Brasileirão Série A

Depois de um novembro desastroso, Botafogo precisa juntar os cacos até por vaga direta na Libertadores

Cada vez mais longe do título do Brasileiro, o Botafogo agora vê até a vaga no G-4 ameaçada nesta reta final de competição

Depois de um mês desastroso em novembro e cada vez mais distante do título do Campeonato Brasileiro, o Botafogo agora vê até a vaga direta na Copa Libertadores ameaçada nesta reta final da competição. Há nove jogos sem vencer, o Glorioso segue com uma pequena ponta de esperança pelo título, que agora depende de um milagre. Mas, com os adversários mais próximos, o foco do clube também precisa ser um lugar no G-4 do Brasileirão.

O grande e histórico primeiro turno do Botafogo ainda faz com que o clube seja o vice-líder da competição mesmo depois de um novembro para esquecer. No período, o Glorioso teve sete jogos, com três derrota e quatro empates. A campanha nesta reta decisiva fez o Botafogo ficar ainda mais distante do título do Brasileirão.

Mesmo na vice-liderança, o Botafogo tem três pontos a menos que o Palmeiras. Em caso de vitória do time paulista no domingo (3), sobre o Fluminense, no Allianz Parque, o Verdão praticamente assegura a taça. Isso porque o Botafogo ou os outros rivais com 63 pontos, Atlético-MG e Flamengo, ainda precisariam torcer por uma derrota do Palmeiras na última rodada, além de vencer os seus respectivos jogos e tirar uma grande diferença no saldo de gols.

Longe do título, Botafogo vê até vaga no G-4 ameaçada neste final do Brasileiro (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Botafogo tem dois jogos para confirmar vaga no G-4

Enquanto isso, a vaga direta na Copa Libertadores passou a ser ameaçada. O Grêmio, quinto colocado, tem 62 pontos, apenas um a menos que o Botafogo e os demais adversários. Assim, por mais que já esteja garantido na competição, por questões financeiras e de calendário, o Botafogo ainda precisa assegurar a vaga entre os quatro primeiros colocados do Brasileirão para evitar a disputa das fases prévias antes de chegar aos grupos da principal competição continental, que o clube não disputa desde 2017.

Perder esta vaga direta e terminar a competição na quinta colocação, por exemplo, conseguiria tornar ainda mais vexatória esta reta final de Campeonato Brasileiro do Botafogo, que liderou a competição por incríveis 31 rodadas e fez o melhor primeiro turno da história do Brasileirão neste atual formato.

Agora, depois de mais um melancólico empate com o Coritiba, na última quarta-feira, o Botafogo vai precisar, mais uma vez, juntar os cacos. No próximo domingo (3), o Glorioso recebe o desesperado Cruzeiro, que luta contra o rebaixamento, às 18h30 (horário de Brasília), no Nilton Santos. Na última rodada, na quarta-feira (6), às 21h30 (horário de Brasília), o Botafogo visita o Inter, no Beira-Rio.

Tiago Nunes ainda busca primeira vitória com o Botafogo

Há pouco mais de duas semanas no comando do Botafogo, o técnico Tiago Nunes ainda não venceu com o Botafogo. Contratado para os últimos cinco jogos do clube na temporada, o treinado chegou para um trabalho de longo prazo, visando 2024, mas ainda com a missão de tentar salvar a reta final do Brasileirão. No entanto, o técnico ainda não conseguiu fazer o time voltar a vencer. Desde a sua chegada, foram três jogos e três empates. Os dois últimos, contra Santos e Coritiba, sofrendo o gol no fim.

Números do Botafogo em novembro

  • Jogos: 7
  • Vitórias: 0
  • Empates: 4
  • Derrotas: 3
  • Gols marcados: 12
  • Gols sofridos: 15
  • Aproveitamento: 19%
Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor do Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo