Brasil

Battaglia se impõe como zagueiro, e é mais um acerto de Milito no Atlético-MG

Volante, Battaglia tem atuado como zagueiro e se saído muito bem sob o comando de Gabriel Milito no Atlético

Gabriel Milito vive um momento mágico no Atlético-MG. Invicto desde que chegou, o treinador tem se dado bem em tudo que se propõe a fazer no time atleticano, que hoje é considerado o melhor do Brasil. Uma das coisas que o treinador fez foi escalar o volante Battaglia com zagueiro, e o jogador argentino tem se dado muito bem na posição, com a confirmação sendo a partida de manual que fez contra o Sport na última terça-feira (30).

Battaglia ser testado como zagueiro era algo esperado desde quando Milito foi anunciado, inclusive na análise feita pela Trivela sobre o treinador. Quando o argentino soltou suas primeiras escalações com dois zagueiros e ofício, sendo que todos sabiam que a formação seria com três zagueiros, era esperado Battaglia na zaga. Mas, isso não aconteceu, e o improvisado foi Saravia — que vem sendo um dos grandes destaques também.

Mas, não demorou muito para que Battaglia enfim atuasse como zagueiro. No quinto jogo de Milito, a estreia no Campeonato Brasileiro contra o Corinthians, o volante atuou como zagueiro quando o time não tinha a bola, mas com liberdade para chegar ao ataque quando o Galo tinha a posse. Nessa ocasião, não deu para ver muito do volante na função mais defensiva, pois ele foi expulso no fim do primeiro tempo.

Apesar da expulsão, Milito não renunciou a seguir testando Battaglia como zagueiro. Dois jogos depois, no clássico contra o Cruzeiro, ele surpreendeu ao escalar o Atlético com apenas um zagueiro de origem (Jemerson), colocando Battaglia e Saravia para completarem a zaga. Desde então, é nessa posição que o volante argentino tem atuado, e vem dando muito certo.

Atuação de manual contra o Sport

O jogo que confirmou que Battaglia como zagueiro foi um grande acerto de Milito foi o da última terça, quando o Galo bateu o Sport por 2 a 0 na Copa do Brasil. O argentino teve uma atuação praticamente

Camisa 21, Battaglia se portou como o primeiro jogador de linha do Atlético (Reprodução/SofaScore)

perfeita, sendo um leão na defesa atleticana e auxiliando muito na saída de bola. Os números defensivos do camisa 21 ajudam a exemplificar o espetacular jogo que ele fez:

  • 4 cortes
  • 2 chute bloqueado
  • 1 interceptação
  • 2 desarmes
  • 9/11 duelos ganhos

Além do destaque defensivo, Battaglia tem sido crucial na saída de jogo, como citado. Não à toa, a posição média dele no campo na partida contra o Sport foi como o primeiro homem de linha a frente do goleiro, jogando como o extinto líbero.

Ao todo, nos três jogos que fez como zagueiro, Battaglia soma 14 cortes, três chutes bloqueados, duas interceptações, quatro desarmes e 19/22 duelos ganhos. Excelentes números para quem joga improvisado.

É um desafio e uma aprendizagem para mim. Nunca tinha jogado assim na minha carreira. O que for melhor para o time eu vou tentar me adaptar e fazer o melhor — Rodrigo Battaglia após Atlético x Peñarol

Milito explica Battaglia como zagueiro

Depois da primeira partida em que colocou Battaglia definitivamente como zagueiro, o qual foi a do passeio atleticano no clássico contra o Cruzeiro, Milito explicou que colocar o volante na zaga era importante para ele controlar Matheus Pereira, principal articulador de jogadas do rival. Além disso, a saída de jogo também pesou para ele fazer essa opção.

— Pela construção de jogo. Quando um volante atua por ali, ele tem mais calma e tranquilidade, porque sabe que atrás dele não tem ninguém. Então, queríamos que ele jogasse mais de frente e nos auxiliasse na saída de bola — afirmou Milito o treinador na ocasião, quando deu uma aula de futebol.

Após o jogo contra o Sport, Milito voltou a ser questionado sobre a utilização do volante na zaga, e explicou que tudo depende do adversário e de como ele prevê que será a partida:

— Battaglia pode jogar de zagueiro ou volante, seja sozinho ou ao lado do Otávio. Consideramos ele jogando nessas duas posições. Vai depender da partida. Essa dinâmica não mudará. Temos que ver o que o time precisa, pelo meu ponto de vista, para um jogo específico.

Durante os jogos, é possível ver Battaglia correndo até a área técnica diversas vezes para conversas com Gabriel Milito, que sempre tenta orientá-lo nessa nova função.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo