Brasileirão Série A

Dorival diz que arbitragem teve interferência direta em mais uma derrota do São Paulo fora de casa

Técnico reclama que árbitro adotou critérios diferentes para cartões em derrota do São Paulo para o Fluminense

Em uma noite que era para ser de festa, com troca de faixas de campeão, Dorival Júnior deixou o Maracanã com sentimento de revolta. Nem tanto pela derrota por 1 a 0 para o Fluminense, nesta quarta-feira (22), em partida atrasada da 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas pelas decisões do árbitro André Luiz Skettino Policarpo Bento. O treinador afirmou em sua entrevista coletiva que a arbitragem interferiu diretamente no resultado.

O que disse Dorival:

  • afirmou que arbitragem interferiu no resultado;
  • cobrou falta em Beraldo no lance da expulsão de Gabi Neves;
  • elogiou os garotos que entraram no segundo tempo;
  • explicou a ausência de Lucas Moura.

Dorival diz que arbitragem interferiu no resultado

O motivo principal de reclamação de Dorival é o lance que originou a expulsão de Gabriel Neves. No início da jogada, Lucas Beraldo é acertado por Cano no pé direito, mas o árbitro manda o jogo seguir. É então que o uruguaio entra atrasado em Thiago Santos, o acerta no tornozelo, e acaba recebendo o vermelho após revisão no VAR.

– O momento em que sai uma falta no Beraldo, não é anotada, a jogada procede. Uma falta que ele acabou não anotando estando ao lado da jogada, uma jogada para cartão amarelo para o atleta. A jogada prossegue e acontece a expulsão. Aí, é natural. Muda o contexto. O importante é que não nos abatemos, mantivemos nossa postura. Procuramos nos posicionar dentro das nossas condições. Com um a menos, fica difícil para qualquer equipe que valoriza a posse de bola. E finalizamos o jogo com oito garotos da base. Isso mostra o trabalho que o São Paulo vem desenvolvendo. O resultado não foi o esperado, muito pelo que aconteceu na partida – disse o treinador.

RJ – RIO DE JANEIRO – 11/22/2023 – BRAZILIAN A 2023, FLUMINENSE /AGIF (Photo by Thiago Ribeiro/AGIF/Sipa USA) – Photo by Icon sport

Dorival foi além na reclamação contra a arbitragem. Em sua análise, as decisões em campo tiveram interferência “direta” no resultado. O técnico afirmou que o árbitro errou desde o primeiro lance de amarelo, concedido a Lucas Beraldo. E ainda argumentou que André Luiz Skettino Policarpo Bento não seguiu o mesmo critério para as duas equipes.

– Foram vários lances com decisões distintas de um lado para o outro. Isso interfere no resultado da partida, não tirando o valor e o merecimento do Fluminense. É uma tônica que vem se repetindo no Brasileirão. Mais uma vez aconteceu. Interferência direta de quem deveria apenas conduzir o espetáculo do jogo de hoje. Um jogo que poderia ter sido mais plástico, mas com uma atitude como essa. Ele já começou errando no primeiro lance de amarelo para o Beraldo. Um absurdo. Ele se perde nas decisões com jogadas iguais. Dando cartão para um lado, e do outro, não – esbravejou.

Elogios aos garotos

Mesmo com a derrota, Dorival elogiou os garotos que entraram no segundo tempo e estrearam como profissionais do São Paulo. Casos de William Gomes e Talles Gomes. Os dois garotos foram a campo já na reta final da partida e contribuíram com as jogadas de ataque em escapadas em velocidade. O treinador, porém, ressaltou que não era a situação ideal para que fizessem seus primeiros jogos.

– Ideal não seria colocá-los numa situação como a de hoje. Poderíamos ter sorte melhor nos minutos finais. Com mais atacantes e velocidade, poderíamos chegar ao gol do Fluminense. Ideal seria prepará-los um pouco mais. Seria o caminho correto. Houve a necessidade, tivemos de acelerar o processo. Eles foram muito bem. Cada um com suas características, particularidades. Dois garotos que prometem. Mostram que têm suas qualidades, quando desenvolvidas, podem estar atuando. Não seria o momento adequado, uma partida em desvantagem, lançar os garotos, mesmo assim, entraram, deram boa resposta – elogiou o treinador.

Por que Lucas não jogou?

Dorival ainda explicou a ausência de Lucas Moura da partida. O atacante está recuperado de uma lesão muscular e era preparado para voltar contra o Fluminense. Mas o treinador preferiu “segurá-lo” para o confronto com o Cuiabá, no próximo domingo (26), às 18h30 (horário de Brasília), no Morumbi.

– Lucas foram 30 dias parado e apenas cinco, seis dias de recuperação. Não se sentiu bem, confortável. Não adianta precipitarmos uma situação num momento como esse. Uma segunda lesão em cima da mesma poderia nos tirá-lo até para o início de temporada. Vamos com calma, dentro das condições do atleta, que a gente possa colocá-lo na rodada seguinte – ressaltou.

Os últimos jogos do São Paulo no Brasileirão

  • São Paulo x Cuiabá – 35ª rodada – domingo (26), às 18h30 (horário de Brasília);
  • Bahia x São Paulo – 36ª rodada –quarta-feira (29) , às 19h (horário de Brasília); T
  • Atlético-MG x São Paulo – 37ª rodada – data e horário a definir
  • São Paulo x Flamengo – 38ª rodada – data e horário a definir
Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Jornalista pela PUCRS, é setorista de Seleção e do São Paulo na Trivela desde 2023. Antes disso, trabalhou por uma década no Grupo RBS. Foi repórter do ge.globo por seis anos e do Esporte da RBS TV, por dois. Não acredite no hype.
Botão Voltar ao topo