Brasil

São Januário e relação com SAF: o que está em jogo na eleição do Vasco entre Leven Siano e Pedrinho

Sócios do Vasco decidem, neste sábado, entre Pedrinho e Leven Siano, quem será o presidente do clube pelos próximos três anos

Os sócios do Vasco vão decidir, neste sábado, o próximo presidente do clube para o triênio 2024-2026. Em eleição híbrida, online e presencial, os torcedores vão escolher entre o ídolo Pedrinho e o advogado Leven Siano. Esta será a primeira eleição após a transformação do clube em SAF. E, apesar da Associação não ter mais total gerência sobre o futebol, esta votação ainda coloca em jogo pontos importantes do futuro do Vasco.

Diferente das últimas eleições, que foram realizadas em meio a muitas polêmicas e batalhas judiciais, este pleito de 2023 teve uma mudança significativa no interesse do torcedor, principal pelo fato do futebol do clube agora estar sob a administração da 777 Partners. Mas o clube associativo segue com demandas importantes, que interferem diretamente no futebol. Além da própria sobrevivência da Associação, o próximo presidente será essencial no projeto da reforma de São Januário. E, é claro, na própria relação com a SAF e a 777 Partners.

Vale lembrar que a Associação ainda é dona de 30% das ações da SAF do Vasco e tem duas cadeiras no Conselho de Administração da Vasco SAF. O próximo presidente vai ocupar uma dessas posições, enquanto a outra deve ser indicada por ele próprio. Assim, a escolha do mandatário da Associação é muito importante para o futuro da relação entre a Associação e a SAF. O presidente também pode decidir pela venda – ou não – de outros 20% da SAF. Por lei, a Associação deve manter pelo menos 10%.

Além disso, é claro, o próximo presidente também será responsável pela manutenção das outras sedes do clube, além de São Januário, e pelos esportes olímpicos vascaínos. A busca por novas receitas para a manutenção da Associação também deve ser uma pauta importante nos próximos anos.

Quem são os candidatos à presidência do Vasco?

A disputa deste sábado será entre o ex-jogador e ex-comentarista Pedrinho, ídolo do Vasco, da chapa “Sempre Vasco”, e o advogado Leven Siano, da chapa “Somamos”. Pedrinho já chegou a ser eleito conselheiro do clube na última eleição, mas não exerceu a função, enquanto Leven concorre pela segunda vez à presidência do Vasco.

Cria do Vasco e desde os seis anos no clube, Pedrinho é um dos maiores ídolos da história vascaína. Ele fez parte e foi nome importante de uma das fases mais vitoriosas do Cruz-Maltino, entre o fim dos anos 1990 e 2000. Foram seis títulos no período: Copa Libertadores (1998), dois Brasileiros (1997 e 2000), a Copa Mercosul (2000), um Rio-São Paulo (1999) e um Carioca (1998). Desde 2019, ele trabalhava como comentarista do Grupo Globo, mas deixou a profissão para tentar ser presidente do Vasco.

Leven Siano e Pedrinho disputam a eleição do Vasco neste sábado (Foto: Divulgação/Leven Siano e Globo/João Miguel Júnior)

Na chapa Sempre Vasco, Pedrinho juntos nomes como Júlio Brant, que concorreu nas últimas três eleições do Vasco, e Eduardo Cassiano, que, assim como Brant, desistiu da sua candidatura para apoiar o ídolo.

Advogado e empresário, Leven Siano é especialista em direito marítimo, mas, desde os anos 1990, também trabalho no mundo do futebol. Ele se aproximou do Vasco quando começou a representar Edmundo, ídolo do clube. Desde 2019, Leven passou a angariar apoio para a sua vida política no clube. Na eleição do ano seguinte, ele era um dos principais concorrentes, mas em meio a muitas polêmicas, acabou não concorrendo na eleição em que Jorge Salgado assumiu o comando do clube.

Mesmo fora do conselho, Leven seguiu na oposição a atual gestão e conseguiu o apoio de Euriquinho, filho de Eurico Miranda, e Pedro Strozenberg, que abriram mão das suas candidaturas para apoiar a chapa “Somamos”.

Como será a votação e quem pode votar para presidente do Vasco?

A eleição para presidente do Vasco vai acontecer de forma híbrida, online e presencial, das 10h às 22h (horário de Brasília). A parte presencial será realizada em cabinas com computadores na Sede do Calabouço, no centro do Rio de Janeiro. As chapas de Pedrinho e Leven Siano vão se concentrar no Calabouço no aguardo da apuração dos votos, que deve acontecer de forma rápida, em até uma hora após o fim da votação.

O Vasco tem 6.209 sócios aptos a votar na eleição deste sábado. No entanto, por decisão judicial, 256 pessoas terão seus votos computados de forma separada para posterior averiguação da validade. Em 2020, clube tinha quase 8 mil sócios com direito a voto.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo