Brasil

Contrato longo, chance de títulos, família… De La Cruz é apresentado e explica escolha pelo Flamengo

Único reforço do Flamengo para 2024 até o momento, Nicolás De La Cruz foi apresentado no Ninho do Urubu, nesta sexta, e falou sobre chegada ao Rubro-Negro

Nicolás De La Cruz, enfim, foi apresentado pelo Flamengo. Desejo antigo do clube e, até o momento, único reforço rubro-negro para 2024, o meio-campista uruguaio concedeu a sua primeira entrevista coletiva como jogador do time carioca na tarde desta sexta-feira (12), no Ninho do Urubu. E, é claro, ele falou sobre a chegada ao Flamengo, a saída do River Plate, a mudança para o futebol brasileiro e os seus objetivos no clube.

Uma das contratações mais caras da história do Flamengo, De La Cruz chega ao Rubro-Negro depois de uma longa novela. Mas, para o uruguaio de 26 anos, a decisão sempre esteve clara. Nas suas primeiras palavras como jogador rubro-negro, o meia citou as “complicações” nas negociações, mas revelou que ele sempre esteve decidido a se transferir para o clube carioca.

– É um enorme prazer vestir as cores dessa grandíssima instituição. Foram muitíssimas complicações. A decisão sempre foi essa, de vestir essa camisa. Estar desse lado é um grande orgulho. Eles tomaram a decisão de querer contar comigo, contar com os meus serviços, em todo momento eu sabia que me queriam aqui – afirmou De La Cruz.

Presente na apresentação de De La Cruz, o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, também comentou sobre as negociações com o River Plate e reforçou que o clube argentino não estava aberto para conversas. O Rubro-Negro só conseguiu concretizar a negociação pagando a multa rescisória de R$ 77,7 milhões.

– O antigo clube (River Plate) jamais quis sentar na mesa para ouvir qualquer tipo de proposta. Ele esteve toda a vida na seleção uruguaia, em todas as seleções de base. Ele é jogador de Copa do Mundo. É campeão da Libertadores, é campeão argentino. É esse tamanho de jogador que a torcida do Flamengo merece – disse Marcos Braz.

De La Cruz vai usar a camisa com o número 18 no Flamengo (Foto: Divulgação/Flamengo)

De La Cruz fala sobre decisão de jogar no Flamengo

Esta não foi a primeira vez em que De La Cruz entrou no radar do Flamengo. A diretoria rubro-negra já havia tentado a contratação do meia uruguaio na última janela de transferências, mas não chegou a um acordo com o River Plate, que bateu o pé sobre a multa rescisória.

Com o acordo entre as partes, no fim de dezembro de 2023, De La Cruz, enfim, chegou ao Flamengo como o principal reforço do clube nos últimos anos. E o meia explicou os motivos que o fizeram topar a transferência para o Rubro-Negro. De acordo com o jogador, o contrato longo, válido até 2028, foi essencial.

– Eu tomei a decisão há algum tempo com a minha família. Eu senti que o clube me queria e isso para mim foi fundamental. O projeto que me apresentaram foi importante, um contrato de muitos anos que eu queria. Eu queria um contrato extenso porque me fará ganhar muitas coisas. Tenho projeto de vida, tenho meus filhos, e quero estar perto de casa. Aqui é um ambiente saudável e que dá para seguir o vínculo com a família. Foi um combo de muitas coisas para eu estar aqui – disse De La Cruz.

Nem mesmo o calendário brasileiro assustou o uruguaio. Questionado sobre uma lesão crônica que tem no joelho esquerdo, De La Cruz minimizou o problema e ressaltou que está pronto para a longa temporada do futebol brasileiro.

– Eu fiz o tratamento. E graças a Deus não sofri, completei todas as partidas e todos os treinamentos. Estou em perfeitas condições. Eu não conheço o calendário, só sei que é muito extenso. Estou preparado. Eu aceitei a proposta porque sei que é um grande desafio e eu quero cumprir – disse De La Cruz.

Como De La Cruz pode jogar no Flamengo

No Rio de Janeiro desde a última terça-feira, De La Cruz já tem treinado com o elenco do Flamengo no Ninho do Urubu. Acostumado a jogar mais como meia centralizado, o uruguaio também pode atuar como um “8” ou até aberto pelos lados. E ele fez questão de deixar claro esta polivalência quando questionado onde pode jogar no time do técnico Tite.

– Em qualquer parte do meio campo eu me sinto confortável. É uma decisão do treinador de onde posso ajudar a equipe. Onde ele me colocar tentarei ajudar a equipe com o meu melhor – afirmou De La Cruz, antes de completar sobre o seu ritmo de jogo.

– Fiz a última partida dia 22 de dezembro. Fiz mudança. Estou um pouco cansado, mas já estou aqui. Já estou pronto. Já treinei com o grupo. E se o treinador quiser me dar minutos, eu estou disponível para as partidas – finalizou o meia uruguaio.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo