Brasileirão Série A

Tiago Nunes tenta tirar lições do fracasso do Botafogo no Brasileiro e fala sobre futuro no clube

Técnico do Botafogo, Tiago Nunes falou sobre a perda do título do Campeonato Brasileiro e sobre a briga por uma vaga direta na Copa Libertadores

Depois de liderar o Campeonato Brasileiro por 31 rodadas, o Botafogo, agora oficialmente, deu adeus ao título da competição. Com o empate em 0 a 0 com o Cruzeiro, neste domingo (3), no Nilton Santos, o clube não pode mais alcançar o Palmeiras, que está com a mão na taça do Brasileirão. E, mesmo em cenário de melancolia, o técnico Tiago Nunes tentou tirar lições do fracasso do Botafogo no Brasileirão.

Depois da partida com o Cruzeiro, o atacante Diego Costa citou, em entrevista ao “Premiere”, que houve uma espécie de “oba oba” interno no Botafogo. Perguntado sobre o assunto, Tiago Nunes desconversou um pouco e falou sobre “tirar lições” do que o clube viveu neste Brasileiro.

– Posso falar desde a minha chegada e não houve esse clima de oba-oba, porque eu não iria permitir. O Diego (Costa) foi muito profissional com a gente, esteve muito bem, teve uma lesão que atrapalhou. Desde a minha chegada não houve esse clima, não posso falar do que aconteceu antes. Conhecendo os profissionais que aqui estão, creio que não houve isso. Creio que faltou experiência. Hoje a gente cumpriu o 10º jogo sem vencer, mas não foi algo exclusivo do Botafogo. O Atlético-MG teve um momento igual, reverteu e chega com chances de título na última rodada – afirmou Tiago Nunes.

– Espero que o que se passou agora sirva de lição para a próxima temporada para que não se repita isso. Não só para a torcida, mas para o clube. Que se blinde e nunca se crie esse clima que o Diego citou – completou o treinador.

Futuro em aberto no Botafogo?

Contratado para os últimos cinco jogos do Botafogo na temporada, Tiago Nunes chegou quando o clube ainda dependia de si para ser campeão do Brasileiro. No entanto, de acordo com o próprio clube, o treinador foi contratado para um projeto de médio a longo prazo. Mas, quando perguntado sobre o impacto da perda deste título neste planejamento, Tiago Nunes deixou o futuro em aberto e disse que espera seguir no Glorioso na próxima temporada.

– Qualquer derrota impacta. Agora temos que ver o que fazer com esse impacto. Podemos abaixar a cabeça ou evoluir com essa situação que estamos passando. Eu continuo com um foco muito forte para o jogo contra o Inter, mas já pensando na próxima temporada. Eu vim para um projeto de longo prazo e estou com a mentalidade voltada para isso. De fortalecer o projeto do clube. De dar amparo técnico de tudo que eu já vivi dentro do futebol. Para que a gente possa ter o Botafogo brigando em cima da tabela, não só em 2023, mas também em 2024 – afirmou Tiago Nunes.

– Que a gente tenha um início de ano melhor para que possa sofrer menos e ter uma equipe mais temporada. Espero estar capitaneando esse projeto na próxima temporada e nas seguintes – disse Tiago Nunes.

O que o Botafogo pode fazer para o jogo contra o Inter?

Sem chances de título, o Botafogo agora pode até perder a vaga direta na próxima Copa Libertadores. Com o empate deste domingo e a vitória do Grêmio, o Glorioso foi ultrapassado pelo Tricolor e caiu para a quinta colocação do Brasileiro. Dessa forma, Tiago Nunes vai ter dois dias para tentar recuperar o time de olho na partida contra o Inter, na próxima quarta-feira (6), às 21h30 (horário de Brasília), no Beira-Rio.

Quando falou sobre o jogo contra o Inter, Tiago Nunes deixou claro que a parte mental dos jogadores será avaliada para montar o time que entrará em campo no Beira-Rio.

– Primeiro temos que encontrar os jogadores que estão mentalmente capazes. Depois criar uma estrutura de equipe que consiga dar suporte a esses atletas. Desde a minha chegada a gente fez uma mudança significativa desde o jogo contra o Santos. Creio que a equipe teve uma boa resposta até o fatídico momento contra o Coritiba. A gente ali chegou no limite mentalmente. Foi muito difícil construir o ambiente para o jogo de hoje. As duas equipes pareciam cansadas e tem muito a ver com a parte mental. A gente precisa buscar quem reverta essa parte mental, talvez buscando jogadores que ainda não tiveram minutos. Como foi o caso do Newton hoje, que tinha feito bons treinos comigo. Eu não ligo muito para essa questão de idade – disse Tiago Nunes

– Vamos nessa busca incessante pelos jogadores que tem condições de defender o Botafogo. Vocês têm avaliação qualitativa, ver quem se apresentou, quem não teve medo de jogar, quem sofreu mais ou menos fisicamente. Depois tem um staff que ajuda a analisar todas as informações para ver quem são os caras dentro da ideia de jogo para enfrentar o Inter que vão ajudar. O caminho é esse. Não tem receita de bolo. Tem que ver com quem a gente vai contar e montar o time – completou Tiago Nunes em outra resposta.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor do Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo