Brasileirão Série A

O que seria do Atlético-MG sem Paulinho? Sem os gols dele, clube estaria no Z4

Sem os gols de Paulinho, o Atlético estaria bem pior no Campeonato Brasileiro, frequentando o Z4

No empate do Atlético-MG contra o Corinthians na quinta-feira (9), o gol do time atleticano foi marcado (como quase sempre) por Paulinho, que chegou a 17 no Campeonato Brasileiro, se tornando o artilheiro isolado da competição. O jogador se tornou essencial para o Galo que, sem os gols dele, estaria no Z4.

Paulinho, além de artilheiro, também se destaca por fazer gols em momentos importantes da partida. Dos 17 que marcou, 12 foram em momentos do jogo que o Atlético ou estava perdendo ou empatando. Ou seja, foram gols que mudaram o resultado das partidas quando saíram. Além disso, outros 4 gols serviram para ampliar a vantagem mínima que o Galo tinha no placar. Sendo assim, só um dos gols do camisa 10 é “descartável”. Além disso, ele ainda tem uma assistência para gol que abre o placar, o que também é importante. Confira a lista:

Partida Momento do gol Resultado sem o(s) gol(s) de Paulinho Resultado com o(s) gol(s) de Paulinho Pontos ganhos sem o(s) gol(s) de Paulinho Pontos ganhos com o(s) gol(s) de Paulinho
vs Cuiabá Jogo resolvido 3×0 4×0 3 3
vs Inter Placar mínimo favorável 1×0 2×0 3 3
vs RB Bragantino Empate 0x1 1×1 0 1
vs Flamengo Empate 0x2 1×2 0 0
vs Bahia Empate 0x0 1×0 1 3
vs Santos
(2 gols)
Empate e placar mínimo favorável 0x0 2×0 1 3
vs Athletico-PR Empate 0x1 1×1 0 1
vs Botafogo Empate 0x0 1×0 1 3
vs Cuiabá Empate 0x0 1×0 1 3
vs Palmeiras
(1 gol e 1 ass*)
Placa mínimo favorável e *empate 0x0* 2×0* 1* 3
vs Fluminense
(2 gols)
Empate e placar mínimo favorável 0x0 2×0 1 3
vs Fortaleza
(2 gols)
Empate e empate 1×1 3×1 1 3
vs América-MG Derrota 0x1 1×1 0 1
vs Corinthians Derrota 0x1 1×1 0 1

Com esse quadro, é possível entender que Paulinho deu ao Atlético 18 pontos no Campeonato Brasileiro com suas participações em gols. Então, dá para dizer que, sem os gols do camisa 10, o Galo estaria no Z4 da competição, já que teria apenas 36 pontos, um a menos que o Cruzeiro, primeiro time dentro da zona, tem atualmente.

É claro que, sem Paulinho, é provável que as partidas fossem diferentes e outros jogadores marcassem. Mas, é quase certo dizer, que é difícil que um atleta conseguisse causar tanto impacto quanto o camisa 10. Se um outro jogador fizesse, por exemplo, metade do que Paulinho fez até aqui, garantindo assim nove pontos ao Galo, o time teria 45 e estaria na “zona morta” da tabela, onde atualmente os times não brigam nem pelo G6 e nem contra o Z4. Hoje, o Alvinegro luta por G4 e tem até chances remotas de título.

Ano tão espetacular quanto

Não só no Campeonato Brasileiro Paulinho é decisivo para o Atlético. Ele também foi essencial para o time na Copa Libertadores, por exemplo. O atacante participou de todos os gols do Galo na fase preliminar da competição. Dos sete gols marcados pelo Alvinegro, ele fez quatro, e ainda deu três assistências para os outros dois. Na fase grupos, marcou mais três, inclusive os dois da vitória crucial contra o Athletico-PR, no Mineirão. Mesmo eliminado nas oitavas, ele foi o vice-artilheiro e entrou no time ideal da competição.

O ano de Paulinho é tão especial que ele se tornou o primeiro que conseguiu não só disputar artilharia com Hulk, como vencê-lo. O camisa 7 foi o artilheiro (com sobras) do Galo em todas as competições nos últimos dois anos. No entanto, em 2023, Paulinho lidera não só a artilharia do Brasileirão, como também a do time na temporada, tendo ultrapassado Hulk no último jogo.

Além disso tudo, Paulinho também já entrou para a história do Atlético ,tendo marcado o primeiro gol da história da Arena MRV, nova casa atleticana. Não só isso, como ele ganhou o apelido de “Rei da Arena”, por ter feito oito dos 10 gols atleticanos no estádio. Para completar o mágico ano, o camisa 10 ainda recebeu sua primeira convocação para a Seleção Brasileira principal.

Por falar em Hulk …

A temporada de Paulinho não é completa se não falarmos de Hulk, já que os dois são quase um só, formando a melhor dupla do Brasil em 2023. No ano, eles somam 55 gols, sendo 28 de Paulinho e 27 de Hulk, o que dá 67,9% das bolas na rede do Galo, que marcou 81 vezes. O poder de atração da dupla é tanto que, das 10 assistências que Hulk deu no ano, nove foram para Paulinho, que retribuiu com seis dos sete passes para gol que deu na temporada.

Mas a força da dupla fica mais incrível ainda quando comparamos os números pelo Campeonato Brasileiro, com os 17 gols de Paulinho e os 12 de Hulk, eles somam 29 ao todo, o que representa 70% dos 41 gols que o Atlético fez na competição. Ou seja, basicamente a temporada do Galo seria completamente diferente sem os dois.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander HeinrickSetorista

Jornalista pela PUC-MG, passou por Esporte News Mundo e Hoje em Dia, antes de chegar a Trivela. Cobriu Copa do Mundo e está na cobertura do Atlético-MG desde 2020.
Botão Voltar ao topo