Ásia/Oceania

Testes à vista

Praticamente desconhecida por aqui, a seleção da Coreia do Norte disputa, a partir deste domingo (27/12), a nona edição do Torneio Internacional do Catar, que reúne, além dos donos da casa, as seleções do Mali e do Irã, que se preparam, respectivamente, para a disputa da Copa Africana das Nações – que começa dia 10, em Angola – e para os jogos das eliminatórias da Copa da Ásia, no mês que vem.

Já o Catar, que sedia a fase final da Copa da Ásia, em janeiro de 2011, terá uma oportunidade de colocar seus jogadores em atividade – pelo menos, é essa a expectativa do técnico Bruno Metsu nas três partidas da competição.

Pela primeira vez, o Torneio Internacional do Catar vai reunir as equipes principais dos países convidados – anteriormente, a disputa acontecia entre equipes das categorias sub-20 ou sub-23. As quatro equipes se enfrentam em três rodadas, em sistema de rodízio simples. A seleção que fizer mais pontos fica com o título e com o prêmio de US$ 250 mil (cerca de R$ 460 mil).

O técnico da Coreia do Norte, do técnico Kim Jong-Hun, não deve ter força máxima para a disputa do torneio, já que alguns jogadores atuam no futebol europeu. Porém, o atacante Jong Tae-se, do Kawasaki Frontale, é um dos nomes confirmados para a competição.

Depois da classificação para o Mundial da África do Sul, que aconteceu em junho, depois de um empate sem gols contra a Arábia Saudita, em Riad, a seleção da Coreia do Norte fez seis jogos: três amistosos e três pelas eliminatórias do campeonato do Leste Asiático. Na competição continental, vitórias sobre Guam (9 a 2) e Taiwan (2 a 1), e um empate sem gols contra Hong Kong – que custou a vaga para a fase final, que acontece em fevereiro.

Nos amistosos, empates em 0 a 0 contra o Nantes, da França; e contra a seleção do Congo; e uma goleada sofrida diante da seleção da Zâmbia (1 a 4), no amistoso mais recente, em novembro.

O técnico do Irã, Afshin Ghotbi, já declarou que vai utilizar o torneio como forma de preparação para os jogos das eliminatórias da Copa da Ásia. “Nosso objetivo é o título continental. Temos que pensar no futuro. O torneio em Doha servirá como treinamento, já que bons times, como a Coreia do Norte e Mali, vão nos enfrentar”, declarou Ghotbi, que assumiu o comando da equipe depois da eliminação nas seletivas para a Copa do Mundo de 2010.

Ghotbi pediu aos torcedores que sejam pacientes com o trabalho de remontagem da equipe e afirmou que os resultados no Catar devem ser vistos com tranquilidade. Segundo o treinador, ganhar ou perder, nesse momento, não é o mais importante.

Todos os jogos acontecem no estádio Suhain Bin Hamad, do Qatar Sports Club. No domingo, jogam Irã x Coreia do Norte, às 11h (horário de Brasília). Às 13h, jogam Catar x Mali. Na quarta, dia 30, a rodada marca Catar x Coreia do Norte e Irã x Mali. No sábado, 2 de janeiro, o torneio será encerrado com Mali x Coreia do Norte e Catar x Irã.

Sérgio Farias deixa o Pohang Steelers

Na semana passada, falei sobre o sucesso do treinador brasileiro Sérgio Farias no comando do Pohang Steelers. Depois de se tornar o treinador estrangeiro a ficar mais tempo seguido no comando de uma equipe na K-League, a principal divisão do futebol da Coreia do Sul, Farias está voltando para o Brasil, segundo informou o jornal “Korea Times”.

Uma entrevista do presidente do clube, Kim Tae-man, ao jornal deu como certa a saída de Farias por um ano. A notícia foi dada pelo próprio treinador ao dirigente e aos jogadores logo depois da partida em que o Pohang Steelers bateu, nos pênaltis, o Atlante, e ficou com o terceiro lugar no Mundial de Clubes da FIFA.

“Farias disse que poderia voltar ao Pohang depois de um ano se o clube aceitasse”, disse Tae-man ao “Korea Times”.

O motivo principal para o retorno do treinador ao Brasil seria familiar. Não há uma escola internacional em Pohang, e Farias estaria com dificuldades para achar uma escola para seus filhos.

Sergio Farias está no comando do atual campeão asiático desde 2005.

Copa da Ásia: Japão e Austrália convocam para jogos decisivos

Os técnicos Takeshi Okada, do Japão, e Pim Verbeek, da Austrália, divulgaram nesta terça-feira a relação de jogadores para suas seleções, que jogam no dia 6 de janeiro, partidas decisivas pelas eliminatórias da Copa da Ásia. O Japão enfrenta o Iêmen, e com um empate, garante sua classificação para a fase final. A Austrália joga contra o Kuwait, fora de casa.

Okada já declarou que como o objetivo principal é ter uma boa participação na Copa do Mundo – já disse, inclusive, que tem como meta, ser semifinalista da competição – vai para esse jogo contra o Iêmen com uma espécie de seleção “B”: são apenas 19 jogadores, de média de idade de 21 anos.

“Precisamos ter a condição de montar um time competitivo para essas situações. Além do que, é a chance desses jogadores mais novos se estabelecerem. Se não pouparmos nossos principais atletas antes do Mundial, teremos dificuldades”, analisou o técnico japonês.

O principal jogador dos 19 convocados para o jogo contra o Iêmen é o atacante Sota Hirayama, que foi campeão da Nabisco Cup este ano com o FC Tokyo. 13 convocados vão atuar pela seleção principal pela primeira vez.

Já Pim Verbeek convocou 23 jogadores, sendo apenas três os novatos: Tommy Oar (Brisbane Roar), Matthew Kemp (Melbourne Victory) e Tando Velaphi (Perth Glory). Oito dos convocados atuam no exterior. O treinador promove, ainda, o retorno do zagueiro Simon Colosimo, que não era convocado desde março de 2007, quando jogou contra a China, em um amistoso em Guanghzou.

Nomes conhecidos do torcedor australiano, como Jason Culina, Mile Sterjovski e Archie Thompson foram convocados. No confronto de ida entre Austrália e Kuwait, em Canberra, os visitantes venceram por 1 a 0.

Mercado japonês começa a se movimentar

Com o encerramento da temporada, os clubes japoneses começam a buscar reforços para o próximo ano. Além disso, como tradicionalmente acontece, clubes brasileiros buscam nas duas divisões da J-League, jogadores que possam ser repatriados para se reforçar.

O Corinthians contratou o meia Danilo, que estava no Kashima Antlers. O Grêmio deve anunciar oficialmente, ainda esta semana, a contratação de Leandro, que estava no Tokyo Verdy, da J-League 2. O zagueiro Thiago Martinelli, que subiu da J-League 2 com o Cerezo Osaka, foi apresentado na segunda-feira no Vasco. O atacante Marcel, que estava no Vissel Kobe, está apalavrado com o Santos, depois de passar quase a temporada inteira fora de campo por conta de uma lesão.

Enquanto isso, o Kashima Antlers, tricampeão japonês, anunciou a contratação do zagueiro sul-coreano Lee Jung-Soo, de 29 anos, que estava no Kyoto Sanga, e marcou cinco gols em 32 partidas na J-League deste ano.

Além de Danilo, o time comandado por Oswaldo de Oliveira também liberou o meia Park Joo-Ho, que foi para o Jubilo Iwata.

Dentre os brasileiros, o meia Anselmo Ramon retorna ao Cruzeiro depois do empréstimo ao Kashiwa Reysol, que foi rebaixado para a J-League 2. O zagueiro Bruno Quadros não renovou seu vínculo com o FC Tokyo e está sem clube.

Al-Sadd mantém liderança no Catar

Com gols do brasileiro Leandro e de Ibrahim Majed, o Al-Sadd venceu o Al-Khor por 2 a 1, no fechamento da 11ª rodada da Qatari Stars League. Com o campeonato chegando à sua metade, o Al-Sadd mantém sua invencibilidade e continua na liderança da competição, com 27 pontos ganhos, três a mais que o Al-Gharrafa, que goleou o Al-Ahli por 4 a 0, com um gol de pênalti de Juninho Pernambucano, dois de Younis Mahmoud e um de Merghani Al Zain.

Outros brasileiros também deixaram sua marca na rodada: Marcinho, ex-Flamengo, abriu o placar na vitória por 3 a 1 do Qatar SC sobre o Al-Kharthiyath; Caboré, cobrando pênalti, fez o gol da vitória do Al-Arabi sobre o Al-Wakrah por 1 a 0, mesmo placar do triunfo do Umm-Salal sobre Al-Sailiyah, gol de Magno Alves.

Na única partida que não teve gol de brasileiros, o Al-Rayyan, treinado por Paulo Autuori, venceu o Al-Shamal por 3 a 0, e subiu para a quarta colocação, com 18 pontos, três atrás do Al-Arabi.

A-League: líderes empatam sem gols

Melbourne Victory e Sydney FC empataram em 0 a 0 no principal jogo da 20ª rodada da A-League. Como vem se tornando rotina nos jogos disputados no Etihad Stadium, um bom público esteve presente para o encontro entre as duas melhores equipes da competição até o momento.

Apenas um dos 10 maiores públicos até agora não foram em jogos onde o Melbourne Victory foi o mandante – o clube tem média de público superior a 20 mil torcedores, um feito no país.

Diante de 27.344 espectadores, o empate sem gols manteve as duas equipes com 35 pontos ganhos – o Sydney FC tem um jogo a mais – bem à frente do Gold Coast United, que venceu o Perth Glory por 2 a 0 e está na terceira colocação, com 30 pontos.

A rodada teve um gol brasileiro: Alemão marcou para o Adelaide United, no empate em 1 a 1 diante do Wellington Phoenix. Demais resultados: Central Coast Mariners 2 x 3 Brisbane Roar e Newcastle Jets 3 x 2 New Queensland Fury.

Newcastle Jets, com 28 pontos, Brisbane Roar, com 26 e Central Coast Mariners, com 24, fecham a zona de classificação para os playoffs até o momento. Na sequência, vêm Perth Glory (23 pontos), Wellington Phoenix (22), Adelaide United e NQ Fury (21 cada).

Al-Ain volta a vencer nos Emirados Árabes

Com um gol do atacante Emerson, nos acréscimos, o Al-Ain voltou a vencer pela liga dos Emirados Árabes depois de três rodadas. Agora sob o comando de Toninho Cerezo, que iniciou a temporada no Al-Shabab, o Al-Ain bateu o Emirates por 1 a 0, pela 9ª rodada da liga.

Com a vitória, o time subiu para a terceira colocação na tabela, com 17 pontos. A liderança ainda é do invicto Al-Jazira, que venceu o Al-Ahli por 1 a 0, gol de Subait Khater. O time de Abel Braga tem 25 pontos, contra 21 do Al-Wahda, que venceu o Banni Yas por 1 a 0.

Nos outros jogos, destaque para a goleada do Al-Dhafra sobre o Sharjah, fora de casa, por 5 a 1. O Al-Wasl venceu o Ajman por 2 a 1; enquanto o Al-Shabab bateu o Al-Nasr por 3 a 2.

A liga dos Emirados Árabes retorna dia 9 de janeiro, com sua 10ª rodada. Neste final de semana, acontecem os jogos das quartas de final da Presidents Cup: Ajman x Emirates e Al-Wahda x Al-Nasr na sexta; Al-Dahfra x Al-Jazira e Al-Ahli x Al-Shabab no sábado.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo