Ásia/Oceania

O mítico Sunil Chhetri comandou a Índia no título da Copa SAFF e se tornou apenas o sexto jogador a fazer 80 gols por seleções

Maior figura da seleção da Índia, Chhetri tem o mesmo número de gols de Messi pela equipe nacional e superou Pelé

A Data Fifa acabou, mas ainda deu tempo para a seleção da Índia se consagrar como campeã regional neste sábado. Ao longo das duas últimas semanas, Maldivas recebeu a Copa SAFF, torneio que reúne as equipes pertencentes à Federação de Futebol do Sul da Ásia (SAFF) – uma das subdivisões da confederação asiática. Dominante na competição, a equipe indiana levou seu oitavo título em 13 edições do torneio. Nepal era o desafiante na final e os Tigres Azuis não tiveram problemas para vencer por 3 a 0, em noite que consagrou um pouco mais o mítico Sunil Chhetri, grande personagem do futebol local.

A Copa SAFF é realizada desde 1993 e a Índia inaugurou seu domínio na competição logo na primeira edição. Os Tigres Azuis só não estiveram presentes na final de 2003, com oito taças e quatro vices na competição. Todavia, os indianos vinham de um vice na edição mais recente, perdendo a final de 2018 para Maldivas. A atual competição providenciava uma nova oportunidade para o país recuperar sua hegemonia.

A Copa SAFF deveria ser realizada originalmente em 2020, mas mudou de data por conta da pandemia. O torneio também foi transferido de Bangladesh para Maldivas. A fase de classificação contou com cinco seleções, com as ausências de Butão e Paquistão entre os outros membros da SAFF. Os times se enfrentaram em turno único, com os dois primeiros colocados avançando à final. A Índia terminou em primeiro, com duas vitórias e dois empates, um ponto à frente do Nepal. Maldivas, Bangladesh e Sri Lanka ficaram pelo caminho.

Já neste sábado, a final aconteceu no Estádio Nacional de Malé. A Índia não deu margens a Nepal, com a incontestável vitória por 3 a 0. O capitão Sunil Chhetri abriu o placar de cabeça, logo no início do segundo tempo. Um minuto depois, Suresh Wangjam ampliou num contra-ataque. Já o último gol saiu nos acréscimos, numa linda jogada individual de Sahal Samad, fazendo fila na defesa adversária. Foi o primeiro título sob as ordens do croata Igor Stimac, que assumiu o comando técnico em maio de 2019, após a Copa da Ásia.

E quem marca ainda mais seu nome na história é Sunil Chhetri. O atacante de 37 anos conquistou a Copa SAFF pela terceira vez e acumula oito títulos regionais com a seleção indiana. Com 80 gols em 125 aparições pelos Tigres Azuis, o ídolo do Bengaluru é recordista da equipe nacional nas duas estatísticas. Além disso, com o tento deste sábado, o capitão indiano se tornou apenas o sexto jogador na história a marcar 80 gols por sua seleção, igualando o número de tentos registrado por Lionel Messi – com uma média superior à do argentino. Chhetri, que havia superado os 77 gols de Pelé pelo Brasil nesta Data Fifa, acabou como artilheiro da Copa SAFF. É mais um feito para ampliar sua grandeza como uma lenda alternativa do futebol.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo