Brasileirão Série A

Corinthians joga no Brasileirão para salvar seu 2024 e não ter 2025 medíocre

Corinthians trabalha com realidade modesta na Série A do Brasileiro, mas sem vaga na Libertadores de 2025, participação na Copa do Brasil está ameaçada

O início de ano do Corinthians foi decepcionante. Com a queda precoce no Paulistão, ainda na fase de grupos, o Timão trabalha com expectativas realistas para as demais competições da temporada. No Campeonato Brasileiro não é diferente. O próprio orçamento revisado do clube aponta para uma temporada modesta, sem títulos no horizonte.

Porém, por mais que os primeiros três meses da temporada tenham sido muito abaixo do esperado, a contratação de António Oliveira, que substituiu Mano Menezes, foi uma virada de chave importante. Desde a chegada do treinador português, a equipe evoluiu, reencontrou o caminho das vitórias e provou que pode surpreender no restante do ano.

Como o Corinthians foi no Brasileiro de 2023?

A briga contra o rebaixamento marcou a campanha do Corinthians no Brasileirão de 2023. O clube paulista sofreu com trocas de comissão técnica, a saída de Róger Guedes, principal nome no ataque alvinegro, e questões extra-campo, por exemplo, a contratação de Cuca que desencadeou uma série de protestos.

No fim das contas, a 13ª colocação foi um alívio para Fiel. Afinal, o Timão se livrou do descenso na 37ª rodada e ainda garantiu vaga na Copa Sul-Americana deste ano.

Corinthians deve brigar no meio da tabela (e isso é um problema)

Segundo o orçamento revisado pela atual gestão do clube, o Corinthians tinha um objetivo de chegar às semifinais do Paulistão. A primeira meta não foi cumprida, mas as demais previsões de 2024 são bem conservadoras. O próprio documento, ao qual a Trivela teve acesso, coloca o Timão no meio da tabela do campeonato nacional. A expectativa é que a equipe alvinegra finalize a campanha na 7ª colocação.

Ou seja, nos planos da atual gestão, o time do Parque São Jorge não deve lutar por uma vaga na Libertadores do próximo ano, mas pelo menos manter a presença na Sul-Americana.

No entanto, isso pode frustrar a participação do Timão na Copa do Brasil de 2025, uma vez que esse acesso só poderia ser conquistado em três cenários: pelo título da Copa do Brasil 2024, pelo título da Copa Sul-Americana 2024, ou pela classificação para a Libertadores 2025 através do Brasileirão.

Principais destaques do Corinthians no Brasileirão 2024

  • Cássio: mesmo sem estar no auge, o goleiro titular do Timão ainda tem papel fundamental na defesa corintiana. Além das defesas decisivas, o camisa 12 é líder nos vestiários e grande responsável por fortalecer os novatos do elenco.
  • Rodrigo Garro: principal armador do time e peça principal do meio-campo. Garro abraçou a camisa 10 do Corinthians com unhas e dentes e se tornou o fator surpresa de António, também pela grande capacidade de trabalhar as bolas paradas.
  • Yuri Alberto: ganhou a posição titular e tem se mostrado um ponta-direita de muita versatilidade, principalmente pela velocidade e pelo jogo aéreo. Além da velocidade, Yuri tem trabalhado bastante as finalizações e evoluiu muito desde o ano passado. É o vice-artilheiro do time, com um gol a menos do que Romero, com oito marcados na temporada.

Qual estilo de jogo do Corinthians com António Oliveira

António Oliveira tem apostado num esquema mais ofensivo, com três atacantes. O português já deixou claro que o 4-3-3 é o modelo que mais o agrada, com um camisa 9 de origem e dois pontas. Contudo, essa estratégia tem sobrecarregado Rodrigo Garro no meio de campo, como principal homem de criação.

Onde assistir aos jogos do Corinthians no Brasileirão?

Os jogos do Campeonato Brasileiro de 2024 serão transmitidos pela Rede Globo na TV aberta, SporTV na TV fechada e Premiere no pay-per-view. Em caso de partidas nas quais o Athletico Paranaense for o mandante, a transmissão acontecerá na TNT ou CazéTV.

Você pode acompanhar onde assistir aos jogos do Corinthians no Brasileirão neste artigo.

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo