Brasileirão Série A

Artur Jorge cobra ‘tempo útil’ e valoriza caráter do Botafogo em empate no fim

Técnico do Botafogo, Artur Jorge reclamou das paralisações de jogo no empate por 1 a 1 com o Athletico-PR, no Nilton Santos

O Botafogo não teve uma boa atuação na noite desta quarta-feira (19), mas conseguiu buscar o empate por  empate por 1 a 1 com o Athletico-PR no último lance da partida, no Nilton Santos.

O resultado manteve o clube na liderança do Campeonato Brasileiro, ao menos até a próxima quinta-feira, quando se encerra a 10ª rodada da competição.

Para o técnico Artur Jorge, o gol de Bastos no último minuto da partida foi significativo. E, é claro, o português valorizou o ponto conquistado — e não lamentou os dois possíveis pontos perdidos.

– É uma demonstração forte daquilo que é o caráter da equipe, uma equipe que nunca se entrega, uma equipe que nunca se rende, uma equipe que perante a adversidade luta até a sua exaustão, e hoje vimos que de fato esse último suspiro, esse último momento, para nós é conquistar um ponto, tendo em vista do que era o jogo até este minuto – afirmou Artur Jorge em entrevista coletiva.

— É importante do ponto de vista de continuar sem perder, para darmos continuidade ao nosso trabalho, aquilo que queremos enquanto meta final, mas ajuda a reforçar enquanto força e capacidade mental, mas também poder, desta forma, contribuir em pontos um caminho que sabemos que será longo e com grandes dificuldades — completou o treinador.

Artur Jorge reclama de paralisações no jogo

O gol do zagueiro Bastos foi marcado aos 53′ do segundo tempo. Isso porque, com as muitas paralisações do jogo — boa parte deles por cera do Athletico-PR —, o árbitro deu oito minutos de acréscimos no fim do jogo.

Artur Jorge ficou na bronca, mais uma vez, com o jogo picotado no futebol sul-americano. No começo da sua passagem pelo Glorioso, ele reclamou da cera da LDU em uma partida pela Copa Libertadores, no Nilton Santos.

– Eu acho que esse é um problema generalizado. O tempo útil de jogo. Eu falei isso desde. Hoje, confesso que não sei dizer qual foi o tempo útil de jogo. Já falei isso em uma fase inicial do campeonato onde senti que de fato jogávamos pouco tempo, a importância é da postura é profissional, muito séria, em que todos os minutos contam – disse o treinador, antes de voltar a valorizar a briga do seu time pelo gol até o fim.

— Tudo aquilo que podemos fazer é trabalhar do primeiro ao último minuto em busca do gol adversário, hoje fizemos o gol no último minuto, e valorizar a abordagem ofensiva da equipe — completou o português.

Artur Jorge ressalta dificuldade contra o Athletico-PR

Artur Jorge também valorizou a paciência da equipe do Botafogo para buscar o empate com o Athletico-PR. Para ele, o estilo de jogo do Furacão pedia tranquilidade para buscar o gol.

— O resultado é um ponto a mais somado no nosso percurso. Um jogo difícil, que a gente imaginou que seria. Tivemos um adversário que tem qualidade, que se se sente confortável sem a bola e defende em zonas mais baixas. Era um jogo que precisávamos ter mais paciência, para circular bola. Tivemos um momento que isso foi possível, depois cometemos um erro que resultou em gol. É um ponto a mais somado. Temos que dar méritos ao adversário.

O gol marcado por Bastos manteve o Botafogo na liderança do Campeonato Brasileiro, com 20 pontos ganhos. No entanto, o Glorioso pode ser ultrapassado até o fim desta rodada. O Athletico-PR foi aos 18 pontos e é o terceiro colocado.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo