamengo. Não falo isso porque está acontecendo isso agora. As pessoas que vivem ao meu redor, que me conhecem, sabem do meu amor pelo Flamengo. Tenho certeza que não é uma foto, não é um erro, que vai apagar a nossa conexão. Principalmente com a torcida do Flamengo. Sendo bem sincero, já ganhei muitas coisas aqui, fui muito feliz. Vivi coisas maravilhosas, coisas tristes também. Sempre foi uma relação de amor e ódio. Mas verdadeira. É isso o que eu sinto deles. Quando eles levantaram a bandeira para mim na questão do doping, foi o melhor dia da minha vida, além dos títulos

— A primeira coisa é pedir desculpa, como estou pedindo. Sei que poderia ter feito isso antes, mas sou ser humano. Também preciso do meu tempo. Sou que nem eles às vezes, que chegam do trabalho e acontece alguma coisa ruim, e só quer se trancar no quarto, só quer ficar com os pais. Eu precisava fazer isso (pedir desculpa) com meus pais, com meus colegas de clube primeiro do que com a imprensa. Então, agora acho que foi o momento que estou mais tranquilo e calmo para isso, pedir desculpa à torcida do Flamengo. Confio muito que não é esse fato isolado que vai mudar a nossa relação, a nossa verdade. Eles sempre viram de mim a verdade. A verdade é que o Gabriel erra, é um ser humano que precisa de um tempo para pensar no que aconteceu. Principalmente vindo do doping, que mexeu muito comigo e me tirou a coisa mais maravilhosa da minha vida, que é jogar futebol. Procurei me reconstruir e estou aqui para pedir desculpa. Tenho certeza que eles vão me entender e a nossa conexão não vai mudar. Na verdade, estou muito ansioso para poder jogar, representar o Flamengo. Eles veem verdade em mim. Em todo lugar que eu vou, as pessoas veem o Gabigol, mas veem o Flamengo. Eu quero carregar isso para sempre — finalizou.

A situação de momento para Gabigol, contudo, não é nada boa. Como mencionado, o ambiente interno do Flamengo não gostou nem um pouco da foto, e a situação da renovação já subiu no telhado. O mais provável, hoje, é que o atacante não renove com o Rubro-Negro, a menos que uma volta por cima improvável possa pavimentar o caminho.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo