Brasileirão Série A

Em meio a contratempos e desfalques, como o Santos vai para a ‘final’ com o Fortaleza?

Na atividade desta terça-feira (5), Marcelo Fernandes terá que definir quem irá compor o time titular do Santos contra o Fortaleza

Em meio aos contratempos extracampo e os desfalques confirmados, o Santos faz, na tarde desta terça-feira (5), no CT Rei Pelé, o último treinamento antes do confronto com o Fortaleza, que será disputado às 21h30 (horário de Brasília) desta quarta-feira (5), na Vila Belmiro, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Na atividade, que será leve, o técnico Marcelo Fernandes fará ajustes na equipe visando os pontos fortes do Tricolor cearense e definirá os substitutos de Joaquim e Rodrigo Fernández, suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Na zaga, até por falta de outras opções, a vaga ficará com João Basso. Recuperado de uma lesão muscular na coxa esquerda, o defensor não atua desde o empate por 1 a 1 com o Corinthians, quando foi substituído aos 10 minutos do primeiro tempo.

Com Basso no time, a dúvida que paira é em relação ao esquema que Marcelo Fernandes irá adotar para o confronto. Se a decisão do treinador for a manutenção do 4-4-2, o sistema defensivo deverá ser composto por Lucas Braga, Messias, João Basso e Dodô. Já se a ideia for reeditar o 3-5-2, a defesa terá Messias, Basso e Dodô.

Quem entra no lugar de Rodrigo Fernández?

No meio-campo, Marcelo Fernández tem mais opções para substituir Rodrigo Fernández. Caso queira manter o Santos com uma postura reativa, Camacho pode ser a principal novidade do time titular. Nesse cenário, ele teria a missão de dividir a marcação com Tomás Rincón na faixa central do campo.

Santos Fortaleza 4-4-2
Se Camacho for a escolha de Marcos Fernandes, o volante terá a missão de ajudar Tomás Rincón na marcação do meio-campo

Uma outra possibilidade, já imaginando um comportamento mais ofensivo, é a entrada de Lucas Lima. Nesse caso, Nonato teria com quem dividir a responsabilidade de construir as jogadas de ataque do Santos.

Lucas Lima contra o Fortaleza
Imaginando uma postura mais ofensiva do Santos, Lucas Lima pode herdar a vaga de Rodrigo Fernández e ajudar Nonato na construção de jogadas

Correndo por fora aparece Dodi, que foi o escolhido para começar o jogo contra o Fluminense, na semana passada, em que o Santos perdeu por 3 a 0.

Mendoza tem chance de ser titular?

Como Kevyson ainda é dúvida em razão de um incômodo no tornozelo direito, uma alternativa para o lado esquerdo, diante da escolha pelo 3-5-2, seria a entrada de Mendoza. O problema nesse desenho seria a necessidade de contar com o colombiano na fase defensiva do jogo para ajudar Dodô na marcação.

Mendoza contra o Fortaleza
Como Kevyson ainda é dúvida por conta de um problema no tornozelo, Mendoza pode ser a aposta para atuar como ala

Volta de Marcos Leonardo ou sequência de Furch?

No ataque, Marcelo Fernandes terá que definir se promove o retorno de Marcos Leonardo ao time titular ou dá continuidade para Julio César Furch, que começou a partida contra o Athletico-PR, mas não teve boa atuação, pois foi pouco municiado.

Com 43 pontos conquistados, o Santos chega à 38ª rodada do Brasileiro na 15ª posição. Concorrendo pela permanência na Série A aparecem o Vasco, com 42, na 16ª, e o Bahia, com 41, na 17ª e abrindo o Z4. Para evitar a maior vergonha dos 111 anos de história do clube, os comandados de Marcelo Fernandes precisam de uma vitória simples contra o Fortaleza para não cair.

Porém, em caso de derrota ou empate, será necessário torcer por novos tropeços de vascaínos ou baianos, ambos jogando em casa, contra o Red Bull Bragantino e Atlético-MG, respectivamente.

Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Bruno Lima nasceu em Santos (SP) e se formou em Jornalismo na Universidade Católica de Santos (UniSantos) em 2010. Antes de escrever para Trivela, passou por A Tribuna
Botão Voltar ao topo