Ásia/Oceania

Shimizu arranca na J-League

A reta final da temporada 2009 da J-League tem tudo para ser empolgante. Muito por conta da surpreendente arrancada dada pelo Shimizu S-Pulse, que no último domingo, assumiu a liderança da competição depois de um empate em casa com o Sanfrecce Hiroshima, em 1 a 1. Com o resultado, os comandados de Kenta Hasegawa chegaram aos 50 pontos ganhos, depois de disputadas 28 das 34 rodadas da liga japonesa. O Shimizu S-Pulse alcançou o mesmo número de pontos do Kashima Antlers, que voltou a decepcionar, e perdeu em casa para o Albirex Niigata, por 1 a 0. Porém, com um saldo melhor (14 a 11), o Shimizu assumiu a ponta da tabela.

A subida de produção do time de Shizuoka se deve a uma incrível série de mais de três meses sem perder. Desde quando foi derrotado pelo FC Tokyo por 1 a 0, em 27 de junho, o Shimizu não sabe o que é perder na competição. Já são 13 rodadas de invencibilidade. Para se ter uma ideia da evolução da equipe na tabela de classificação, ao final da 15ª rodada – quando conheceu sua última derrota – o Shimizu era apenas o oitavo colocado, com 21 pontos. O Kashima Antlers liderava com folgas, com 35 pontos, contra 28 de Albirex Niigata e Urawa Reds; e 27 do Kawasaki Frontale.

13 rodadas depois, o Shimizu S-Pulse conquistou 29 de 39 pontos possíveis, com oito vitórias e cinco empates; enquanto o time de Oswaldo de Oliveira somou apenas 15 pontos em 36 disputados. Se considerarmos apenas as últimas cinco rodadas, enquanto a equipe venceu três jogos (contra Omiya Ardija, Montedio Yamagata e Vissel Kobe, todos por 1 a 0) e empatou duas vezes (com Kawasaki Frontale e Sanfrecce Hiroshima), o Kashima Antlers perdeu suas cinco partidas. Com isso, a diferença de oito pontos que restava foi zerada.

A equipe conta com apenas um brasileiro no elenco: o volante Marcos Paulo, revelado pelo Cruzeiro, e que teve passagens por Udinese, Sporting, Maccabi Haifa, Guarani e Metalist Karkhiv, da Ucrânia – além de ter feito parte da seleção pré-olímpica de 2000, comandada por Vanderlei Luxemburgo e que tinha os meias Alex e Ronaldinho Gaúcho como principais jogadores. Marcos Paulo está há três temporadas no Japão. Em 2007, atuou pelo Yokohama FC, se transferindo em 2008 para o Shimizu S-Pulse.

Com a boa campanha, os torcedores do Shimizu S-Pulse voltaram a sonhar com o primeiro título da equipe na J-League. Em 99, o time foi o campeão da segunda parte da liga – até 2004, a J-League era disputada em duas etapas, com o título sendo disputado pelo campeão de cada etapa – mas perdeu a decisão para o Jubilo Iwata.

O Shimizu S-Pulse quer se livrar, também, da incômoda fama de ser um clube fadado a sucumbir nos momentos decisivos. Nesta temporada, o time ficou nas semifinais da J-League Cup, perdendo para o FC Tokyo por 1 a 0 no jogo de volta, depois de um empate em 2 a 2 em Shizuoka.

Desde sua fundação, o time conquistou uma Copa do Imperador, em 2001; e uma edição da J-League Cup, em 96. Em cada um destes torneios, o Shimizu tem três vice-campeonatos. O time foi, ainda, bicampeão da Supercopa do Japão (em 2001 e 2002), torneio que reúne o campeão da J-League e o campeão da Copa do Imperador. Em âmbito continental, a principal conquista é o da extinta Recopa Asiática, em 2000.

Okazaki é um dos destaques
Aos 23 anos, o atacante Shinji Okazaki, com 13 gols, é o principal goleador da equipe na competição – e luta, ainda, pela artilharia da J-League, estando atrás somente de Naohiro Ishikawa, do FC Tokyo, que tem 14 gols; e de Ryoichi Maeda, do Jubilo Iwata, que já marcou 15 vezes. O companheiro de ataque de Okazaki no Shimizu S-Pulse é o veterano norueguês Frode Johnsen, de 35 anos, que marcou 9 gols no torneio até agora.

Okazaki vive também um bom momento na seleção japonesa. Depois de disputar, no ano passado, os Jogos Olímpicos de Pequim, o atacante já soma 16 jogos na seleção principal, com oito gols marcados, o último deles, na vitória por 4 a 3 sobre Gana, no mês passado, em amistoso disputado em Utrecht, na Holanda.

Gamba Osaka e Kawasaki Frontale ainda estão na briga
Porém, além do Kashima Antlers – que tenta reencontrar seu melhor jogo e ainda busca o inédito tricampeonato – outros dois clubes têm chances reais de brigar pelo título: o Gamba Osaka, que goleou o Omiya Ardija por 4 a 1 no domingo e chegou aos 49 pontos; e o Kawasaki Frontale, que bateu o Yokohama F-Marinos por 2 a 0 e soma 46 pontos.

Porém, Kawasaki Frontale e Kashima Antlers jogam, na manhã desta quarta-feira os 16 minutos restantes da partida válida pela 25ª rodada, interrompida pela chuva aos 29 minutos do segundo tempo. Caso confirme a vitória – o jogo foi interrompido quando o Kawasaki vencia por 3 a 1 – o time também vai a 49 pontos, podendo ultrapassar o Gamba Osaka no saldo caso vença o jogo por três ou mais gols de diferença.

Com menos chances de título, mas brigando ainda por uma das três vagas para a fase de grupos da Liga dos Campeões da Ásia na próxima temporada, estão o Albirex Niigata, quinto colocado, com 46 pontos; e o Sanfrecce Hiroshima, sexto, com 45 pontos.

Na parte de baixo da tabela, o Oita Trinita está virtualmente rebaixado, com 16 pontos. O JEF United Chiba, penúltimo colocado, com 23 pontos, também está em uma situação muito complicada, já que está a oito pontos do Montedio Yamagata, que ocupa a 15ª posição, a primeira fora da zona de rebaixamento. O Kashiwa Reysol, dirigido por Nelsinho Baptista, está no 16º lugar, com 27 pontos. Vissel Kobe (13º colocado, com 34 pontos) e Omiya Ardija (14º, com 33) também tentam se afastar da zona de risco.

Copa do Imperador tem rodada no fim de semana
Competição de futebol mais antiga do país – está em sua 89ª edição – a Copa do Imperador tem, neste final de semana, sua segunda fase, com 64 equipes jogando em diversos pontos do país. Nesta fase, os vencedores da primeira etapa – disputada somente por clubes amadores, das prefeituras de diversas cidades japonesas, além de um representante do torneio universitário – já começam a se defrontar contra as equipes profissionais das duas divisões da J-League, além de quatro equipes da Japan Football League (JFL), liga de desenvolvimento local, equivalente à terceira divisão do futebol japonês.

Ao contrário da maioria das copas nacionais, a Copa do Imperador é disputada em sistema de jogo único em todas as fases, do início ao fim do torneio. Em caso de empate no tempo normal, os jogos vão para a prorrogação, e depois para os pênaltis, caso seja necessário.

Líder da J-League, o Shimizu S-Pulse recebe o Sagawa Printing SC, time da JFL. O Gamba Osaka, atual campeão da Copa do Imperador, recebe a Ryutsu Keizai University, em Osaka.

A final da Copa do Imperador acontece no dia 1º de janeiro de 2010, no Estádio Nacional de Tóquio.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo