Campeonato BrasileiroCampeonato Brasileiro FemininoFutebol feminino

Returno do Brasileiro Feminino começa com fim de invencibilidade e forte concorrência

O segundo turno do Campeonato Brasileiro Feminino começou. E começou com um grande duelo entre as duas melhores equipes da competição. Nesta segunda-feira, o Corinthians enfrentou o Iranduba pela segunda vez consecutiva. A primeira, pelo primeiro turno, na Arena da Amazônia. Vitória do Hulk por 1 a 0. A segunda, na Arena Barueri, com as alvinegras devolvendo o placar. Resultados idênticos que refletem a paridade entre os times na disputa pelo mais alto lugar no Brasileirão. Agora, com o Corinthians derrubando o último invicto no campeonato, as duas equipes empataram o número de pontos no grupo 1, embora o Iranduba continue na liderança pelo saldo de gols. Já no grupo 2, o Rio Preto segue sendo líder isolado. Mas não pode tropeçar nesta rodada, porque o Santos vem bem atrás e está na sua cola.

VEJA TAMBÉM: Emily Lima: “O homem não precisa provar que é capaz de ser técnico, a gente precisa a cada dia”

A oitava rodada do Brasileirão feminino estreou com Corinthians e Iranduba, na noite desta terça-feira. Infelizmente, o jogo não teve transmissão na TV, ainda que o SporTV estivesse divulgando, até o dia anterior da partida, que iria transmitir. Alguns confrontos estão passando na televisão, mas muitos, não. E muitos importantes. Nenhum jogo do Iranduba, que ficou sete rodadas com 100% de aproveitamento (e só ele), foi transmitido pelo canal ainda. O segundo contra o time paulista foi cortado da grade por conta dos playoffs da NBA, que aconteciam no mesmo horário. Mas o SporTV disponibilizou a transmissão na plataforma digital de streaming da Globo.

Um pouco diferente do jogo na Arena da Amazônia, o único gol da partida foi marcado com apenas um minuto de bola rolando. Nenê foi a responsável pelo gol relâmpago, recebendo a bola dentro da área entre duas zagueiras do Iranduba e a mandando para o fundo do gol da arqueira Rubi. Apesar do tento muito rápido, o Hulk não se abateu e tentou ir para cima para buscar o empate. Mas a marcação alta e apertada do Corinthians impedia que as amazonenses trocassem muitos passes do meio-campo para frente. Ainda assim, o Iranduba arriscou uns chutes de longe e tentou levar perigo ao gol corintiano em bolas paradas, mas sem sucesso. As donas da casa, por sua vez, chegaram poucas vezes ameaçando ampliar o placar no primeiro tempo.

No início da segunda etapa, acabou a energia na Arena Barueri e a partida ficou parada em torno de dez minutos. Quando voltou, o Iranduba continuou atacando e tentando empatar, mas também seguiu sem sucesso. Definitivamente não era um bom dia para as atacantes do Hulk, que foram traídas por sua pontaria e estavam também com pouca sorte. No geral, o Iranduba foi mais perigoso, e poderia ter empatado ou virado ou jogo mais do que o Corinthians poderia ter aumentado sua vantagem, ainda que as alvinegras tenham tido boas chances contra-atacando.

O resto da rodada avança nesta quarta-feira, com cinco jogos à tarde e um à noite, e nesta quinta, com um jogo à noite, entre duas equipes do Sul: Grêmio e Kindermann. O destaque da rodada fica com as partidas entre Santos e Ferroviária, na Vila Belmiro, e Rio Preto e Ponte Preta, no Anísio Haddad. O Verdão da Vila Universitária precisa vencer se não quiser ver as Sereias da Vila o ultrapassando na tabela ou colando mais ainda. No momento, o Rio Preto ocupa a liderança do grupo 2 com 18 pontos, três a menos que os primeiros colocados do grupo 1, Iranduba e Corinthians. O Santos vem atrás do time do interior com 16 pontos, e enfrenta um adversário mais difícil do que os oponentes de tabela.

Mas dificilmente as Sereias da Vila não marcarão ao menos um golzinho. Quer dizer, Sole Jaimes não anote um tento. A argentina tem a incrível média de um gol por jogo no campeonato, tendo marcado sete vezes. Veronica, do Foz Cataratas, Pamela, do Flamengo, Darlene, do Rio Preto, e Glaucia, do Iranduba, só podem passá-la na artilharia do Brasileirão caso balancem a rede três vezes nesta rodada cada uma delas. Sole é o nome do Santos nesta campanha no Brasileiro Feminino, assim como foi no Campeonato Paulista do ano passado e como foi quando jogou no São Paulo, em 2015, e no Foz Cataratas, em 2014.

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo