Brasileirão Série A

Matheus Pereira defende suspensão do Brasileirão: ‘Parar e voltar com todo mundo 100%’

Heroi do Cruzeiro na vitória sobre o Atlético-GO, o meia Matheus Pereira se posicionou de forma contrária a continuidade do Campeonato Brasileiro

Craque do Cruzeiro e autor do belo gol que garantiu a vitória, por 1 a 0, do time celeste sobre o Atlético-GO, neste domingo (12), no Estádio Antônio Accioly, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, o meia Matheus Pereira comentou sobre a tragédia das enchentes no Rio Grande do Sul. O camisa 10 celeste se posicionou de forma favorável a paralisação do Brasileirão. Segundo ele, se trata de um momento onde a solidariedade tem que prevalecer.

Matheus Pereira foi questionado sobre o assunto durante a zona mista após a vitória estrelada e defendeu que o Campeonato Brasileiro seja parado e que os esforços se concentrem em atos de solidariedade para com o povo gaúcho.

— Eu acho que é muito difícil, uma situação um pouco complicada, que foge do controle do ser humano. A gente tem que ser solidário neste momento. O futebol é muito importante, sem dúvidas, mas acho que as vidas são muito mais importantes. Por mim deveria parar e a gente se conscientizar, ser solidário. Hoje são eles, mas a gente não sabe o dia de amanhã — afirmou Matheus Pereira, em resposta à Itatiaia.

O meia ainda defendeu que o Campeonato Brasileiro só seja retomado quando a normalidade tiver sido restabelecida no Rio Grande do Sul, possibilitando uma igualdade de condições na disputa do futebol.

— A gente fica muito triste pelas famílias que estão sofrendo agora. Para nós está bom, né? Estamos jogando, seguindo a vida, mas para as pessoas que estão lá é muito difícil. Acho que as pessoas têm que parar e analisar isso também. É muito importante a gente sofrer a dor do outro, parar e voltar assim que todo mundo estiver 100% — lamentou o camisa 10 do Cruzeiro.

Por fim, Matheus Pereira deixou uma mensagem de força aos gaúchos que ainda estão sofrendo com o maior desastre natural de sua história.

— Ficam aqui os meus sentimentos às famílias, o meu abraço e eu peço que Jesus conforte e console cada vida lá, que possa continuar trazendo provisão. E a gente que é do meio do futebol, que temos uma voz um pouco mais ativa, podemos fazer parte de um movimento que pode ajudar e acelerar o processo de ajuda. Por mim, se tiver que parar, pararia — finalizou o craque celeste.

Posicionamento de Matheus Pereira é movimento importante

O pronunciamento de Matheus Pereira tem grande impacto pelo fato de se tratar da liderança técnica de um dos maiores clubes do futebol brasileiro. O camisa 10 demonstrou solidariedade e empatia, colocando a vida acima de disputas esportivas, algo que se espera de agentes públicos, que não tem sido algo unânime no Brasil.

Além disso, Matheus vive grande fase, acumulando quatro gols e oito assistências em 21 partidas na temporada, o que acaba reforçando seu posicionamento. Além do destaque midiático dado ao atleta, algo que é fruto de seu desempenho, é sabido que, dentro do esporte, as pessoas normalmente dão mais ouvidos a quem entrega resultados. Pode não ser o ideal, mas dentro destas características, o jogador se torna mais um símbolo do movimento que visa interromper os eventos esportivos no Brasil.

CBF marca reunião extraordinária — mas para daqui a duas semanas

A CBF convocou os clubes, neste domingo (12), para uma reunião extraordinária marcada para o dia 27 de maio, onde serão discutidas medidas diante da tragédia no Rio Grande do Sul e como será o procedimento em relação ao Brasileirão, se haverá parada ou não.

A escolha da data tem a ver com o fim da medida adotada pela CBF de suspender os jogos dos clubes gaúchos até o dia 27.

Além disso, a CBF informou que os clubes irão deliberar, também, sobre aspectos técnicos das competições, bem como a situação de registro e transferência de atletas. Estão na pauta questões jurídicas com relação aos acessos às competições internacionais como Libertadores, Sul-Americana e Mundial de Clubes, além de questões de direitos de transmissão e patrocínios.

O que chama a atenção nesse caso é que a entidade trata a situação como de caráter excepcional, mas agenda a conversa com o clube para somente daqui a duas semanas, o que é no mínimo controverso.

Ainda assim, existe a possibilidade de, por iniciativa de clubes e jogadores, haver um encaminhamento mais rápido. Alguns posicionamentos, contrários ou não à paralisação, já foram divulgados de forma oficial.

Como doar para ajudar vítimas da tragédia no Rio Grande do Sul?

Correios

Para quem não está no Rio Grande do Sul, os Correios estão transportando doações físicas, gratuitamente, a de diversos estados. Desde terça-feira (7), a iniciativa contempla São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Distrito Federal e Rio de Janeiro. Na quarta-feira (8), um termo de cooperação assinado pela presidente do Consórcio Nordeste (CNE) e governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, ampliou o raio da ação para todo Nordeste brasileiro. Já na quinta-feira (9), os Correios aumentaram a iniciativa para o Brasil inteiro.

Órgãos públicos

  • SOS Rio Grande do Sul (Governo do Estado do Rio Grande do Sul) — Chave PIX: 92.958.800/0001-38
  • PIX Solidário Ajuda São Léo (Defesa Civil de São Leopoldo) — Chave PIX: [email protected]
  • PIX SOS Canoas (Prefeitura de Canoas) — Chave PIX: [email protected]
  • Prefeitura de Eldorado do Sul — Chave PIX: 51985951493

Abrigos

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo