Brasileirão Série A

Santos quer estragar a nostálgica noite de Rafael Cabral, do Cruzeiro, na Vila Belmiro

Titular no tri da Libertadores, Rafael Cabral irá pisar pela primeira vez na Vila Belmiro como adversário do Santos

A Vila Belmiro será palco para um momento nostálgico nesta quinta-feira (14) durante o confronto entre Santos e Cruzeiro, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida irá marcar a primeira vez de Rafael Cabral no estádio santista desde que o goleiro deixou o Peixe em julho de 2013. Negociado com o Napoli, da Itália, ele, à época, era um dos principais nomes do time que ganhou a Libertadores de 2011. Isso colocou o jogador na galeria de ídolos da torcida. A hospitalidade alvinegra, no entanto, para por aí.

Capitão do Cruzeiro, Rafael tem lutado para impedir que a equipe mineira, 12ª colocada do Brasileirão com 26 pontos, de compor de vez a parte de baixo da tabela e lutar contra um novo rebaixamento. E esse é justamente o objetivo do Santos. Com 21 pontos, o Peixe é o 17º colocado e abre a temida zona da degola da competição.

Para encurtar a distância e sair do Z4

Apenas cinco pontos separam os dois clubes na classificação. Se vencer o Cruzeiro, o Santos encurtará essa distância para dois pontos. De quebra, os comandados de Diego Aguirre, caso o Bahia tropece contra o Coritiba, no Couto Pereira, também nesta quinta-feira (14), sairão do Z4.

Qual Rafael volta à Vila Belmiro?

Rafael deixou a Vila Belmiro como herói do Santos e retorna como um dos principais jogadores de um Cruzeiro que vive momento difícil na temporada. Criticado em outros momentos, inclusive durante o atual Campeonato Brasileiro, o goleiro deu a volta por cima e se a situação da Raposa não está pior na competição, muito se deve às defesas do camisa 1, que garantiu pontos preciosos para a equipe.

Após chegar ao Cruzeiro com a difícil missão de substituir Fábio, uma lenda do clube, Rafael teve que lidar com a desconfiança da torcida. Em determinados momentos, onde o goleiro de fato falhou, as críticas sobre seu futebol e sobre a decisão da diretoria celeste de liberar o antigo camisa 1 foram gigantes. As grandes atuações de seu antecessor no Fluminense, clube que defende desde 2022, também colocam pressão extra em Cabral, que sabe que seus erros terão um peso ainda maior.

Ponto positivo em uma defesa irregular

Como apontado, o início de temporada irregular, com falhas em jogos importantes, como o clássico do primeiro turno contra o Atlético-MG, Rafael Cabral consolidou suas atuações e passou a exercer um papel de liderança cada vez maior dentro do Cruzeiro. Hoje, sendo capitão do time, o jogador é a principal fonte de interlocução entre vestiário e torcida e normalmente é quem aparece dentre os jogadores para falar nos piores momentos, mesmo sabendo que ainda carrega certa antipatia dos cruzeirenses que entendem que a liberação de Fábio foi precipitada.

Rafael é, também, responsável direto pelos números positivos da defesa de um irregular Cruzeiro, que apesar de ocupar a segunda metade da tabela no Brasileirão, possui a quarta melhor defesa do torneio, com 20 gols sofridos em 22 jogos.

Apesar de todos os ‘poréns' de sua trajetória no Cruzeiro, Cabral parece ter entendido o contexto de sua chegada ao clube e o momento da Raposa, além de parecer disposto a superar questões que muitas vezes não dizem respeito a si, mas que o afetam. Com respeito e dedicação, o goleiro tem conseguido ajudar seu clube, sem o preciosismo de querer ser um ‘novo Fábio' ou substituir a antiga referência celeste. Isso tem feito com que Rafael não ‘deixe a peteca cair' mesmo sabendo da dificuldade de colher os louros que colheria com boas atuações noutro clube.

Um único encontro com o Santos

Após a sua saída do Santos, Rafael passou nove anos no futebol europeu. Além do Napoli, o goleiro atuou pela Sampdoria, da Itália, e Reading, da Inglaterra. A volta ao Brasil ocorreu em 2022. Desde então, o goleiro só encarou o Santos em uma oportunidade, no primeiro turno do Campeonato Brasileiro deste ano.

Na ocasião, Rafael levou a melhor. Com apoio da sua torcida, o Cruzeiro venceu o Santos por 2 a 1, no estádio Independência, em Belo Horizonte, com dois gols de Wesley. Ângelo, atualmente no Strasbourg, da França, descontou para o Peixe.

Risco de lei do ex na Vila Belmiro

Rafael Cabral não será o único a voltar à Vila Belmiro pela primeira vez nesta quinta-feira. O atacante Arthur Gomes, também revelado no Santos, fará o seu primeiro jogo contra o Peixe desde que foi negociado com o Estoril, de Portugal, em setembro de 2021. Antes de voltar ao Brasil, o jogador teve uma passagem pelo Sporting.

Momentos de turbulência nos dois times

Santos e Cruzeiro vivem momentos delicados no Brasileirão. Os mineiros não vencem há oito rodadas. O último triunfo foi contra o Vasco, em São Januário, por 1 a 0, há dois meses. Foram cinco empates e três derrotas.

Já o Peixe, nas últimas rodadas, obteve apenas uma vitória. Além do triunfo sobre o Grêmio, foram cinco derrotas e dois empates.

Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Bruno Lima nasceu em Santos (SP) e se formou em Jornalismo na Universidade Católica de Santos (UniSantos) em 2010. Antes de escrever para Trivela, passou por A Tribuna.
Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo