Brasil

Mais más notícias: Corinthians não vai conseguir renovar empréstimo de joia da base

Emprestado até o fim de junho, Gabriel Moscardo irá ao PSG em definitivo, apesar de rumores sobre permanência no clube paulistas

Uma sequência de notícias turbulentas colocou Parque São Jorge de cabeça para baixo na última semana. Em poucas horas, o Corinthians perdeu o patrocinador master, importante fonte de receita, e o goleiro titular Carlos Miguel, substituto de Cássio, vendido ao futebol inglês.

Agora, o elenco perderá outra peça que dava esperanças para o torcedor alvinegro. O jovem Gabriel Moscardo, emprestado pelo PSG até o fim de junho, não terá o vínculo renovado, segundo informações do jornalista Fabrizio Romano, especializado no mercado de transferências.

Especulações apontavam uma expectativa do clube paulista conseguir uma renovação até o fim do ano para ao menos utilizar o meio-campista em parte da temporada. Moscardo trata uma lesão no pé desde o fim de 2023.

No entanto, os franceses querem a ida em definitivo do brasileiro para o Parque dos Príncipes a partir de julho para atuar na temporada 2024/25.

Moscardo voltou ao banco de reservas, mas pode sair do Corinthians sem atuar em 2024

Vendido no fim do ano passado ao PSG por 20 milhões de euros (à época R$ 107 milhões), Moscardo bateu em Paris e voltou ao Brasil por ter uma lesão no pé constatada nos exames na França.

O jovem efetuou uma cirurgia no Catar, em estrutura oferecida pelo time europeu, que decidiu emprestá-lo ao Corinthians para se recuperar.

Porém, pode ser que ele nem jogue. A recuperação foi longa, e ele, inicialmente, não foi inscrito no Campeonato Brasileiro e na Copa Sul-Americana.

No fim de abril retornou aos treinamentos, mas só voltou ao banco de reservas em 1º de junho, quando o Alvinegro perdeu para o Botafogo por 1 a 0 na Neo Química Arena.

Até o fim do contrato do garoto, o Timão terá mais seis partidas, todas pelo Brasileirão: Atlético-GO (11 de junho), São Paulo (16), Internacional (19), Athletico-PR (23), Cuiabá (26) e Palmeiras (29).

Duelos complexos, sendo dois clássicos, em um período de apenas 18 dias, média de um jogo a cada três dias.

Por colocar o elenco a prova, pode ser que Moscardo volte a atuar, mas ainda há dúvidas sobre a real condição de jogo do atleta, visto não entrar em campo desde dezembro.

Sob batuta de Luxemburgo, Moscardo mostrou ser diferenciado em 2023

Tratado como uma joia do clube, o jovem precisou de apenas uma temporada para ser vendido ao futebol europeu. Em 2023, mesmo iniciando o ano no sub-20, foi promovido por Vanderlei Luxemburgo e abraçou a oportunidade.

Jogou 21 vezes, marcou um gol e deu uma assistência. Mais que os números ofensivos, mostrou técnica, qualidade no passe e intensidade necessária para atuar no meio-campo, apesar de ser um pouco franzino.

Moscardo vai jogar no PSG?

Como todo garoto brasileiro que vai atuar na Europa pela primeira vez, o discurso tem que ser de calma e paciência. Moscardo tem apenas 18 anos, estará em um país novo, com uma cultura e língua diferente.

Não é uma ciência exata a adaptação de um atleta. Alguns são como Lucas Beraldo, também do PSG, que aos 20 anos chegou na França e rapidamente se adaptou, jogando de zagueiro ou lateral nos momentos sensíveis da temporada.

Outros, podem não se dar bem de cara e ter que enfrentar um empréstimo ou um longo período no banco de reservas antes de se firmar.

Falando apenas sobre aspectos técnicos, Moscardo obviamente tem condições de jogar no PSG, mas hoje a concorrência é pesada.

Como primeiro volante, o português Vitinha foi um dos melhores jogadores do clube parisiense nesta temporada. Ele teve diferentes parceiros no meio-campo, normalmente Fabián Ruiz e Warren Zaïre-Emery (este, também um garoto de 17).

Além dos citados, Luis Enrique também conta para posição Carlos Soler e Manuel Ugarte.

Se o grupo de jogadores se manter, a joia corintiana seria a sexta ou a sétima opção, porque o ponta Kang-in Lee também jogou por dentro, então sabe que terá um longo caminho a percorrer.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo