Brasil

Gabigol ganha novo número após voltar a treinar no Flamengo

Atacante perdeu o direito de usar a camisa 10 após polêmica extracampo

O agora ex-camisa 10 do Flamengo, Gabigol já tem um novo número definido para usar: o 99. Após ser dispensado do treino da última sexta-feira (17), o atacante retornou às atividades na manhã deste sábado (18). Ao lado dos demais jogadores, Gabi realizou trabalho na academia e no gramado do CT Ninho do Urubu, dando sequência à preparação do Rubro-Negro, que enfrenta o Amazonas na próxima quarta-feira (22), em Manaus, em jogo válido pela volta da terceira fase da Copa do Brasil.

Por que Gabigol perdeu o direito de usar a camisa 10?

Em imagem vazada na noite da última quinta-feira (16), Gabigol aparece dentro de sua casa vestido com a nova camisa do Corinthians e bebendo cerveja ao lado de amigos, entre eles dois funcionários do Flamengo: o supervisor Marcio Santos e o roupeiro Sidnei Bernardes. A foto causou um verdadeiro rebuliço nos bastidores do clube da Gávea. Incrédulo ao receber a imagem, o presidente Rodolfo Landim entrou imediatamente em contato com o diretor de futebol, Bruno Spindel, que ainda não tinha tomado ciência do ocorrido.

Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, teve reação parecida. Ao ver a foto, o dirigente deixou a festa de 18 anos do filho e passou a se concentrar no caso. Na manhã da última sexta-feira (17), Gabigol se reuniu com Braz e Spindel, que o comunicaram da punição. Além de perder o direito de usar a camisa 10, o atacante recebeu uma multa de 10% em cima de seu salário.

“O Clube de Regatas do Flamengo informa que, após reunião com o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, e demais diretores do departamento, o atleta Gabriel Barbosa foi multado e comunicado pelo dirigente de que não usará mais a camisa 10 rubro-negra nas competições possíveis de alteração da numeração”, informou o Flamengo em nota.

Gabigol chateado com a situação

Em entrevista à TV Globo, Marcos Braz garantiu que a polêmica envolvendo Gabigol está encerrada. Apesar de toda crise interna gerada pela foto vazada, o VP de futebol foi enfático ao colocar um ponto final no tema. Além disso, revelou a chateação do atacante com o episódio.

— Assunto encerrado, ontem (sexta) a gente fez as comunicações que deveria fazer para o atleta. O atleta, lógico, ficou chateado, mas entendeu. Uma conversa de quase 40 minutos entre mim e ele. Que fique claro que ficará entre mim e ele — disse Braz antes de concluir:

— A gente avaliou a situação e tomou as decisões em função dos nossos entendimentos. Acho que falar qualquer coisa após o assunto ser comunicado ao atleta é muito ruim. Aqui o assunto está transitado e julgado. Acabou, agora é vida que segue. Tem uma competição enorme pela frente, a gente precisa do atleta, que é um atleta importante. Um atleta que tem uma carreira que fala por si só em relação aos títulos que ganhou aqui. Agora é vida que segue, e vamos em frente.

Gabigol será relacionado contra o Amazonas?

Gabigol só não será relacionado para o jogo contra o Amazonas se Tite não quiser. O camisa 99 está bem fisicamente e à disposição do técnico, que deve convocá-lo. A bola rola a partir das 21h30 (horário de Brasília) de quarta-feira (22), na Arena da Amazônia. A vitória por 1 a 0 no duelo de ida, realizado no Maracanã, dá a vantagem do empate para o Rubro-Negro na volta.

Desde que o Flamengo conseguiu efeito suspensivo para Gabigol voltar a jogar, o atacante entrou em campo quatro vezes e ainda não balançou as redes. Sempre festejado pela torcida flamenguista, o herói das Libertadores de 2019 e 2022 deve encontrar cenário bem diferente nas arquibancadas rubro-negras. A maioria esmagadora dos adeptos não engoliu a foto vazada e passou a acusar Gabigol de traição.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo