Brasil

Burocracia atrasa chegada de Hugo Souza ao Corinthians, mas bases do contrato já estão definidas

Timão pagará mais de R$ 1 milhão para ter o atleta emprestado e mais R$ 4,8 milhões se desejar contratá-lo em definitivo

Existia a expectativa de que o goleiro Hugo Souza chegasse ao Brasil na sexta-feira (27) para acertar o Corinthians. Alguns atrasos nas documentações, no entanto, impediram a viagem do atleta, que está em Portugal, onde até o abril defendia Chaves, time que não exerceu a opção de compra.

Agora, chegada do atleta a São Paulo é esperada no início da próxima semana, onde está programado que ele faça exames médicos e assine o contrato de empréstimo com o clube alvinegro até o fim desta temporada. 

Nos últimos dias, os moldes do negócio foram amarrados entre Corinthians, Flamengo e o estafe do jogador. O acerto entre as partes já havia sido definido na terça-feira (25), mas faltavam serem amarrados alguns detalhes, o que aconteceu na quinta-feira (28), o que atrapalhou o embarque de Neneca, como é conhecido o atleta, à capital paulista.

O Corinthians pagará 200 mil euros (R$ 1,2 milhão, na cotação atual) ao Rubro-Negro pela cessão temporária de Hugo. Caso o clube do Parque São Jorge deseje ficar em definitivo com o atleta após esse período, terá que desembolsar mais 800 mil euros (R$ 4,8 milhões) por 50% dos direitos econômicos — o restante será mantido pelos cariocas.  

A quantia fixada ao Timão é inferior à inserida pelo Flamengo no empréstimo ao Chaves. Caso o clube português quisesse permanecer com o jogador, teria que pagar 1,2 milhão de euros (R$ 7,2 milhões) ao Fla. 

Hugo Souza pelo Flamengo
Hugo Souza surgiu bem pelo Flamengo em 2020, mas perdeu espaço após cometer algumas falhas (Foto: Icon Sport)

Hugo Souza chega para ser titular no Corinthians?

A ideia é que o goleiro chegue para jogar no Timão, mas a sequência de boas atuações de Matheus Donelli pode colocar em xeque essa condição logo de cara. A prata da casa teve o seu contrato, que iria até janeiro de 2025, renovado até junho de 2028. 

Antes das saídas de Cássio e Carlos Miguel, Donelli nem tinha sido procurado para que o vínculo fosse estendido. Mas com a reviravolta, assumiu até mesmo a titularidade corintiana. E será assim até, pelo menos, o dia 10 de julho, quando abre a janela de transferências no futebol brasileiro e Hugo Souza será registrado. A partir daí haverá uma disputa pela meta corintiana. 

O desejo do departamento de futebol do Timão é que o acerto com Neneca ocorra o quanto antes, para que o goleiro passe a treinar com o elenco profissional antes mesmo da liberação para jogar e, assim, esteja ambientado quando assumir a meta corintiana. 

Enquanto isso, Matheus busca manter a sequência de boas atuações, como foi nos dois últimos compromissos do Corinthians, contra Athletico-PR e Cuiabá, ambos pelo Brasileirão. Nos dois, a equipe alvinegra foi buscar o empate por 1 a 1 no fim do jogo, mas contou com defesas importantes de Donelli quando estava atrás do placar. Contra o Dourado, inclusive, o goleiro corintiano defendeu o primeiro pênalti como profissional vestindo a camisa alvinegra. 

— Confio em todos os jogadores, e o Donelli tem feito o seu trabalho da melhor forma, portanto tem a nossa confiança. Fez um bom jogo contra o Athletico e hoje acaba sendo decisivo, independentemente de não ter sido pênalti — destacou o técnico António Oliveira após o duelo contra o Cuiabá.  

Matheus Donelli defende pênalti pelo Corinthians contra o Cuiabá
Pênalti defendido por Donelli foi fundamental para que o Corinthians buscasse empate com o Cuiabá pelo Brasileirão (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)

Hugo Souza foi a primeira opção do Corinthians?

A contratação de Hugo Souza não foi tratada como prioridade pela diretoria corintiana, que buscou no mercado pelo menos outros três nomes até chegar no ex-flamenguista. 

Walter, do Cuiabá, foi o primeiro sondado, mas já tinha completado sete jogos pelo Dourado no Brasileirão e não poderia defender o Corinthians na competição nacional.

Tadeu, do Goiás, também foi procurado, mas a pedida financeira da equipe esmeraldina impossibilitou o prosseguimento da negociação. 

A pedido do técnico António Oliveira, o goleiro Santos, que atualmente defende o Fortaleza, se tornou a bola da vez. A equipe nordestina, no entanto, não liberou o profissional para negociação. 

Assim, o nome de Neneca ganhou força por estar disponível no mercado. 

A diretoria corintiana entrou em contato com o Flamengo, que não se opôs a negociar o atleta e até mesmo facilitou para que o negócio acontecesse, já que o clube carioca possui dois goleiros de confiança no elenco profissional e não teria espaço para Hugo.

Desta forma, emprestá-lo com opção de compra foi um formato considerado vantajoso para os flamenguistas.

Foto de Fábio Lázaro

Fábio LázaroSetorista

Nascido em Santos, criado em São Vicente e entregue à São Paulo. Na Trivela desde junho de 2024, como setorista do Corinthians. Passagem pelo Lance! entre fevereiro de 2020 e maio de 2024, onde cobriu Santos e Corinthians. Por lá, também coordenou pautas e estratégias digitais. Atualmente, também é repórter na rádio 9 de Julho, comentarista no programa Esporte por Esporte, da TV Santa Cecília, e narrador freelancer.
Foto de Guilherme Xavier

Guilherme XavierSetorista

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo