Brasil

Corinthians notifica VaideBet, cobra valor milionário e estuda processar a empresa

Segundo apuração da Trivela, Timão cobra R$ 6,3 milhões da antiga patrocinadora

O Corinthians cobra R$ 6,3 milhões da VaideBet, patrocinadora máster do clube alvinegro entre janeiro e maio. A empresa de apostas esportivas online foi notificada nesta quinta-feira (20) e, dependendo da resposta, o Timão poderá abrir processo contra a marca.

A informação sobre a notificação enviada pelo Timão foi publicada inicialmente pelo ge e confirmada pela Trivela.

O valor cobrado pelos corintianos vai além da multa pela rescisão contratual, que corresponde a 10% do valor restante do contrato — pouco mais de R$ 30 milhões.

O que o Corinthians alegou para notificar a Vai de Bet?

O departamento jurídico corintiano se assegura em três pontos que considera irregulares no rompimento unilateral:

  • Um saldo residual do contrato, que corresponde a R$ 6,3 milhões;
  • A utilização da marca Corinthians em alguns produtos da casa de apostas, como promoções e jogos virtuais;
  • A ausência de responsabilidade do Timão na atitude de terceiros, já que o rompimento da “Vai de Bet” foi justificado pelas denúncias de que uma suposta empresa laranja teria recebido parte do valor destinado à intermediária do negócio.

Entre os dias 18 e 21 de março, o Timão pagou R$ 1,4 milhão a Rede Social Media Design Ltda, que consta como intermediária do negócio no contrato com a antiga patrocinadora, dando direito a receber 7% de comissão em cima dos valores acertados no vínculo.

Parte dessa quantia (R$ 1,04 milhão) foi repassada para uma suposta empresa “laranja”, a Neoway Soluções Integradas, registrada em um coworking na Avenida Paulista, em São Paulo, e que no seu registro tem apontada como proprietária Edna Oliveira dos Santos, uma mulher que mora em condições precárias na cidade de Peruíbe, litoral sul paulista.

No entanto, o Corinthians entende que não pode ser penalizado por conta da investigação em cima da empresa que intermediou o negócio.

Por sua vez, a “Rede Social Media Design Ltda” forneceu serviços de mídias digitais durante a campanha presidencial de Augusto Melo, atual mandatário corintiano, e é de propriedade de Alex Fernando André, conhecido como Alex Cassundé, que é próximo de Sérgio Moura, diretor de marketing licenciado do Timão.

Augusto Melo, presidente do Corinthians (Foto: Icon Sport)

O que a VaideBet pensa sobre a notificação?

A insatisfação da antiga patrocinadora máster com o Corinthians começou em abril, quando as primeiras denúncias de irregularidades foram divulgadas através da imprensa.

Inicialmente, houve uma conversa entre os responsáveis pela casa de aposta e o presidente Augusto Melo onde foram cobradas algumas explicações, que foram enviadas perto do final do prazo, já que o mandatário corintiano viajou para a Europa poucos dias após o encontro.

As justificativas apresentadas por Melo, no entanto, não convenceram a empresa que optou pelo encerramento da parceira apenas cinco meses após o anúncio por meio de uma cláusula anticorrupção. No total, foram pagos pouco mais de R$ 50 milhões ao Timão durante o período da parceria.

A reportagem procurou a “VaideBet”, que ainda não se posicionou sobre a notificação apresentada pelo clube alvinegro nesta quinta-feira (20). A matéria será atualizada no caso da empresa apresentar a sua versão oficialmente.

Foto de Fábio Lázaro

Fábio Lázaro

Nascido em Santos, criado em São Vicente e entregue à São Paulo. Na Trivela desde junho de 2024, como setorista do Corinthians. Passagem pelo Lance! entre fevereiro de 2020 e maio de 2024, onde cobriu Santos e Corinthians. Por lá, também coordenou pautas e estratégias digitais. Atualmente, também é repórter na rádio 9 de Julho, comentarista no programa Esporte por Esporte, da TV Santa Cecília, e narrador freelancer.
Botão Voltar ao topo