Brasileirão Série A

Arbitragem irrita o Santos, que quer explicações da CBF: ‘Não aceitamos erro crasso’

Representado pelo executivo de futebol Alexandre Gallo, o Santos vai cobrar a CBF pela atuação de Wagner do Nascimento Magalhães contra o Coritiba

A suada vitória por 2 a 1 sobre o Coritiba, na noite desta quinta-feira (26), na Vila Belmiro, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, não fez o Santos esquecer a polêmica atuação do árbitro carioca Wagner do Nascimento Magalhães, que assinalou um pênalti questionável para o Coxa, no primeiro tempo, e anulou um golaço de Marcos Leonardo, na segunda etapa, por conta de um impedimento duvidoso. Incomodado com as marcações da equipe de arbitragem, o Peixe, por meio do seu executivo de futebol, Alexandre Gallo, cobrou explicações e enviará um ofício à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) .

A frustração santista não se limitou ao árbitro da partida. Em um pronunciamento após o confronto, Gallo reclamou também do responsável pelo VAR, que foi comandado pelo também carioca Carlos Eduardo Nunes Braga. Os assistentes da partida foram Nailton Junior de Sousa Oliveira, do Ceará, e Thiago Henrique Neto Farinha, do Rio de Janeiro.

– O Santos não consegue entender o pênalti apontado para o Coritiba, numa bola saindo da área, com o atleta de costas para a bola. O Santos não aceita e não aceitará esse tipo de lance. Faremos uma representação na CBF, onde fomos bem recebidos, mas queremos explicações – esbravejou Gallo na sala de imprensa da Vila Belmiro antes do início da entrevista coletiva do técnico Marcelo Fernandes.

– Também não concordamos com a linha traçada no gol anulado, que foi marcado pelo Marcos Leonardo. O Santos não aceitará esse tipo de situação e vai se colocar em detrimento disso. Não aceitamos erro crasso nesse momento mesmo com a utilização do VAR – completou o dirigente.

Técnico do Santos pede lisura

Logo após o pronunciamento do dirigente, Marcelo Fernandes também comentou a atuação da equipe de arbitragem, e relembrou um outro pênalti polêmico marcado por Wagner do Nascimento Magalhães, na própria Vila Belmiro, mas no Campeonato Brasileiro do ano passado.

– Nós não tememos nada em relação aos erros de arbitragem. O Santos só quer igualdade de condições, jogo normal para todos, com arbitragem normal. Hoje tivemos esses dois lances que, no meu modo de ver, foram confirmados de maneira equivocada. Tanto o pênalti para o Coritiba quando o gol anulado do Marcos Leonardo. Esse juiz é o mesmo que deu um pênalti do Vinícius Zanocelo (atualmente no Fortaleza) depois de um carrinho que não atingiu ninguém. Enfim, não cabe a mim falar sobre isso. O Gallo é meu superior, é o executivo de futebol do Santos e se pronunciou – comentou o treinador alvinegro.

– O clube está empenhado, vai muito na sede da CBF e isso é importante. A gente acredita que um campeonato tão equilibrado como o que estamos disputando precisa ter arbitragens normais, e acreditamos que isso é possível. Só pedimos lisura na competição. Apenas isso – acrescentou Marcelo Fernandes.

Pênalti do Vinícius Zanocelo?

A partida mencionada pelo treinador do Santos foi justamente contra o Coritiba, válida pela 3ª rodada do Brasileirão de 2022. Na oportunidade, o Peixe vencia o confronto por 1 a 0, com gol marcado por Léo Baptistão, atualmente no Almeria, da Espanha. Aos 26 minutos do primeiro, o atacante do Coxa ficou com um rebote na entrada da área e fez menção de chutar. Zanocelo, dentro da área, atirou-se em um carrinho. O jogador do Coritiba forçou um contato e Wagner Nascimento Magalhães assinalou a penalidade, que Léo Gamalho, hoje defendendo o Vitória, converteu.

Apesar do erro do árbitro, o Santos venceu o confronto por 2 a 1 com gol contra marcado pelo zagueiro Henrique.

Coritiba também ficou na bronca

A noite de quinta-feira não foi nada feliz para Wagner do Nascimento Magalhães na Vila Belmiro. Após o jogo, ele registrou na súmula que o Arthur Moraes, executivo de futebol do Coritiba, foi ao vestiário da equipe de arbitragem questioná-lo sobre as decisões tomadas no jogo.

A principal reclamação foi a expulsão do volante Willian Farias ainda no primeiro tempo após a aplicação de dois cartões amarelos.

Visita à CBF no mês passado

No final de setembro, o Santos, representado por Gallo e na companhia do assessor especial da presidência do clube, Clodoaldo Tavares Santana, estiveram na sede da CBF, no Rio de Janeiro, para visitas à comissão de arbitragem, encontrando Wilson Seneme e Alício Pena Júnior, e ao Departamento de Competições, com Julio Avelar e André Benites.

O objetivo da visita foi estreitar a relação com a entidade máxima do futebol e discutir assuntos pertinentes ao clube no Brasileirão. Principalmente aqueles relacionados à arbitragem.

Foto de Bruno Lima

Bruno LimaSetorista

Jornalista pela UniSantos com passagem pelo Jornal A Tribuna de Santos. Já trabalhou na cobertura de jogos da Libertadores e das Eliminatórias Sul-Americanas no Brasil e no Exterior. Na Trivela, é setorista do Santos.
Botão Voltar ao topo