Brasileirão Série A

Empate com o Palmeiras faz com que o Flamengo chegue invicto à temida altitude de La Paz

O Flamengo chega a 20 jogos de invencibilidade após empate contra o Palmeiras, e marca será colocada a prova em La Paz

O jogo pode não ter sido dos mais brilhantes, mas é inegável que o Flamengo saiu com um bom resultado do Allianz Parque, afinal, não perdeu fora de casa para um concorrente direto. Com o empate sem gols, Tite e companhia também conseguiram manter a invencibilidade, em um dos grandes testes que o 2024 pode oferecer. Logo antes de outro compromisso importante, mas com um ingrediente diferente.

Se o Palmeiras tinha o gramado sintético, e o grande time de Abel Ferreira, claro, o próximo confronto do Flamengo reserva altitude como principal nuance. É o momento da preparação física dar resposta após maratona desgastante em abril, e a invencibilidade balançará em torno dessa linha.

Desgaste impede que o Flamengo almeje vitória no Allianz

Diante das circunstâncias, Tite e companhia fizeram o dever de casa em São Paulo. A marcação pressão do Palmeiras provocou muitas faltas, e o jogo acabou sendo marcado por isso. O primeiro tempo não agradou, mas depois das alterações na segunda etapa, o time melhorou bastante.

Carlinhos não foi bem na estreia, e a entrada de Pedro deu mais dinâmica ao ataque, que já contava com um Bruno Henrique em tarde interessante. Das oito finalizações do Flamengo, três foram no gol, mas faltou um pouco mais de capricho na hora de decidir.

O Flamengo teve chances para vencer, mas o resultado acabou ficando de bom tamanho (Foto: Anderson Lira/Fotoarena/Sipa USA)

Como as duas defesas ditavam o ritmo de um jogo lá e cá, não pela abertura, mas sim pela quantidade de erros do ataque, o Flamengo conseguiu sair com o empate. O que mais exemplifica como o cansaço faz com que a performance caia é a precisão nos passes: o Rubro-Negro errou 77 passes na partida, número muito acima da média da temporada.

Poderia ter buscado um pouco mais? Sem dúvida, já que o Palmeiras incomodou pouco na etapa complementar, com exceção de chute de Endrick e do gol anulado de Aníbal Moreno. Para as pretensões no Brasileirão, contudo, acabou sendo um bom resultado.

Tite cita jogadores cansados, e lista preocupa

De La Cruz e Pedro já tinham sido poupados, mas o Flamengo lidou com uma lista ainda maior de problemas por desgaste, que não puderam ser solucionados com minutagem reduzida. É o caso de Pulgar, que participou de todos os jogos do Rubro-Negro como titular desde que retornou de lesão.

— Eu estava pedindo para chamar o Fábio (Mahseredjian, preparador físico) porque ele tem detalhes específicos da área que são científicos, que não é da vontade do técnico. A vontade do técnico é competir todos os atletas e colocar. Mas tem alguns atletas com seis ou sete jogos seguidos. Aí o departamento médico diz: ‘a nossa posição é de cuidados’. Hoje especificamente tínhamos Pedro, Nico, Ayrton, Erick Pulgar e Luiz Araújo, que estavam em sinal amarelo e vermelho porque tinham riscos importantes e você perde jogador para seis ou sete jogos, e o sintético tem uma característica diferente. A exigência articular e muscular no sintético é muito maior também — analisou Tite.

É claro que isso será analisado ao longo da preparação do Flamengo. O próprio Cebolinha, que estava desgastado, acabou sofrendo uma lesão na panturrilha e vai ficar afastado dos gramados por cerca de dez dias. A comissão técnica precisará fazer escolhas importantes pensando no duelo na Bolívia. 

  • Pedro — 1380 minutos em 19 jogos pelo Flamengo em 2024 – 45 minutos contra o Palmeiras
  • Pulgar — 1.239 minutos e 18 jogos pelo Flamengo em 2024 (72 em média por partida) — 90 minutos contra o Palmeiras
  • De La Cruz — 1.181 minutos e 17 jogos pelo Flamengo em 2024 (72 em média por partida)

La Paz espera o Flamengo

O Flamengo viajou para enfrentar o Palmeiras, ou seja, terá preparação ainda menor. O elenco retornou ao Rio de Janeiro neste domingo (21) e terá dois dias de treinamentos antes de arrumar as malas novamente. O primeiro será na segunda-feira, à tarde, enquanto o último acontecerá pela manhã do dia seguinte, no Ninho do Urubu. O Rubro-Negro chegará em Santa Cruz de La Sierra na própria terça-feira.

Pela estratégia do Departamento de Núcleo e Saúde do clube, o Flamengo ficará na cidade boliviana ao nível do mar, a fim de subir os 3690 metros de altitude de La Paz na quarta-feira (24), dia do confronto diante do Bolívar. A bola rola a partir das 21h30 (de Brasília), no Estádio Hernando Siles, valendo a liderança do Grupo E da Conmebol Libertadores.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo