Brasileirão Série A

Últimas campanhas de Tite no Brasileirão podem animar o torcedor do Flamengo

Tite foi bicampeão pelo Corinthians na última década e tem semelhanças interessantes para agregar no Brasileirão do Flamengo

Tite retorna ao Campeonato Brasileiro neste domingo (14), após campanha interessante na reta final de 2023 pelo Flamengo, sem conseguir levantar o caneco. As últimas edições completas foram todas pelo Corinthians, onde ele se consolidou como um dos principais técnicos do país e conquistou dois títulos. Se conseguir repetir as campanhas, o torcedor do Flamengo pode se animar.

A Trivela fez o recorte de todas as campanhas do comandante no Brasileirão, todas pelo Corinthians. Em uma competição que premia a regularidade e equilíbrio das equipes, duas marcas registradas de Tite, é difícil vislumbrar um Flamengo sem brigar pelo título.

Coincidências começam logo no início da jornada

Um fator curioso logo na primeira campanha de Tite na década, em 2010, já pode deixar a torcida rubro-negra ainda mais ansiosa. O treinador assumiu o Corinthians na reta final do Campeonato Brasileiro e deu indícios de que o trabalho poderia ser especial. Ele não conseguiu tirar o título do Fluminense, mas terminou a campanha invicto — cinco vitórias e três empates —, com vaga na Libertadores.

O cenário foi muito parecido com o do ano passado, quando Tite assumiu o Flamengo na reta final do Brasileirão e, mesmo sem o título, atingiu o objetivo inicial da diretoria: a vaga direta na fase de grupos da Libertadores. E as notícias animadoras estão só começando.

Os títulos pelo Corinthians

Logo que teve tempo para trabalhar, Tite levou o Corinthians ao topo do futebol brasileiro. A campanha de 2011 foi uma das mais acirradas da história do torneio, tendo disputado o título até a rodada decisiva com o Vasco da Gama. Um empate diante do Palmeiras, no Pacaembu, sacramentou o caneco. Nomes como Liedson, Paulinho, Chicão e Alex participaram daquela campanha. Teve até gol decisivo de Adriano Imperador, outro velho conhecido da Nação.

  • 21 vitórias, 8 empates e 9 derrotas
  • +17 de saldo (53 gols marcados e 36 sofridos, a melhor defesa)
  • 62% de aproveitamento

Durante a terceira passagem pelo Timão, Tite não teve a oportunidade de iniciar no ano anterior, mas, novamente, quando teve tempo e uma pré-temporada tranquila, entregou resultados. O time de 2015 do Corinthians foi considerado um dos melhores da história do Campeonato Brasileiro, carregando o recorde de pontuação no formato com 20 times até 2019, quando o Flamengo de Jorge Jesus ultrapassou a marca.

Tite é bicampeão brasileiro pelo Corinthians (Foto: Divulgação/SCCP)

Se em 2011 Tite tinha um elenco mais equilibrado, sem nenhum craque absoluto, o Corinthians lhe entregou um grande time em 2015. O destaque ficou por conta de um meio-campo formado por Ralf, Elias, Jadson e Renato Augusto. Vágner Love, mais um ex-Flamengo, comandou o ataque, e a defesa, a melhor daquele Brasileirão, tinha Fagner, Gil, Felipe e Fábio Santos, que deixaria o clube a abriria o espaço para Guilherme Arana florescer.

  • 24 vitórias, 9 empates e 5 derrotas
  • +40 de saldo (71 gols marcados e 31 sofridos)
  • 71% de aproveitamento

No fim, o Timão teve uma média de 75 pontos entre os dois títulos, além de defesas muito sólidas, que sofreram menos de 40 gols nas duas campanhas. A principal diferença foi no ataque: quando teve um time mais recheado, em 2015, o Corinthians de Tite emplacou 71 gols, enquanto balançou as redes apenas 53 vezes em 2011. Pensando no futebol ofensivo do Flamengo, é mais provável que um ataque mais positivo seja o caso da atual campanha.

Dois anos sem títulos, mas um muito especial

O Corinthians de Tite não conseguiu alcançar o título com Tite em duas campanhas diferentes: 2012 e 2013. Na primeira, contudo, o treinador estava muito mais focado em outros desafios que a temporada reservava, já que o Timão se sagrou campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes naquele ano. Era natural que o Brasileirão não recebesse tanta atenção.

Tite é um dos responsáveis pelo maior título da história do Corinthians (Foto: Reprodução)

Em 2013, contudo, Tite teve o seu grande fracasso pelo Corinthians. Ele até abriu bem a temporada com os títulos do Campeonato Paulista e da Recopa Sul-Americana, mas não conseguiu dar sequência ao trabalho. Foi eliminado pelo Boca Juniors na Libertadores, em jogo polêmico, e pelo Grêmio na Copa do Brasil. A campanha de 50 pontos — e incríveis 17 empates — no Brasileirão, que culminou na 10ª posição, não foi o suficiente para mantê-lo no cargo, e o Timão decidiu não renovar.

É importante frisar que Tite também iniciou o Campeonato Brasileiro de 2016 pelo Corinthians, mas não o terminou, por receber convite da CBF para treinar a Seleção Brasileira. Ele deixou o Parque São Jorge depois de uma derrota para o Palmeiras, na sétima rodada, com o Alvinegro na quarta posição.

Aproveitamento interessante no total

Tite e Brasileirão é uma longa história de amor, e o treinador carrega números interessantes. Foram 285 jogos, com 126 vitórias, 75 empates e 84 derrotas, totalizando um aproveitamento de 52%. Além do Corinthians, ele também disputou edições por Grêmio, Internacional, Atlético Mineiro e Palmeiras, sem sucessos.

O primeiro desafio de Tite nesta edição do Campeonato Brasileiro será contra o Atlético Goianiense, a partir das 16h (de Brasília) deste domingo, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo