Brasil

Entenda porque Fabrício Bruno recusou a Europa para ficar no Flamengo

Com proposta do West Ham, Fabrício Bruno disse não à Premier League para continuar no Flamengo

Quando todos esperavam a transferência de Fabrício Bruno para o West Ham, o zagueiro decidiu recusar a Europa para continuar no Flamengo. O “fico” do zagueiro foi confirmado pela Trivela por sua equipe e também pelo próprio rubro-negro.

Aos 28 anos, Fabrício Bruno se tornou um dos pilares do Rubro-Negro. Não à toa, o defensor chegou à Seleção Brasileira e chamou a atenção do mercado estrangeiro, incluindo a Premier League.

Nas últimas semanas, os Hammers fizeram uma proposta de € 15 milhões (cerca de R$ 84,3 milhões) por Fabrício Bruno. O Flamengo, por sua vez, aceitou os termos dos ingleses e liberou o zagueiro para negociar sua transferência.

Vale lembrar que o Rubro-Negro contratou o defensor em 2022 junto ao Red Bull Bragantino por R$ 15 milhões, que era o valor da multa rescisória. De lá para cá, Fabrício Bruno fez 113 partidas com o manto sagrado e marcou cinco gols.

Na última quarta-feira (29), o zagueiro ficou até mesmo no banco de reservas na vitória do Flamengo por 3 a 0 sobre o Millonarios, no Maracanã, pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Contudo, Fabrício Bruno disse não ao West Ham e continuará à disposição de TIte. Entenda porque o defensor adiou o sonho de jogar na Europa para seguir no Rubro-Negro.

Por que Fabrício Bruno não foi para o West Ham?

A Trivela apurou que o principal motivo para Fabrício Bruno não ir para o West Ham foi a questão salarial. Ao negociar diretamente com os ingleses seu contrato, o zagueiro do Flamengo não se animou com a oferta financeira.

O jogador de 28 anos não considerou a oferta dos Hammers significativamente maior do que ele já recebe no Rubro-Negro. Como consequência, Fabrício Bruno e seu staff tentaram negociar uma quantia maior para se mudarem para a Inglaterra.

Só que o West Ham respondeu que já tinha chegado a seu limite e não poderia pagar mais ao defensor. Nesse momento, Fabrício Bruno colocou tudo na balança e chegou a conclusão que deixar o Rubro-Negro nessas condições não seria favorável.

Foto: (IconSport) - Fabrício Bruno é uma das referências do Flamengo
Foto: (IconSport) – Fabrício Bruno é uma das referências do Flamengo

Como o custo de vida em Londres é muito maior do que no Rio de Janeiro, o zagueiro negou a proposta dos Hammers. Outro detalhe que também pesou a favor do Flamengo foi o tempo de contrato.

O West Ham estava disposto a assinar um vínculo quatro temporadas. Ou seja, até junho de 2028. Entretanto, o atual contrato do zagueiro com o Rubro-Negro vai até dezembro do mesmo ano.

Dito tudo isso, o Flamengo deixou de embolsar uma bolada de quase R$ 85 milhões. Por outro lado, pessoas ligadas ao departamento de futebol do Rubro-Negro comemoram a permanência de Fabrício Bruno.

Como o Flamengo está com boa saúde financeira, a venda do zagueiro não era uma necessidade para fazer caixa. Além disso, Fabrício Bruno é tido como uma das lideranças do vestiário e dono da posição.

O defensor deve voltar a jogar no próximo jogo do Flamengo: clássico contra o Vasco, no domingo (2), às 16h (horário de Brasília), no Maracanã, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo