Ásia/Oceania

Urawa Red Diamonds lembra Cruzeiro e está com uma mão na taça no Japão

São 27 partidas disputadas, 56 pontos somados, com 17 vitórias, cinco empates e cinco derrotas, sete pontos à frente do segundo colocado. Se o torcedor do Cruzeiro acha que essa campanha pertence ao clube mineiro no Campeonato Brasileiro, há um engano. A coluna se refere ao Urawa Red Diamonds, que só perde para o time brasileiro nos gols marcados (46 contra 51), tendo melhor defesa (22 gols sofridos, contra 27).

Outra semelhança entre brasileiros e japoneses é observada na seleção nacional. O Cruzeiro cedeu um jogador (Everton Ribeiro) à seleção brasileira, enquanto o Urawa Red Diamonds terá o goleiro Shusaku Nishikawa como reserva do Japão nos dois amistosos de outubro, contra Jamaica e Brasil. Mas as coincidências acabam aí…

VEJA TAMBÉM: Bundesliga cutuca Premier League e rechaça rodada extra no exterior

Aposta estrangeira. O Cruzeiro conta com dois jogadores do exterior no elenco (Marcelo Moreno e Miguel Samudio), mas apenas Marcelo Moreno é considerado titular. O atacante da Bolívia já participou de 22 partidas e tem importância muito maior que o meia brasileiro Márcio Richardes, 32 anos, que entrou apenas 63 minutos em campo com a camisa do Urawa Red Diamonds no Campeonato Japonês 2014, em quatro jogos, todos como reserva – o atleta se destacou no São Caetano. Curioso é que o Urawa Red Diamonds é o time com menos estrangeiros no elenco da elite nacional, apenas o brasileiro. Cada time pode ter até cinco atletas do exterior, sendo um da Ásia.

Valor de mercado. O atual time do Cruzeiro está avaliado em £ 43,7 milhões, na terceira posição do Brasil no quesito. O Urawa Red Diamonds tem o quarto elenco mais caro do Japão, mas está avaliado em apenas £ 13,3 milhões, £ 400 mil a menos que o líder.

Mão na taça. Se no Campeonato Brasileiro ainda faltam 11 rodadas e o Cruzeiro ainda pode perder o título em razão da queda de produtividade, a situação do Urawa Red Diamonds é mais tranquila. Com sete rodadas para o fim e tendo quatro vitórias nos últimos cinco jogos, a equipe ainda medirá forças com dois times ameaçados pelo rebaixamento e dois na parte de cima da tabela. O confronto diante do vice-líder Gamba Osaka será na 32ª rodada, em casa.

Títulos. O Cruzeiro é o atual campeão nacional e busca o bicampeonato, diferente do Urawa Red Diamonds. Desde a profissionalização do futebol japonês, a equipe conseguiu apenas um troféu na liga nacional, em 2006, além de três vice-campeonatos (2004, 2005 e 2007). É a grande chance de se quebrar o incômodo jejum.

Experiência internacional. Vice-campeão mundial em 1997, ao perder o título para o Borussia Dortmund, o Cruzeiro nunca mais disputou a principal competição interclubes da Fifa. O Urawa Red Diamonds venceu a Liga dos Campeões da Ásia 2007 e participou do Mundial de Clubes no fim daquele ano. A equipe japonesa eliminou o Sepahan (Irã) nas quartas de final, mas sucumbiu diante do Milan, em gol solitário de Clarence Seedorf. Na disputa do terceiro lugar, o Urawa Red Diamonds superou o Étoile du Sahel (Tunísia) nos pênaltis, por 4 a 2. Washington, o Coração Valente, era um dos melhores do elenco do time japonês.

Rebaixamento. O Cruzeiro nunca disputou a segunda divisão, mas o Urawa Red Diamonds já teve o desprazer. Foi em 2000, quando a equipe jogou 40 partidas e ficou com a segunda posição, com 82 pontos, um acima do terceiro colocado e 12 atrás do campeão Consadole Sapporo, voltando à elite nacional. A título de curiosidade, o atacante Adiel, revelado no Santos por Emerson Leão, fazia parte do elenco.

Torcida. A capacidade dos estádios Mineirão e Saitama é parecida, com mais de 60 mil lugares. E são os japoneses que levam a melhor na atração dos torcedores. O Urawa Red Diamonds levou até o momento média de 33.853 pessoas por partida (líder), queda de 8,3% em relação à temporada anterior. Já o Cruzeiro recebe em média 26.421 torcedores por jogo, o quarto colocado no quesito. Os japoneses também levam a melhor no maior público (54.350, contra o Cerezo Osaka na 14ª rodada), enquanto o Cruzeiro atraiu 51.994 pessoas no jogo contra o Internacional, pela 26ª rodada.

Será que os dois terminarão a temporada com o troféu em mãos?

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo