Brasileirão Série A

Desempenho no Maracanã atenua perdas do Flamengo durante a Copa América

Rubro-Negro acumulou 13 dos 15 pontos possíveis em seus domínios durante a sequência, e saldo vai muito além dos três pontos

O Flamengo enfrenta o Fortaleza nesta quinta-feira (11), em jogo válido pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo marca o último de Tite e companhia durante o período de Copa América, que tirou alguns titulares da equipe por jornadas importantes. Mesmo assim, a equipe conseguiu se manter na liderança da liga nacional.

A principal razão para a manutenção da ponta da tabela é o desempenho no Maracanã, que já era bom, mas ficou ainda melhor na Copa América. E o Flamengo tem a chance de manter a invencibilidade jogando em seus domínios nessa sequência.

Vitórias importantes

Ao todo, o Rubro-Negro disputou cinco jogos no Maracanã com os desfalques oriundos da Copa América. A equipe acumulou vitórias contra Grêmio, Bahia, Fluminense e Cruzeiro, todos pela vantagem mínima, além de um empate amargo com o Cuiabá na última jornada.

Os números dão aproveitamento de 86,6% ao Flamengo na sequência, que poderia muito bem ser 100%.

  • Flamengo 2 x 1 Grêmio – 13/06 – 8ª rodada (atrasado)
  • Flamengo 2 x 1 Bahia – 20/06 – 10ª rodada
  • Fluminense 0 x 1 Flamengo – 23/06 – 11ª rodada
  • Flamengo 2 x 1 Cruzeiro – 30/06 – 13ª rodada
  • Flamengo 1 x 1 Cuiabá – 03/07 – 15ª rodada

Dessa forma, 13 dos 24 pontos conquistados pelo Flamengo nesse período de desfalques foram no Maracanã. A vitória sobre o Atlético-MG, na Arena MRV, e o empate com o Athletico Paranaense, em Curitiba, completam a conta. É importante frisar que a única derrota na sequência foi para o Juventude, fora de casa.

O Flamengo, líder do Brasileirão
O elenco do Flamengo está se desdobrando nesse período de Copa América (Foto: Icon Sport

Sinergia recuperada

A observação aos resultados traz um padrão: vitórias pela margem mínima. Todos os triunfos do Flamengo aconteceram por apenas um gol de diferença, com o 2 a 1 sendo o resultado mais comum, presente contra Grêmio, Bahia e Cruzeiro. Somente o duelo diante do Tricolor gaúcho não viu o Rubro-Negro marcar no fim para garantir os três pontos.

Vencer é bom, mas de maneira emocionante é ainda melhor. Não restam dúvidas de que o grupo do Flamengo sai mais fortalecido desse período de Copa América, porém, mais importante do que a união entre os atletas, é o retorno da sinergia com a torcida.

A relação havia se perdido ao longo de abril e maio, mas voltou com tudo no início de junho, especialmente após a goleada sobre o arquirrival Vasco da Gama.

Por isso o Maracanã se tornou uma fortaleza para o Flamengo. Além de fazer valer o fator casa, o Rubro-Negro ainda contou com mais de 50 mil presentes em todas as partidas do recorte, e o apoio foi fundamental para que a equipe conseguisse os resultados positivos. Contra um adversário que costuma ser fraco longe do Ceará, como o Fortaleza, não será diferente.

As equipes entram em campo a partir das 20h (de Brasília), no Maracanã.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo