Brasileirão Série A

Hulk estava próximo de provar ser perseguido, mas chutou o balde com cartão infantil

Hulk estava em uma sequência sem amarelos desde que deixou de ser capitão do Atlétoco-MG, mas levou dois cartões infantis seguidos e acabou com sua narrativa de perseguido

No empate do Atlético-MG contra o Athletico-PR no sábado (2), o atacante Hulk entrou em campo pendurado com dois cartões amarelos. Mesmo sabendo disso, o jogador fez cera ao sair de campo e foi advertido, ficando suspenso para o próximo jogo do Galo, contra o líder Botafogo. O atacante estava próximo de confirmar sua teoria de que é perseguido pela arbitragem, mas jogou tudo fora com a atitude infantil.

Aos 29 minutos do segundo tempo, quando o Atlético vencia por 1 a 0, Felipão optou por tirar Hulk, que revelou depois ter jogado no sacrifício, já que teve problemas estomacais antes do jogo. O atacante estava há cinco passos da linha lateral do lado oposto ao banco de reservas, pela regra é onde ele deveria sair para ser substituído. No entanto, ele quis atravessar todo o gramado para sair e acabou advertido.

 

Após o jogo, Hulk pediu desculpas ao torcedor pela ação e tentou explicar, mas apenas deixou claro o quão errado ele estava, já que ele disse que conhece sim a regra:

— Tentei usar o que a regra diz, que o atleta tem que sair do lado mais próximo, porém, quando a gente joga fora, de acordo com a segurança dos atletas, ele pode sim se direcionar ao lado contrário onde o jogador vai entrar, desde que seja no trote. Foi isso que pedi para o árbitro. Perguntei se não poderia usar essa regra (do risco), e ele disse que poderia sim, desde que autorizasse. Perguntei porque não autorizou, e ele disse que era porque a gente estava ganhando – disse Hulk.

Confira o texto retirado do livro da IFAB (Reprodução)

Como é possível ver na regra escrita pela IFAB, o árbitro pode permitir que o jogador saia por um certo ponto se entender que há risco para a segurança do atleta. No entanto, como Hulk mesmo disse, o árbitro não permitiu, provavelmente porque não via esse risco. Nesse caso, o atacante, experiente que é, deveria ter aceitado o que disse o dono do apito, autoridade da partida, e saído pela linha mais próxima.

Hulk ainda citou que não vai mais tentar usar a regra citada pois ele tentou e “foi prejudicado”, mas o atacante não se atentou que, quem aplica a regra é o árbitro e não o jogador. Ou seja, não é o Hulk que tem que querer, é o árbitro, está a critério do dono do apito. O atleta pode conversar, como Hulk tentou, mas se o árbitro não autorizar, ele precisa acatar e sair pela linha mais próxima.

Cartão contra o Santos foi parecido

Na estreia da Arena MRV, contra o Santos, Hulk foi peça importante e deu as duas assistências para Paulinho marcar os dois gol da vitória do Atlético. No último minuto de jogo, o jogador foi substituído por Felipão e, também na saída do campo, foi amarelado. O motivo do cartão gerou uma dúvida de início, mas o árbitro citou na súmula que foi pelo atacante: “desaprovar com palavras ou gestos as decisões da arbitragem – Reclamar contra as decisões da arbitragem”.

Pelo relato da súmula então, Hulk se dirigiu ao árbitro e reclamou de alguma coisa com ele antes de sair do campo, levando assim o amarelo que o deixou pendurado para o jogo contra o Furacão. Após o jogo, inclusive, o jogador achou que já estava suspenso, mas foi alertado que estava apenas pendurado.

Hulk perseguido?

Há cerca de um mês e meio, em 14 de julho, Hulk revelou em entrevista coletiva que estava abrindo mão de ser capitão do Atlético. A ação aconteceu após ele ser expulso no clássico contra o América-MG por dupla reclamação, ou seja, levou dois amarelos (em momentos distintos) por reclamar com a arbitragem. Até aquele momento, ele tinha 18 cartões na temporada, sendo 14 por reclamação.

Depois dessa atitude, Hulk passou oito jogos sem receber amarelo. Com essa sequência, o jogador tinha material para provar que estava sim sendo perseguido, já que foi só ele abrir mão de ser capitão, consequentemente abrindo mão de ter a responsabilidade de falar com o árbitro, que ele deixou de ser advertido. No entanto, com as ações nos últimos dois jogos, o jogador “chutou o balde” e essa prova dele caiu por terra.

Hulk reclamão? Até a torcida do Atlético acha

Desde que chegou ao Atlético, Hulk ganhou uma fama com as torcidas adversários: é sempre citado como um dos jogadores que mais reclama no Brasil. Com os cartões em 2023 sendo maioria por reclamação, o jogador deu cada vez mais justificativas para os rivais. Mas não só para eles. Os próprios torcedores do Atlético começaram a se irritar com as constantes reclamações do jogador. A atitude contra o Athletico-PR foi a gota d’água para muitos, que se irritaram nas redes sociais.

Nos comentários de uma das principais páginas do Atlético nas redes sociais, que fez uma postagem com as falas do pedido de desculpas de Hulk, praticamente todos os torcedores estão criticando a atitude do jogador

Alguns comentários da torcida do Atlético nas postagens da substituição dele no perfil do Galo e no pedido de desculpa, no Central do CAM (Reprodução)

Atacante será multado?

Em 2022, o atacante Vargas foi multado e afastado por quase um mês do Atlético após ter tido uma expulsão infantil e inexplicável no jogo contra o Palmeiras, pela Libertadores, quando o Galo foi eliminado. Agora, com Hulk tendo uma atitude parecida, a Trivela questionou a diretoria do clube se o principal jogador também receberá algum tipo de multa. No entanto, a resposta foi de que as normas e procedimentos são internas e “jamais” vão divulgar.

Os cartões de Hulk em 2023

São 20 cartões recebidos por Hulk ao longo de toda a temporada. Desses 20, apenas dois foram por falta cometida pelo atacante. Outros 15 são por reclamação, além de dois por confusão com outros jogadores e um ,o último, por cera. Confira a lista:

  1. Atlético-MG 1×1 Cruzeiro – reclamação
  2. 2×1 Patrocinense – reclamação
  3. 3×1 Carabobo – falta cometida
  4. 1×1 Millonarios – reclamação
  5. 0x1 Athletic – reclamação
  6. 3×1 Millonarios – confusão na área
  7. 3×2 América – reclamação
  8. 2×0 América – reclamação
  9. 1×2 Vasco – reclamação
  10. 1×1 Brasil de Pelotas – confusão com o goleiro
  11. 2×1 Coritiba – reclamação
  12. 0x2 Corinthians – reclamação
  13. 1×0 Cruzeiro – reclamação
  14. 1×0 Alianza Lima – falta cometida
  15. 1×1 Fluminense – reclamação
  16. /17/18*. 2×2 América-MG – reclamação + reclamação = expulsão
    19. 2×0 Santos – reclamação
    20. 1×1 Athletico-PR – cera

Quem vai substituir Hulk?

Com Hulk suspenso para o importante e difícil jogo contra o líder Botafogo, Felipão terá que quebrar a cabeça para decidir quem vai substituir seu principal jogador: “Quem não quer ter o Hulk jogando, né? A gente perdeu ele pelo amarelo e agora vamos nos preocupar em encontrar o substituto ideal, dentro do nosso padrão de jogo. É uma liderança que a gente perde, mas vamos ter que encontrar alguém para substituí-lo”, disse o treinador.

O substituto natural de Hulk é Alan Kardec, que é quem entrou na vaga do jogador nos dois últimos jogos. Com isso, o Atlético deve ter Paulinho e Pavón mais abertos nas pontas, já que Kardec tem características mais de área, diferente do camisa 7, que busca muito o jogo. Jogador com características parecidas no elenco, Felipão tem apenas Eduardo Vargas, que vive péssima fase, é vaiado pela torcida no anúncio das escalações e agora foi ameaçado pela principal organizada do clube. Ou seja, é uma carta praticamente fora do baralho.

Felipão pode optar ainda por mudar a formação e escalar um meia na vaga de Hulk. Sendo assim, Paulinho e Pavón formariam uma dupla de ataque. Caso escolha isso, o treinador tem algumas opções para jogar como meia ofensivo ao lado de Pedrinho, como Hyoran, Zaracho e Igor Gomes. Os dois primeiros estão retornando de lesão.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo